Pedala Queimados contra o corona virus |

Pedala Queimados contra o corona virus

Bicicleta compartilhada como ferramenta de enfrentamento ao covid19

Projeto por: Carlos Leandro de Oliveira
R$ 0,00
arrecadado
meta R$ 10.000,00

0 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Carlos Leandro de Oliveira

Carlos Leandro de Oliveira
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Seja o primeiro a apoiar!

Missão Organização 

Promover a transformação socioambiental através da bicicleta e demais modais ativos na região metropolitana do Rio de Janeiro, com foco na redução das desigualdades, promoção da cidadania, geração de trabalho e renda, em consonância com os objetivos para o desenvolvimento sustentável (ODS's) e a adaptação aos impactos das mudanças climáticas.

 

 

Histórico da Organização

A associação Pedala Queimados é uma organização recentemente formalizada, com atuação desde 2015, que nasceu a partir da experiência de Carlos Greenbike com a mobilidade urbana. Após três anos tendo a bicicleta como seu principal meio de transporte e desenvolvendo atividades voltadas ao seu uso, Carlos fundou o Pedala Queimados, que tem como missão promover a transformação social através da bicicleta e demais modais ativos na região metropolitana do Rio de Janeiro.

A associação Pedala Queimados vem promovendo ações como: pedaladas, caminhadas, trilhas, em unidades de conservações, rurais e urbanas; palestras, seminários, debates, cursos de capacitação, entre outras atividades, com a finalidade de transformar Queimados numa cidade mais humana, justa, igualitária e sustentável. Com o sucesso do projeto, Queimados poderá ser um modelo a ser expandido para outros municípios do Brasil.

 

Mensuração e Demonstração de Resultados

Através de divulgação em redes sociais, fotografias, ficha de inscrição, lista de presença, e a participação em fóruns e conferências.

 

Atuação da Liderança

Carlos Greenbike Gestor e Educador SocioAmbiental pela UCB (2015), estagiou e trabalhou no INEA, com a gerência de educação ambiental e na Agenda21. Co-autor da Cartilha de Conceitos e Práticas de Gestão Ambiental Pública, Educador Ambiental do Instituto Kerygma. Cicloviajante, criou e executou o projeto Na Rota do Rio Doce, indo de Mariana/Mg á Regência/ES de bicicleta para entender os conflitos do maior crime ambiental da história do Brasil em 2015. É Fundador da Associação Pedala Queimados.

 

 

Parceiros ou Fontes de Receitas

A Casa Fluminense, O Transporte Ativo, Rede Favela Sustentável, Fundo Socioambiental Casa, Shimano, Embaixada da Bicicleta da Holanda , Aro60 São Paulo/Sp, Bike Anjo Brasil, UCB - União de ciclistas do Brasil e AmeCiclo Recife/PE, Casa La Frida Salvador/BA, Fundação Planetária da Gávea, ITDP Brasil.

 

PRINCIPAIS DESAFIOS DA ORGANIZAÇÃO NO CONTEXTO ATUAL:

O principal desafio da organização com a proposta como a nossa, é encontrar o equilíbrio financeiro e a sustentabilidade do projeto e dos atores envolvido na execução das atividades, tendo em vista que o que fazemos não tem nos mantido financeiramente, com isso surgindo a grande questão em como atender as demandas da sociedade e manter a estabilidade. Nossa organização também enfrenta os desafios quanto a sensibilização das pessoas, em atrair o público alvo, conscientizando-os sobre novas possibilidade de empreendedorismo, mobilidade, autonomia, e a ascensão da bicicleta como principal meio de transporte. Além dos desafios quanto às disputas territoriais, conflitos sociais e políticos.

 

 

PRINCIPAIS ATIVOS E OPORTUNIDADES DA ORGANIZAÇÃO NOS PRÓXIMOS DOIS ANOS

Estamos sendo impulsionados pelo Instituto Oi Futuro, fomos aprovados no edital de Matchfunding de financiamento coletivo junto ao Benfeitoria, em busca de uma sede para desenvolvermos de nossas atividades de formação, capacitação, produção e troca de vivência entre às rede locais e regionais. Durante as atividades da associação pudemos apresentar o projeto na Conferência de mobilidade por bicicleta do mundo no Rio de Janeiro/RJ (2018). Queremos a oportunidade de consolidar as atividades no município, também estarmos presentes no próximo Fórum Mundial da Bicicleta que acontecerá em Rosário/Argentina em 2021, no Fórum Preto de Mobilidade, em debates com a população preta e periférica e na Conferência VELOCITY em Lisboa/Portugal também em 2021.

 

 

SUMÁRIO EXECUTIVO

Devido a condição atual do município de Queimados, no contexto de violência, educação, acessibilidade, desemprego e dificuldades de mobilidade no deslocamento comum para os moradores, sobretudo para aqueles que residem em áreas mais afastadas do centro, utilizando transporte ilegal, estaremos proporcionando novo meio de mobilidade e adaptação ás condições climáticas, buscando reduzir as desigualdades e oportunizando a população com a proposta de capacitar pessoas através de curso profissionalizante em mecânica básica de bicicleta, recuperar bicicletas doadas pela Tembici, empresa que opera as famosas laranjinhas do Itaú e reutilizar as bike para promover locação, passeios ciclísticos, formando mecânicos, guias de condução, a fim de fortalecer a mobilidade ativa, profissionalização e geração de renda local. Estimulando a valorização do território por meio do turismo rural sustentável, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

 

 

ANÁLISE DO CONTEXTO

O município de Queimados está localizado na Baixada Fluminense, possui 149.265 habitantes e é considerado um dos municípios mais pobres e violentados do estado. Segundo o Atlas da Violência (2018), Queimados foi apontado como a cidade mais violenta do Brasil, com maior taxa de homicídios per capita por habitantes, encontra entre a menor índice de alfabetizados do estado e um dos piores IDH do país. Conta com uma estação de trem que conecta o município aos seus vizinhos e principalmente à capital, entretanto, o deslocamento dentro do próprio município é complicado, já que conta com poucas linhas de ônibus e com pontos de ônibus muito distantes entre si e distantes também de bairros mais periféricos. Até alguns anos atrás, as charretes eram um meio de deslocamento para os moradores, sobretudo para aqueles que residem em áreas mais afastadas do centro. Por isso, o uso da bicicleta é muito comum e importante tornando-se um meio de transporte sustentável

 

 

Bicicleta compartilhada 

Queimados 2020

 

Objetivo geral

Proporcionar alternativas para um deslocamento rápido, barato e seguro aos moradores dos bairros São Miguel, Sem Terra, NS de Fátima e São Silvestre em Queimados RJ no período de restrição de deslocamento por conta da pandemia do covid 19.

 

Carlos Leandro de Oliveira ainda não publicou nenhuma notícia.

Missão Organização 

Promover a transformação socioambiental através da bicicleta e demais modais ativos na região metropolitana do Rio de Janeiro, com foco na redução das desigualdades, promoção da cidadania, geração de trabalho e renda, em consonância com os objetivos para o desenvolvimento sustentável (ODS's) e a adaptação aos impactos das mudanças climáticas.

 

 

Histórico da Organização

A associação Pedala Queimados é uma organização recentemente formalizada, com atuação desde 2015, que nasceu a partir da experiência de Carlos Greenbike com a mobilidade urbana. Após três anos tendo a bicicleta como seu principal meio de transporte e desenvolvendo atividades voltadas ao seu uso, Carlos fundou o Pedala Queimados, que tem como missão promover a transformação social através da bicicleta e demais modais ativos na região metropolitana do Rio de Janeiro.

A associação Pedala Queimados vem promovendo ações como: pedaladas, caminhadas, trilhas, em unidades de conservações, rurais e urbanas; palestras, seminários, debates, cursos de capacitação, entre outras atividades, com a finalidade de transformar Queimados numa cidade mais humana, justa, igualitária e sustentável. Com o sucesso do projeto, Queimados poderá ser um modelo a ser expandido para outros municípios do Brasil.

 

Mensuração e Demonstração de Resultados

Através de divulgação em redes sociais, fotografias, ficha de inscrição, lista de presença, e a participação em fóruns e conferências.

 

Atuação da Liderança

Carlos Greenbike Gestor e Educador SocioAmbiental pela UCB (2015), estagiou e trabalhou no INEA, com a gerência de educação ambiental e na Agenda21. Co-autor da Cartilha de Conceitos e Práticas de Gestão Ambiental Pública, Educador Ambiental do Instituto Kerygma. Cicloviajante, criou e executou o projeto Na Rota do Rio Doce, indo de Mariana/Mg á Regência/ES de bicicleta para entender os conflitos do maior crime ambiental da história do Brasil em 2015. É Fundador da Associação Pedala Queimados.

 

 

Parceiros ou Fontes de Receitas

A Casa Fluminense, O Transporte Ativo, Rede Favela Sustentável, Fundo Socioambiental Casa, Shimano, Embaixada da Bicicleta da Holanda , Aro60 São Paulo/Sp, Bike Anjo Brasil, UCB - União de ciclistas do Brasil e AmeCiclo Recife/PE, Casa La Frida Salvador/BA, Fundação Planetária da Gávea, ITDP Brasil.

 

PRINCIPAIS DESAFIOS DA ORGANIZAÇÃO NO CONTEXTO ATUAL:

O principal desafio da organização com a proposta como a nossa, é encontrar o equilíbrio financeiro e a sustentabilidade do projeto e dos atores envolvido na execução das atividades, tendo em vista que o que fazemos não tem nos mantido financeiramente, com isso surgindo a grande questão em como atender as demandas da sociedade e manter a estabilidade. Nossa organização também enfrenta os desafios quanto a sensibilização das pessoas, em atrair o público alvo, conscientizando-os sobre novas possibilidade de empreendedorismo, mobilidade, autonomia, e a ascensão da bicicleta como principal meio de transporte. Além dos desafios quanto às disputas territoriais, conflitos sociais e políticos.

 

 

PRINCIPAIS ATIVOS E OPORTUNIDADES DA ORGANIZAÇÃO NOS PRÓXIMOS DOIS ANOS

Estamos sendo impulsionados pelo Instituto Oi Futuro, fomos aprovados no edital de Matchfunding de financiamento coletivo junto ao Benfeitoria, em busca de uma sede para desenvolvermos de nossas atividades de formação, capacitação, produção e troca de vivência entre às rede locais e regionais. Durante as atividades da associação pudemos apresentar o projeto na Conferência de mobilidade por bicicleta do mundo no Rio de Janeiro/RJ (2018). Queremos a oportunidade de consolidar as atividades no município, também estarmos presentes no próximo Fórum Mundial da Bicicleta que acontecerá em Rosário/Argentina em 2021, no Fórum Preto de Mobilidade, em debates com a população preta e periférica e na Conferência VELOCITY em Lisboa/Portugal também em 2021.

 

 

SUMÁRIO EXECUTIVO

Devido a condição atual do município de Queimados, no contexto de violência, educação, acessibilidade, desemprego e dificuldades de mobilidade no deslocamento comum para os moradores, sobretudo para aqueles que residem em áreas mais afastadas do centro, utilizando transporte ilegal, estaremos proporcionando novo meio de mobilidade e adaptação ás condições climáticas, buscando reduzir as desigualdades e oportunizando a população com a proposta de capacitar pessoas através de curso profissionalizante em mecânica básica de bicicleta, recuperar bicicletas doadas pela Tembici, empresa que opera as famosas laranjinhas do Itaú e reutilizar as bike para promover locação, passeios ciclísticos, formando mecânicos, guias de condução, a fim de fortalecer a mobilidade ativa, profissionalização e geração de renda local. Estimulando a valorização do território por meio do turismo rural sustentável, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

 

 

ANÁLISE DO CONTEXTO

O município de Queimados está localizado na Baixada Fluminense, possui 149.265 habitantes e é considerado um dos municípios mais pobres e violentados do estado. Segundo o Atlas da Violência (2018), Queimados foi apontado como a cidade mais violenta do Brasil, com maior taxa de homicídios per capita por habitantes, encontra entre a menor índice de alfabetizados do estado e um dos piores IDH do país. Conta com uma estação de trem que conecta o município aos seus vizinhos e principalmente à capital, entretanto, o deslocamento dentro do próprio município é complicado, já que conta com poucas linhas de ônibus e com pontos de ônibus muito distantes entre si e distantes também de bairros mais periféricos. Até alguns anos atrás, as charretes eram um meio de deslocamento para os moradores, sobretudo para aqueles que residem em áreas mais afastadas do centro. Por isso, o uso da bicicleta é muito comum e importante tornando-se um meio de transporte sustentável

 

 

Bicicleta compartilhada 

Queimados 2020

 

Objetivo geral

Proporcionar alternativas para um deslocamento rápido, barato e seguro aos moradores dos bairros São Miguel, Sem Terra, NS de Fátima e São Silvestre em Queimados RJ no período de restrição de deslocamento por conta da pandemia do covid 19.

 

Carlos Leandro de Oliveira ainda não publicou nenhuma notícia.