[SP] ProtagonizAí |

[SP] ProtagonizAí

Fortaleça a rede de 10 microempreendedores em crescimento na periferia Oeste de São Paulo com risco de falência.

Projeto por: Marcella Miranda de Moraes
R$ 32.210,00
arrecadado
meta R$ 29.800,00

26 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Marcella Miranda de Moraes

Marcella Miranda de Moraes
R$ 10
Obrigada!
Seja o primeiro a apoiar!
Seu apoio é muito importante para nós!
R$ 30
Gratidão!
2 benfeitores apoiando
Nosso eterno agradecimento <3
R$ 50
Que incrível!
3 benfeitores apoiando
Uau! muito obrigada pela sua colaboração
R$ 100
Mini Vídeo de gratidão!
2 benfeitores apoiando
Será feito, por um dos microempreendedores, um mini vídeo de gratidão para os doadores deste valor.

18 disponíveis.
R$ 200
Agradecimento em grupo nas redes sociais
1 benfeitor apoiando
Será divulgado nas redes sociais da Aventura de Construir um agradecimento para os doadores deste valor.

19 disponíveis.
R$ 400
Agradecimento personalizado nas redes so
1 benfeitor apoiando
Será divulgado nas redes sociais da Aventura de Construir um agradecimento personalizado para os doadores deste valor.

14 disponíveis.
R$ 1.000
Um dia de visita aos empreendedores
Seja o primeiro a apoiar!
Será organizada uma visita para os doadores deste valor conhecerem a realidade de todos os empreendedores apoiados e verem de perto como funciona o trabalho de cada um!

10 disponíveis.
R$ 5.000
Um dia de visita + 1 item de brinde
Seja o primeiro a apoiar!
Será organizada uma visita para os doadores deste valor conhecerem a realidade de todos os empreendedores apoiados e verem de perto como funciona o trabalho de cada um! Além disso, poderão escolher um item da produção como brinde.

5 disponíveis.

Através do repasse de recursos para os empreendedores locais, a iniciativa prevê a manutenção de uma parte da renda dos microempreendedores que precisaram parar totalmente suas atividades comerciais, mas dependem integralmente de seus empreendimentos para garantir o sustento da família e, indiretamente, da economia local.

Tal recurso poderá, para além do apoio financeiro aos seus empreendedores, fornecer condições seguras de trabalho aos microempreendedores que continuam, de forma parcial, realizando as atividades comerciais. Como por exemplo: comprando e produzindo luvas e máscaras, contratando motoboys da região para realizar entregas, desinfetando os produtos vendidos e investindo em alternativas para e-commerce.

Somos microempreendedores acompanhados pela Associação Aventura de Construir, que desde 2011 atua em prol do desenvolvimento territorial inclusivo. Através da Associação ampliamos nossa teia de conhecimentos, aprendemos a trabalhar com metas e prazos definidos e nos fortalecemos para escrever essa campanha!

Operamos em diferentes segmentos, colaborando entre nós: serviços de beleza, marcenaria, assistência técnica, panificação, confeitaria, artigos infantis, presentes, produtos farmacêuticos e cosméticos.

Moramos nos mesmos bairros onde trabalhamos: Janaina, Cris, Oseni e Rodrigo na Cidade São Pedro, em Santana do Parnaíba. Maria Eliane e Marcela em Pirituba. Marcella (e sua mãe Maroli), Reginaldo e Gisele na Vila Aurora. Ezio na Freguesia do Ó.

Os empreendimentos deste projeto estão situados em regiões periféricas de São Paulo e região metropolitana. Cidade São Pedro e Colinas (Santana do Parnaíba), Pirituba (São Paulo) e Jaraguá (São Paulo). O projeto entende que cada região apresenta uma realidade específica, mas a pandemia do novo coronavírus está presente em todos os lugares. Os ramos e bairros são variados, mas há algo em comum: todos fazemos da vida uma luta diária.

Os desafios enfrentados pelos pequenos empreendimentos periféricos sempre foram muitos, como, por exemplo, a desvalorização e o descrédito em relação a qualidade dos produtos e serviços oferecidos por estarem localizados onde estão. Os empreendedores lidam diariamente com o fato de boa parte da população preferir comprar produtos e contratar serviços em regiões centrais à consumir bens e serviços da própria comunidade, mesmo que para isso precisem enfrentar horas de transporte público.

Em um momento como este, no qual as pessoas precisam ficar em casa, muitos perderam o trabalho, a renda familiar reduziu-se drasticamente, não tem acesso a atendimento médico adequado e, portanto, a ansiedade pela situação aumenta, as dificuldades se acirram. Por isso, apoiar estes empreendimentos significa valorizar o comércio de periferia e impactar positivamente nas precárias condições de vida de uma rede ampla de pessoas ligadas, direta ou indiretamente, ao negócio.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

COLABORAÇÕES EXTERNAS

R$1.000,00

colaborador

A campanha [SP] ProtagonizAí captou os valores acima através de ações de arrecadação independentes, ou seja, fora da plataforma Benfeitoria. Ficou com dúvidas? Clique aqui

Marcella Miranda de Moraes ainda não publicou nenhuma notícia.

Através do repasse de recursos para os empreendedores locais, a iniciativa prevê a manutenção de uma parte da renda dos microempreendedores que precisaram parar totalmente suas atividades comerciais, mas dependem integralmente de seus empreendimentos para garantir o sustento da família e, indiretamente, da economia local.

Tal recurso poderá, para além do apoio financeiro aos seus empreendedores, fornecer condições seguras de trabalho aos microempreendedores que continuam, de forma parcial, realizando as atividades comerciais. Como por exemplo: comprando e produzindo luvas e máscaras, contratando motoboys da região para realizar entregas, desinfetando os produtos vendidos e investindo em alternativas para e-commerce.

Somos microempreendedores acompanhados pela Associação Aventura de Construir, que desde 2011 atua em prol do desenvolvimento territorial inclusivo. Através da Associação ampliamos nossa teia de conhecimentos, aprendemos a trabalhar com metas e prazos definidos e nos fortalecemos para escrever essa campanha!

Operamos em diferentes segmentos, colaborando entre nós: serviços de beleza, marcenaria, assistência técnica, panificação, confeitaria, artigos infantis, presentes, produtos farmacêuticos e cosméticos.

Moramos nos mesmos bairros onde trabalhamos: Janaina, Cris, Oseni e Rodrigo na Cidade São Pedro, em Santana do Parnaíba. Maria Eliane e Marcela em Pirituba. Marcella (e sua mãe Maroli), Reginaldo e Gisele na Vila Aurora. Ezio na Freguesia do Ó.

Os empreendimentos deste projeto estão situados em regiões periféricas de São Paulo e região metropolitana. Cidade São Pedro e Colinas (Santana do Parnaíba), Pirituba (São Paulo) e Jaraguá (São Paulo). O projeto entende que cada região apresenta uma realidade específica, mas a pandemia do novo coronavírus está presente em todos os lugares. Os ramos e bairros são variados, mas há algo em comum: todos fazemos da vida uma luta diária.

Os desafios enfrentados pelos pequenos empreendimentos periféricos sempre foram muitos, como, por exemplo, a desvalorização e o descrédito em relação a qualidade dos produtos e serviços oferecidos por estarem localizados onde estão. Os empreendedores lidam diariamente com o fato de boa parte da população preferir comprar produtos e contratar serviços em regiões centrais à consumir bens e serviços da própria comunidade, mesmo que para isso precisem enfrentar horas de transporte público.

Em um momento como este, no qual as pessoas precisam ficar em casa, muitos perderam o trabalho, a renda familiar reduziu-se drasticamente, não tem acesso a atendimento médico adequado e, portanto, a ansiedade pela situação aumenta, as dificuldades se acirram. Por isso, apoiar estes empreendimentos significa valorizar o comércio de periferia e impactar positivamente nas precárias condições de vida de uma rede ampla de pessoas ligadas, direta ou indiretamente, ao negócio.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Marcella Miranda de Moraes ainda não publicou nenhuma notícia.