É PRO MEU TCC | VIDEOCLIPE |

É PRO MEU TCC | VIDEOCLIPE

Produção de um videoclipe que abarca discussões múltiplas sobre identidades negras pertencentes ao espectro LGBTQIA+.

Projeto por: Vinícius Teófilo da Silva Santos
R$ 1.070,00
arrecadado
meta R$ 600,00

27 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Vinícius Teófilo da Silva Santos

Vinícius Teófilo da Silva Santos
R$ 10
Tá babado, mas quero ajudar!
7 benfeitores apoiando
Entendemos que a crise também bateu na sua porta e mesmo assim você resolveu nos ajudar. Muito obrigado! Seu nome aparecerá nos créditos do videoclipe e você receberá um cartão virtual de agradecimento.
R$ 20
Quero espalhar essa mensagem!
7 benfeitores apoiando
Além do agradecimento e do cartão virtual, você também receberá uma cartela contendo 3 adesivos personalizados com a temática do videoclipe para colar por aí.
R$ 30
Geladeira milituda!
7 benfeitores apoiando
MILITOU! Você receberá um imã de geladeira personalizado com a temática do videoclipe, além das recompensas anteriores.
R$ 50
Poster A3 com arte digital!
4 benfeitores apoiando
Ao invés do DVD, você receberá esse poster em A3 com arte digital exclusiva feita por Larissa Soledade (@maodevenus), carregado de simbolismo e representatividade LGBTQIA+ negra. Além disso, também levará o imã, os adesivos e os agradecimentos.
R$ 50
Quero aprofundar nessa discussão!
2 benfeitores apoiando
Você receberá um DVD exclusivo do documentário AFEMI (dirigido por Vinícius Teófilo), o qual aborda as opressões vividas por jovens gays afeminados e propõe uma discussão acerca da normatividade imposta sobre corpos masculinos. Além disso, levará também o imã, os adesivos e os agradecimentos.
R$ 100
Apoio total! Arrasem!
2 benfeitores apoiando
UAU! Você quer ajudar mesmo!!!!! Por isso, você receberá uma Ecobag com estampa exclusiva na temática do videoclipe, além do poster A3, DVD AFEMI, imã, adesivos e agradecimentos. MUITO OBRIGADO!

Para nosso trabalho de conclusão de curso, gostaríamos de produzir um videoclipe que abarque discussões múltiplas sobre identidades negras pertencentes ao espectro LGBTQIA+. Precisamos de sua ajuda para fomentar uma mensagem de valorização e enaltecimento da diversidade.
Conheça melhor nossa proposta e colabore com nossa missão!


Somos Thiago Fontes e Vinícius Teófilo, dois estudantes na reta final do curso de Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV. Durante nossa trajetória na universidade, buscamos sempre estar aliados às causas sociais e ao reconhecimento do uso da informação como forma de enfrentamento a favor de grupos marginalizados, principalmente por entender que a comunicação deve ser uma ferramenta de benefício para a sociedade em geral. Dessa forma, constatamos que nosso trabalho de conclusão de curso, o famoso (e temido) TCC, não poderia possuir uma temática que não abraçasse grupos minoritários socialmente, então, a partir dessa premissa, chegamos a um projeto com conteúdo o qual nos conecta e nos fortalece: a causa LGBTQIA+ protagonizada por corpos negros através dos recursos técnicos e estéticos do audiovisual; em específico, o videoclipe. Por meio da música, arte, performance e vídeo, trabalharemos para provocar visibilidade e autoafirmação à esses grupos que possuem suas reivindicações tão invisibilizadas pela grande mídia.

A produção de videoclipes no Brasil passou por uma notória mudança nesta última década, principalmente nos últimos cinco anos. O crescimento do número de lançamentos e a melhoria na qualidade das produções é notória, mas para além do reconhecimento, o videoclipe é um grande elemento cultural da contemporaneidade, e suas diversas formas de distribuição o caracterizam enquanto um artifício importante para a difusão de informação à população. Elencadas essas características, partimos para um panorama social do Brasil. O país passa por um momento de crescente violência contra negros e LGBTQIA+s; segundo números disponibilizados no Atlas da Violência 2019, 75,5% das vítimas de homicídio são negras. Já a ONG Grupo Gay da Bahia (GGB) contabilizou uma morte no grupo LGBTQIA+ a cada 19 horas. E não para por aí! Ainda existem outras violências, como a simbólica, a qual se apresenta em diversos aspectos, inclusive por meio de salários menores, oportunidades de emprego reduzidas e uma representatividade midiática escassa e muitas vezes distorcida do real, o que pode causar danos a saúde mental desta parcela da população. Então, entendemos que a produção de um material que objetive a desconstrução de conceitos pouco discutidos e busque debater as violências que LGBTQIA+s pretos estão submetidos é extremamente crucial no cenário atual, além de celebrar a beleza e ancestralidade que esses corpos carregam.

Para execução integral do projeto, contamos com a ajuda de uma equipe de colegas do curso e atores que prontamente se disponibilizaram para participar das gravações do material (que não possui fins lucrativos). Ainda que tenhamos esse apoio, o financiamento coletivo do projeto é primordial para a realização do videoclipe, pois os nossos custos incluem alimentação e transporte para uma equipe com cerca de 10 pessoas durante 4 dias de gravação, além de gastos com a compra de equipamentos de luz, cenário e figurino. Então, se interessou e quer colaborar conosco? Levantamos algumas recompensas nas diversas faixas de valores, para que você possa contribuir da forma que puder, fomentar um material de interesse público e social, além de garantir a certeza de que também é realizador(a) desse projeto!

 

 

CONSEGUIMOS!

Em: 24/12/2019 18:55

Estamos tão contentes com toda essa nossa trajetória!

O videoclipe foi gravado e estamos no processo de pós-produção do material. Tá tudo lindo e grandioso como imaginamos e não conseguiríamos sem vocês.

Falando em vocês, queremos informar que as recompensas serão entregues até o mês de março <3


Para nosso trabalho de conclusão de curso, gostaríamos de produzir um videoclipe que abarque discussões múltiplas sobre identidades negras pertencentes ao espectro LGBTQIA+. Precisamos de sua ajuda para fomentar uma mensagem de valorização e enaltecimento da diversidade.
Conheça melhor nossa proposta e colabore com nossa missão!


Somos Thiago Fontes e Vinícius Teófilo, dois estudantes na reta final do curso de Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV. Durante nossa trajetória na universidade, buscamos sempre estar aliados às causas sociais e ao reconhecimento do uso da informação como forma de enfrentamento a favor de grupos marginalizados, principalmente por entender que a comunicação deve ser uma ferramenta de benefício para a sociedade em geral. Dessa forma, constatamos que nosso trabalho de conclusão de curso, o famoso (e temido) TCC, não poderia possuir uma temática que não abraçasse grupos minoritários socialmente, então, a partir dessa premissa, chegamos a um projeto com conteúdo o qual nos conecta e nos fortalece: a causa LGBTQIA+ protagonizada por corpos negros através dos recursos técnicos e estéticos do audiovisual; em específico, o videoclipe. Por meio da música, arte, performance e vídeo, trabalharemos para provocar visibilidade e autoafirmação à esses grupos que possuem suas reivindicações tão invisibilizadas pela grande mídia.

A produção de videoclipes no Brasil passou por uma notória mudança nesta última década, principalmente nos últimos cinco anos. O crescimento do número de lançamentos e a melhoria na qualidade das produções é notória, mas para além do reconhecimento, o videoclipe é um grande elemento cultural da contemporaneidade, e suas diversas formas de distribuição o caracterizam enquanto um artifício importante para a difusão de informação à população. Elencadas essas características, partimos para um panorama social do Brasil. O país passa por um momento de crescente violência contra negros e LGBTQIA+s; segundo números disponibilizados no Atlas da Violência 2019, 75,5% das vítimas de homicídio são negras. Já a ONG Grupo Gay da Bahia (GGB) contabilizou uma morte no grupo LGBTQIA+ a cada 19 horas. E não para por aí! Ainda existem outras violências, como a simbólica, a qual se apresenta em diversos aspectos, inclusive por meio de salários menores, oportunidades de emprego reduzidas e uma representatividade midiática escassa e muitas vezes distorcida do real, o que pode causar danos a saúde mental desta parcela da população. Então, entendemos que a produção de um material que objetive a desconstrução de conceitos pouco discutidos e busque debater as violências que LGBTQIA+s pretos estão submetidos é extremamente crucial no cenário atual, além de celebrar a beleza e ancestralidade que esses corpos carregam.

Para execução integral do projeto, contamos com a ajuda de uma equipe de colegas do curso e atores que prontamente se disponibilizaram para participar das gravações do material (que não possui fins lucrativos). Ainda que tenhamos esse apoio, o financiamento coletivo do projeto é primordial para a realização do videoclipe, pois os nossos custos incluem alimentação e transporte para uma equipe com cerca de 10 pessoas durante 4 dias de gravação, além de gastos com a compra de equipamentos de luz, cenário e figurino. Então, se interessou e quer colaborar conosco? Levantamos algumas recompensas nas diversas faixas de valores, para que você possa contribuir da forma que puder, fomentar um material de interesse público e social, além de garantir a certeza de que também é realizador(a) desse projeto!

 

 

CONSEGUIMOS!

Em: 24/12/2019 18:55

Estamos tão contentes com toda essa nossa trajetória!

O videoclipe foi gravado e estamos no processo de pós-produção do material. Tá tudo lindo e grandioso como imaginamos e não conseguiríamos sem vocês.

Falando em vocês, queremos informar que as recompensas serão entregues até o mês de março <3