[PE] Periferia Comunica Periferia |

[PE] Periferia Comunica Periferia

Colabore com a prevenção e conscientização sobre Covid-19 nas periferias da Região Metropolitana do Recife!

Projeto por: Luiz Manuel dos Santos Silva06730946423
R$ 15.939,00
arrecadado
meta R$ 6.200,00

39 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Luiz Manuel dos Santos Silva06730946423

Luiz Manuel dos Santos Silva06730946423
R$ 20
créditos dos vídeos e redes sociais
2 benfeitores apoiando
R$ 50
créditos nos vídeos e redes sociais
2 benfeitores apoiando
R$ 80
créditos + 1 pôster de um dos coletivos
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 100
créditos + 1 pôster de um dos coletivos
3 benfeitores apoiando
R$ 200
kit pôster + camisa + 2 DVDs
1 benfeitor apoiando
R$ 300
kit pôster + 4 camisas + 3 DVDs.
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 500
kit pôster + 4 camisas + 4 DVDs
Seja o primeiro a apoiar!
R$ 1.000
Um mini-documentário de até 5 min.
1 benfeitor apoiando
R$ 3.000
Um documentário de até 10 min.
Seja o primeiro a apoiar!

O projeto consiste na articulação de produtoras independentes de audiovisual, localizadas em regiões periféricas da Região Metropolitana do Recife, que já possuem uma atuação ativa de produções, a fim de criar conteúdos direcionados aos canais de comunicação locais. Materiais esses que sustentem a preocupação de se cuidar e prevenir, de conscientização sobre o Covid-19, utilizando uma linguagem direta e acessível e que relembram aos moradores e moradoras momentos de comunhão e afeto na comunidade, com o intuito de fortalecê-los/las, incentivando a cooperação e corresponsabilidade de todos e todas. Faz-se necessária a produção de conteúdo produzido pela e para periferia, priorizando a comunicação numa perspectiva mais próxima da realidade das pessoas. Conscientização, redução de danos e
alternativas de proteção de baixo custo serão os focos da rede audiovisual periférica e suas campanhas de conscientização.

Estamos aos poucos vendo a real gravidade dentro nas favelas e comunidade, mas infelizmente não sabemos até que ponto chegará o estrago dessa pandemia. E é com essa preocupação que pedimos apoio a esses quatro coletivo: Coletivo Caverna, Coletivo Manguecrew, Coletivo Roda Fita e Angola Filmes de Paratibe. Temos 5 metas no total e a cada meta atingida os coletivos poderão produzir mais materiais informativos e vídeos. Se atingirmos a última e quinta meta, além de aumentar a produção, também é possível agregar mais parceiros e expandir ainda mais a distribuição desse material.

A produção dos vídeos e dos materiais gráficos serão criados via colaboração remota dentro dos coletivos, a fim de evitar aglomerações. A distribuição desses vídeos e materiais gráficos será feita via internet: instagram, grupos do facebook e whatsapp.

A campanha apoia quatro coletivos: Coletivo Caverna, Coletivo Manguecrew, Coletivo Roda Fita e Angola Filmes de Paratibe.

Em 2017, o Coletivo Caverna abriu suas portas em Ouro Preto, Olinda, para o público local fomentando espaços de diálogo com a comunidade nas ações continuadas do projeto social “Meu Bairro, Minha Escola” (2014), quando foram realizadas oficinas de máscaras, de circo, contação de histórias e exibição de filmes para crianças. Desde então, o Espaço Cultural Coletivo Caverna tem sido referência no bairro, como ponto de cultura independente e de produção colaborativa, abrigando apresentações de espetáculos, exibição de filmes, shows para todas as idades, oficinas e encontros de artes integradas.

José Cleyton Carbonel é do bairro do Curado II (Recife) responsável por ações de registro e fotografia e grafite do coletivo Manguecrew, o qual é cofundador e articulador de diversas ações culturais nas comunidades dos bairros de Peixinhos (Olinda), e outras periferias. É atuante do movimento do grafite, com obras já expostas na Europa (Bélgica) e quase todos os estados do Brasil. Atualmente coordena o leilão em chamas, com artistas que expõe suas obras enquanto o público dá seus valores, caso não seja vendida a obra é queimada. Tem uma rede de contatos substancial para este momento. É produtor de conteúdo audiovisual formado pelo
Centro de Comunicação e Juventude (CCJ) Recife.

Do outro lado da Região Metropolitana do Recife, no Bairro de Iputinga, Recife, tem o coletivo Roda Fita, representado por Alexandro Lopes, onde exerce atuação na parte de oficinas de audiovisual, de música e fotografia. Alexandro já foi premiado por suas ações na comunidade pelo antigo Ministério de Cultura, em 2017, no edital culturas Populares Edição Leandro Gomes de Barros. Ele é responsável pelo canal de comunicação com sua atuação há mais de 8 anos na comunidade disponibilizando informações sobre identidades, culturas e valores de afirmação onde vive.

Outro coletivo que vai se juntar a ação conjunta é o Angola Filmes de Paratibe , com atuação de Adriano Lima e Pollyane Carlos na produção de conteúdo audiovisual, textual e sonoro para o terreiro de candomblé Ilê Orixala Talabi. A rede de contatos da Angola Filmes tem o Escambo coletivo do mesmo bairro e também abrange parte da população do Janga com o coletivo Tururu, de Maranguape II com o M2 e Maranguape I com o M1. Bairros onde a população terá acesso às informações distribuídas pelos canais do próprio coletivo Angola Filmes (instagram, facebook, whatsapp entre outros).

Hoje, Pernambuco é o terceiro estado brasileiro mais afetado com a pandemia da Covid-19. O maior número de contágios já é na periferia, áreas com baixo IDH, onde o isolamento social não é devidamente respeitado e as condições de educação, higiene e nutrição são precárias. O bairro de Ouro Preto, sede do Coletivo Caverna, grupo articulador do projeto, é o bairro com maior número de casos no município de Olinda.

Realizaremos a produção e circulação de vídeos e materiais gráficos com conteúdos relacionados à conscientização, redução de danos e alternativas de proteção de baixo custo para combater a disseminação da covid-19 nas periferias da Região Metropolitana do Recife. Pretendemos que o conteúdo produzido pelas favelas e comunidades periféricas dissemine conhecimento, mudando o padrão de procedimentos diante da pandemia, e pertencimento à campanha de prevenção e proteção através da identificação com a linguagem audiovisual que será realizada por comunicadores independentes.

Atingiremos, a princípio, as seguintes áreas:

Coletivo Caverna - Ouro Preto, Olinda 30.644
Angola Filmes - Janga, Paulista 44.008
Roda Fita - Iputinga, Recife 52.200
Manguecrew - Curado, Recife 16.418

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$1.000,00

colaborador

A campanha [PE] Periferia Comunica Periferia captou os valores acima através de ações de arrecadação independentes, ou seja, fora da plataforma Benfeitoria. Ficou com dúvidas? Clique aqui

Luiz Manuel dos Santos Silva06730946423 ainda não publicou nenhuma notícia.

O projeto consiste na articulação de produtoras independentes de audiovisual, localizadas em regiões periféricas da Região Metropolitana do Recife, que já possuem uma atuação ativa de produções, a fim de criar conteúdos direcionados aos canais de comunicação locais. Materiais esses que sustentem a preocupação de se cuidar e prevenir, de conscientização sobre o Covid-19, utilizando uma linguagem direta e acessível e que relembram aos moradores e moradoras momentos de comunhão e afeto na comunidade, com o intuito de fortalecê-los/las, incentivando a cooperação e corresponsabilidade de todos e todas. Faz-se necessária a produção de conteúdo produzido pela e para periferia, priorizando a comunicação numa perspectiva mais próxima da realidade das pessoas. Conscientização, redução de danos e
alternativas de proteção de baixo custo serão os focos da rede audiovisual periférica e suas campanhas de conscientização.

Estamos aos poucos vendo a real gravidade dentro nas favelas e comunidade, mas infelizmente não sabemos até que ponto chegará o estrago dessa pandemia. E é com essa preocupação que pedimos apoio a esses quatro coletivo: Coletivo Caverna, Coletivo Manguecrew, Coletivo Roda Fita e Angola Filmes de Paratibe. Temos 5 metas no total e a cada meta atingida os coletivos poderão produzir mais materiais informativos e vídeos. Se atingirmos a última e quinta meta, além de aumentar a produção, também é possível agregar mais parceiros e expandir ainda mais a distribuição desse material.

A produção dos vídeos e dos materiais gráficos serão criados via colaboração remota dentro dos coletivos, a fim de evitar aglomerações. A distribuição desses vídeos e materiais gráficos será feita via internet: instagram, grupos do facebook e whatsapp.

A campanha apoia quatro coletivos: Coletivo Caverna, Coletivo Manguecrew, Coletivo Roda Fita e Angola Filmes de Paratibe.

Em 2017, o Coletivo Caverna abriu suas portas em Ouro Preto, Olinda, para o público local fomentando espaços de diálogo com a comunidade nas ações continuadas do projeto social “Meu Bairro, Minha Escola” (2014), quando foram realizadas oficinas de máscaras, de circo, contação de histórias e exibição de filmes para crianças. Desde então, o Espaço Cultural Coletivo Caverna tem sido referência no bairro, como ponto de cultura independente e de produção colaborativa, abrigando apresentações de espetáculos, exibição de filmes, shows para todas as idades, oficinas e encontros de artes integradas.

José Cleyton Carbonel é do bairro do Curado II (Recife) responsável por ações de registro e fotografia e grafite do coletivo Manguecrew, o qual é cofundador e articulador de diversas ações culturais nas comunidades dos bairros de Peixinhos (Olinda), e outras periferias. É atuante do movimento do grafite, com obras já expostas na Europa (Bélgica) e quase todos os estados do Brasil. Atualmente coordena o leilão em chamas, com artistas que expõe suas obras enquanto o público dá seus valores, caso não seja vendida a obra é queimada. Tem uma rede de contatos substancial para este momento. É produtor de conteúdo audiovisual formado pelo
Centro de Comunicação e Juventude (CCJ) Recife.

Do outro lado da Região Metropolitana do Recife, no Bairro de Iputinga, Recife, tem o coletivo Roda Fita, representado por Alexandro Lopes, onde exerce atuação na parte de oficinas de audiovisual, de música e fotografia. Alexandro já foi premiado por suas ações na comunidade pelo antigo Ministério de Cultura, em 2017, no edital culturas Populares Edição Leandro Gomes de Barros. Ele é responsável pelo canal de comunicação com sua atuação há mais de 8 anos na comunidade disponibilizando informações sobre identidades, culturas e valores de afirmação onde vive.

Outro coletivo que vai se juntar a ação conjunta é o Angola Filmes de Paratibe , com atuação de Adriano Lima e Pollyane Carlos na produção de conteúdo audiovisual, textual e sonoro para o terreiro de candomblé Ilê Orixala Talabi. A rede de contatos da Angola Filmes tem o Escambo coletivo do mesmo bairro e também abrange parte da população do Janga com o coletivo Tururu, de Maranguape II com o M2 e Maranguape I com o M1. Bairros onde a população terá acesso às informações distribuídas pelos canais do próprio coletivo Angola Filmes (instagram, facebook, whatsapp entre outros).

Hoje, Pernambuco é o terceiro estado brasileiro mais afetado com a pandemia da Covid-19. O maior número de contágios já é na periferia, áreas com baixo IDH, onde o isolamento social não é devidamente respeitado e as condições de educação, higiene e nutrição são precárias. O bairro de Ouro Preto, sede do Coletivo Caverna, grupo articulador do projeto, é o bairro com maior número de casos no município de Olinda.

Realizaremos a produção e circulação de vídeos e materiais gráficos com conteúdos relacionados à conscientização, redução de danos e alternativas de proteção de baixo custo para combater a disseminação da covid-19 nas periferias da Região Metropolitana do Recife. Pretendemos que o conteúdo produzido pelas favelas e comunidades periféricas dissemine conhecimento, mudando o padrão de procedimentos diante da pandemia, e pertencimento à campanha de prevenção e proteção através da identificação com a linguagem audiovisual que será realizada por comunicadores independentes.

Atingiremos, a princípio, as seguintes áreas:

Coletivo Caverna - Ouro Preto, Olinda 30.644
Angola Filmes - Janga, Paulista 44.008
Roda Fita - Iputinga, Recife 52.200
Manguecrew - Curado, Recife 16.418

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Luiz Manuel dos Santos Silva06730946423 ainda não publicou nenhuma notícia.