Campanha Por Vidas - Edição Sudeste |

Campanha Por Vidas - Edição Sudeste

Venha fazer a diferença doando para a arrecadação de recursos itinerante "Campanha Por vidas" a fim de combater os impactos negativos causados pela pandemia.

Projeto por: Campanha Por Vidas
R$ 13.130,00
arrecadado
meta R$ 20.111,00

112 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Campanha Por Vidas

Campanha Por Vidas
R$ 25
Contribuindo para o dia das crianças!
28 benfeitores apoiando
Com essa doação você ajudará parcialmente na compra de um tablet educativo para um(a) aluno(a)!
R$ 50
Impactando o acesso à educação!
39 benfeitores apoiando
Com essa doação você ajudará parcialmente na compra de um tablet educativo para um(a) aluno(a)!
R$ 100
Apoiando a vida escolar!
38 benfeitores apoiando
Com 100 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 1 aluno(a)!
R$ 200
Nutrindo o ensino na rede pública!
11 benfeitores apoiando
Com 200 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 2 alunos(as)!
R$ 300
Impulsionando a educação!
4 benfeitores apoiando
Com 300 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 3 alunos(as)!
R$ 500
Apadrinhando vidas!
Seja o primeiro a apoiar!
Com 500 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 5 alunos (as)!
R$ 1.000
Permitindo sonhos!
2 benfeitores apoiando
Com 1000 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 10 alunos(as)!
R$ 2.000
Impactando vidas!
Seja o primeiro a apoiar!
Com 2000 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 20 alunos(as)!
R$ 3.000
Transformando a educação!
Seja o primeiro a apoiar!
Com 3000 reais você dá acesso à educação através de um tablet educativo para 30 alunos(as)!

Os impactos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus são diversos e transversais na população brasileira, sobretudo naquelas em situação de vulnerabilidade social e econômica, que são encontradas em todas as regiões do nosso país. Com isso, organizações públicas e privadas, coletivos e redes de apoio têm atuado de forma emergencial na ponta, junto de comunidades, favelas e regiões periféricas, para atenuar os desafios socioeconômicos que se escancararam diante da situação atual. 

A Campanha Por Vidas nasce do propósito de potencializar a atuação de organizações de interesse público (ONGs/OSCs/projetos), que fazem um trabalho de extrema importância neste momento, mas também carecem de suporte diante da alta demanda por recursos. Somos uma campanha de arrecadação itinerante com o objetivo de apoiar 5 organizações, uma de cada região da Brasil, a atender a demanda reprimida por assistências em sua localidade.

De agosto a dezembro, iremos estruturar e executar essas cinco campanhas, com duração de 1 mês cada, destinadas a captação de recursos via financiamento coletivo para organizações selecionadas a partir de quatro critérios, que são: 

1- Público atendido: Populações e grupos em situação de vulnerabilidade social e econômica;
2- Capilaridade do atendimento: Quantas pessoas essa OSC atende com seu trabalho e qual é a demanda real de atendimento;
3- Foco da atuação: Preferencialmente aquelas que estejam no momento atendendo a necessidades básicas agravadas com a pandemia de Covid-19;
4- Necessidade: Prioridade às organizações em que o apoio da campanha seja essencial na captação de recursos.

Dia 12 de Outubro comemoramos o Dia das Crianças, data muito esperada por toda família! 

Este ano, assim como todas as demais comemorações até aqui, teremos de pensar maneiras diferentes de se celebrar, já que a ciranda, o jogo na rua de baixo ou brinquedos na casa dos amigos(as) não são uma opção segura para as crianças e seus familiares. 

Além de segurança e alegria, quando estruturamos essa edição da Campanha, nos provocamos a pensar em uma arrecadação que tivesse um alto impacto positivo na vidas das crianças que iremos alcançar. Junto do sorriso no rosto no dia delas, queremos que o nosso presente permita que essas crianças alcancem seus sonhos daqui a cinco, dez anos! 

Sabemos o que tem esse poder transformador na vida de alguém, certo?! A EDUCAÇÃO, direito de todos, que desde que a pandemia chegou ao Brasil e as escolas foram fechadas, deixou de atender milhões de crianças. Essas crianças ficaram em casa sem atividades escolares, em razão das limitações tecnológicas e desigualdades de acesso aos meios digitais das regiões onde vivem.

Por isso, na segunda edição da Campanha Por Vidas iremos apoiar o coletivo A Rocinha Resiste, com arrecadação destinada a compra de 50 tablets educativos para crianças da favela da Rocinha - RJ. 

O coletivo A Rocinha Resiste atua na favela da Rocinha - RJ, originalmente realizando encontros para debater ideias e concretizá-las em ações para a transformação da realidade da favela. Além disso, atuam como rede de apoio em situações emergenciais, como no caso das enchentes em 2019 e agora com na pandemia, na prevenção e combate ao coronavírus.

Responsáveis pelo A Rocinha Resiste: Leandro Castro, Magda Gomes, Michele Lacerda e Pedro Paiva, sendo estes são os gestores do coletivo.

Instagram:https://www.instagram.com/arocinharesiste/?hl=pt-br

Facebook: https://www.facebook.com/arocinharesiste/

Diante do cenário de pandemia do novo Coronavírus, o coletivo A Rocinha Resiste realizou um levantamento junto a moradores da Rocinha, com objetivo de entender melhor como essa situação está impactando a favela. A pesquisa feita em março através de formulário digital, lhes deram a percepção de emergência em ajudar as famílias em situação de pobreza extrema e que se enquadravam nos grupos de risco. Essas famílias foram mapeadas junto ao CRAS e a equipe de saúde da CMS Dr. Albert Seibin, que os acompanharam durante todo o processo.

Na época foi realizada uma arrecadação para distribuir álcool, máscaras, luvas, alimentos, água, produtos de limpeza e higiene, para as famílias mapeadas pelo coletivo A Rocinha Resiste, junto a instituições locais e a gestão de saúde. Agora, o coletivo quer contribuir com outra grande necessidade das famílias da Rocinha: o acesso à educação

Com a pandemia as escolas da Rocinha tiveram que fechar, e continuar estudando em casa com computadores portáteis, celulares e internet, não é uma realidade possível para grande parte das crianças que lá residem. Há apenas uma previsão de retorno na segunda semana de outubro, mas com alguns critérios ainda sendo discutidos pela secretaria de educação.

Diante disso, A Rocinha Resiste, com o intuito de trazer oportunidades reais para crianças e jovens de acesso à educação e a continuidade das atividades escolares, decidiu realizar uma arrecadação para o Dia das Crianças. Estaremos trabalhando conjuntamente durante o mês de setembro na arrecadação de R$20.111 destinados a compra de 50 tablets infantis educacionais para crianças em situação de vulnerabilidade. 

- Dentro do valor total da meta de R$20.111, estão inclusos R$1.138,32,00 referentes às seguintes taxas: 4,5% de taxa financeira obrigatória (R$853,74) + 1,5% de repasse optativo que optamos fazer para a plataforma Benfeitoria (R$284,58).

Contamos com o apoio de vocês para atingirmos esta meta e assim impactarmos positivamente a vida dessas 50 crianças e famílias da Rocinha! 

Lidiamara Betette: Administradora Pública pela UNICAMP, trabalha com a execução de projetos e programas para apoiar negócios de impacto social no Brasil. Desde 2014 atua em diferentes organizações e projetos como voluntária. Telefone: (16) 99455-1667.

Eduardo Moura: Estudante de Engenharia na UNICAMP, trabalha no apoio e monitoramento de 16 negócios de impacto socioambiental. Participa de diversos movimentos e projetos em prol de um Brasil menos desigual. Telefone: (11) 97640-6380.

Email para contato: campanhaporvidas@gmail.com 

Instagram: https://www.instagram.com/porvidascampanha

Facebook: https://www.facebook.com/campanhaporvidas

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/campanha-por-vidas

*Esta é uma iniciativa de pessoas físicas que estão realizando de forma voluntária o trabalho de estruturar e executar campanhas para arrecadação de recursos. Foram motivados(as) pela consciência de que a crise do COVID-19 tem afetado todo o país, mas fortemente as populações em situação de vulnerabilidade social e econômica, tornando ainda mais necessário o apoio à organizações que destinam seus esforços para redução dos impactos negativos causados pela pandemia.

Campanha Por Vidas é divulgada pelo Jornal da Roça

Em: 18/09/2020 11:48

Com a pandemia, as escolas da Rocinha tiveram que fechar, e continuar estudando em casa com computadores portáteis, celulares e internet, não é uma realidade possível para grande parte das crianças. Lucas Pablo, coordenador de comunicação do ARR, explica:

“Nossa meta é conseguir 50 tabletes com conteúdo educativo para auxiliar nesse processo pedagógico das crianças. Esse material do tablete que escolhemos é mais resistente e é feito especificamente para crianças. Vem com vários aplicativos que ajudará na complementação dos estudos”

O Jornal Fala Roça é um grupo de comunicação especializado em narrativa de comunicação na favela. O jornal nasceu através de um grupo de jovens da Rocinha que participaram de atividades criativas da Agência de Redes Para Juventude cujo objetivo era de pensar o jovem enquanto protagonista de seus desejos e realizações.

A primeira versão impressa do Fala Roça foi lançada em maio de 2013. Um mês antes das Jornadas de Junho daquele ano marcado por manifestações populares em todo o país.

Em 2012, o acesso aos smartphones, tablets e computadores, e principalmente, a internet sem fio não abrangia toda a favela. O jornal impresso foi pensado como forma de penetrar nessa população offline, além de homenagear a população nordestina do morro. Com o avanço da tecnologia, o Fala Roça foi se remodelando. Passou a produzir reportagens para a versão digital e vídeos.

Neste momento de pandemia, o Fala Roça tem desempenhado um importante papel na comunidade, diante dos desafios escancarados.

Agradecemos o apoio ao dar visibilidade e alcance para iniciativas como a Campanha Por Vidas.

Link da matéria: https://lnkd.in/gr_MN84


Os impactos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus são diversos e transversais na população brasileira, sobretudo naquelas em situação de vulnerabilidade social e econômica, que são encontradas em todas as regiões do nosso país. Com isso, organizações públicas e privadas, coletivos e redes de apoio têm atuado de forma emergencial na ponta, junto de comunidades, favelas e regiões periféricas, para atenuar os desafios socioeconômicos que se escancararam diante da situação atual. 

A Campanha Por Vidas nasce do propósito de potencializar a atuação de organizações de interesse público (ONGs/OSCs/projetos), que fazem um trabalho de extrema importância neste momento, mas também carecem de suporte diante da alta demanda por recursos. Somos uma campanha de arrecadação itinerante com o objetivo de apoiar 5 organizações, uma de cada região da Brasil, a atender a demanda reprimida por assistências em sua localidade.

De agosto a dezembro, iremos estruturar e executar essas cinco campanhas, com duração de 1 mês cada, destinadas a captação de recursos via financiamento coletivo para organizações selecionadas a partir de quatro critérios, que são: 

1- Público atendido: Populações e grupos em situação de vulnerabilidade social e econômica;
2- Capilaridade do atendimento: Quantas pessoas essa OSC atende com seu trabalho e qual é a demanda real de atendimento;
3- Foco da atuação: Preferencialmente aquelas que estejam no momento atendendo a necessidades básicas agravadas com a pandemia de Covid-19;
4- Necessidade: Prioridade às organizações em que o apoio da campanha seja essencial na captação de recursos.

Dia 12 de Outubro comemoramos o Dia das Crianças, data muito esperada por toda família! 

Este ano, assim como todas as demais comemorações até aqui, teremos de pensar maneiras diferentes de se celebrar, já que a ciranda, o jogo na rua de baixo ou brinquedos na casa dos amigos(as) não são uma opção segura para as crianças e seus familiares. 

Além de segurança e alegria, quando estruturamos essa edição da Campanha, nos provocamos a pensar em uma arrecadação que tivesse um alto impacto positivo na vidas das crianças que iremos alcançar. Junto do sorriso no rosto no dia delas, queremos que o nosso presente permita que essas crianças alcancem seus sonhos daqui a cinco, dez anos! 

Sabemos o que tem esse poder transformador na vida de alguém, certo?! A EDUCAÇÃO, direito de todos, que desde que a pandemia chegou ao Brasil e as escolas foram fechadas, deixou de atender milhões de crianças. Essas crianças ficaram em casa sem atividades escolares, em razão das limitações tecnológicas e desigualdades de acesso aos meios digitais das regiões onde vivem.

Por isso, na segunda edição da Campanha Por Vidas iremos apoiar o coletivo A Rocinha Resiste, com arrecadação destinada a compra de 50 tablets educativos para crianças da favela da Rocinha - RJ. 

O coletivo A Rocinha Resiste atua na favela da Rocinha - RJ, originalmente realizando encontros para debater ideias e concretizá-las em ações para a transformação da realidade da favela. Além disso, atuam como rede de apoio em situações emergenciais, como no caso das enchentes em 2019 e agora com na pandemia, na prevenção e combate ao coronavírus.

Responsáveis pelo A Rocinha Resiste: Leandro Castro, Magda Gomes, Michele Lacerda e Pedro Paiva, sendo estes são os gestores do coletivo.

Instagram:https://www.instagram.com/arocinharesiste/?hl=pt-br

Facebook: https://www.facebook.com/arocinharesiste/

Diante do cenário de pandemia do novo Coronavírus, o coletivo A Rocinha Resiste realizou um levantamento junto a moradores da Rocinha, com objetivo de entender melhor como essa situação está impactando a favela. A pesquisa feita em março através de formulário digital, lhes deram a percepção de emergência em ajudar as famílias em situação de pobreza extrema e que se enquadravam nos grupos de risco. Essas famílias foram mapeadas junto ao CRAS e a equipe de saúde da CMS Dr. Albert Seibin, que os acompanharam durante todo o processo.

Na época foi realizada uma arrecadação para distribuir álcool, máscaras, luvas, alimentos, água, produtos de limpeza e higiene, para as famílias mapeadas pelo coletivo A Rocinha Resiste, junto a instituições locais e a gestão de saúde. Agora, o coletivo quer contribuir com outra grande necessidade das famílias da Rocinha: o acesso à educação

Com a pandemia as escolas da Rocinha tiveram que fechar, e continuar estudando em casa com computadores portáteis, celulares e internet, não é uma realidade possível para grande parte das crianças que lá residem. Há apenas uma previsão de retorno na segunda semana de outubro, mas com alguns critérios ainda sendo discutidos pela secretaria de educação.

Diante disso, A Rocinha Resiste, com o intuito de trazer oportunidades reais para crianças e jovens de acesso à educação e a continuidade das atividades escolares, decidiu realizar uma arrecadação para o Dia das Crianças. Estaremos trabalhando conjuntamente durante o mês de setembro na arrecadação de R$20.111 destinados a compra de 50 tablets infantis educacionais para crianças em situação de vulnerabilidade. 

- Dentro do valor total da meta de R$20.111, estão inclusos R$1.138,32,00 referentes às seguintes taxas: 4,5% de taxa financeira obrigatória (R$853,74) + 1,5% de repasse optativo que optamos fazer para a plataforma Benfeitoria (R$284,58).

Contamos com o apoio de vocês para atingirmos esta meta e assim impactarmos positivamente a vida dessas 50 crianças e famílias da Rocinha! 

Lidiamara Betette: Administradora Pública pela UNICAMP, trabalha com a execução de projetos e programas para apoiar negócios de impacto social no Brasil. Desde 2014 atua em diferentes organizações e projetos como voluntária. Telefone: (16) 99455-1667.

Eduardo Moura: Estudante de Engenharia na UNICAMP, trabalha no apoio e monitoramento de 16 negócios de impacto socioambiental. Participa de diversos movimentos e projetos em prol de um Brasil menos desigual. Telefone: (11) 97640-6380.

Email para contato: campanhaporvidas@gmail.com 

Instagram: https://www.instagram.com/porvidascampanha

Facebook: https://www.facebook.com/campanhaporvidas

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/campanha-por-vidas

*Esta é uma iniciativa de pessoas físicas que estão realizando de forma voluntária o trabalho de estruturar e executar campanhas para arrecadação de recursos. Foram motivados(as) pela consciência de que a crise do COVID-19 tem afetado todo o país, mas fortemente as populações em situação de vulnerabilidade social e econômica, tornando ainda mais necessário o apoio à organizações que destinam seus esforços para redução dos impactos negativos causados pela pandemia.

Campanha Por Vidas é divulgada pelo Jornal da Roça

Em: 18/09/2020 11:48

Com a pandemia, as escolas da Rocinha tiveram que fechar, e continuar estudando em casa com computadores portáteis, celulares e internet, não é uma realidade possível para grande parte das crianças. Lucas Pablo, coordenador de comunicação do ARR, explica:

“Nossa meta é conseguir 50 tabletes com conteúdo educativo para auxiliar nesse processo pedagógico das crianças. Esse material do tablete que escolhemos é mais resistente e é feito especificamente para crianças. Vem com vários aplicativos que ajudará na complementação dos estudos”

O Jornal Fala Roça é um grupo de comunicação especializado em narrativa de comunicação na favela. O jornal nasceu através de um grupo de jovens da Rocinha que participaram de atividades criativas da Agência de Redes Para Juventude cujo objetivo era de pensar o jovem enquanto protagonista de seus desejos e realizações.

A primeira versão impressa do Fala Roça foi lançada em maio de 2013. Um mês antes das Jornadas de Junho daquele ano marcado por manifestações populares em todo o país.

Em 2012, o acesso aos smartphones, tablets e computadores, e principalmente, a internet sem fio não abrangia toda a favela. O jornal impresso foi pensado como forma de penetrar nessa população offline, além de homenagear a população nordestina do morro. Com o avanço da tecnologia, o Fala Roça foi se remodelando. Passou a produzir reportagens para a versão digital e vídeos.

Neste momento de pandemia, o Fala Roça tem desempenhado um importante papel na comunidade, diante dos desafios escancarados.

Agradecemos o apoio ao dar visibilidade e alcance para iniciativas como a Campanha Por Vidas.

Link da matéria: https://lnkd.in/gr_MN84