Redes da Maré |

Redes da Maré

Realiza projetos na Maré que impactam nos índices econômicos e sociais e influenciam a criação de políticas públicas estruturantes


Meta 1: R$ 4.000

Entrega: Comunicação é uma de nossas prioridades. Queremos contribuir para a disseminação de um outro olhar sobre as favelas e espaços populares e para isso precisamos reforçar a nossa equipe.

Celebração: Convidamos você para uma visita especial à Maré: venha conhecer as instalações da Redes da Maré e visitar alguns de nossos projetos.

Meta 2: R$ 5.000

Entrega: Além de pagar nosso estagiário, precisamos de dinheiro para custear a produção de matérias: transporte, alimentação, telefone, internet... São aquelas despesas do dia-a-dia que fazem uma gra

Celebração: Além da visita especial às instalações da Redes da Maré e seus projetos, faremos um agradecimento público pra lá de especial para você, que faz parte desta conquista :)

Meta 3: R$ 6.500

Entrega: Agora está ficando bom! Além do nosso estagiário e de já ter um fôlego para fazer as matérias, queremos contratar um jornalista para fazer matérias e reportagens na Maré, para publicação em

Celebração: Você vai ganhar uma de nossas publicações, gratuitamente.Aproveite que você vai visitar a Redes da Maré e pegue o seu exemplar :)

A Redes da Maré é uma instituição da sociedade civil, fundada por membros desta comunidade há 22 anos, que produz conhecimento, elabora e realiza projetos que melhorem a vida dos cerca de 140 mil moradores das 16 favelas que formam a Maré, o maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro.

A missão da Redes da Maré é desenvolver de forma integral as questões que afetam o território e promover articulações que garantam mobilização, conhecimento e a consolidação de ações estruturantes e perenes para construir políticas públicas efetivas. 

As ações acontecem a partir de cinco eixos de trabalho - Arte e Cultura; Desenvolvimento Territorial; Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça; Educação; Identidades e Memória - com a costura em rede de parceiros e por meio projetos que constituem caminhos rumo ao desenvolvimento sustentável desta população, sempre tecendo o diálogo com as pessoas, instituições comunitárias, sociedade civil, universidades, órgãos públicos e iniciativa privada.

Atualmente, a Redes da Maré realiza cerca de 40 projetos nos eixos em que atua, atingindo um público direto de mais de 4.500 pessoas, em sua maioria crianças e jovens.

 

ARTE E CULTURA

0hBoG0LqOtLUPfTI6Il9L0DznaruoFX4NKIF67SeX_Xwq4WijGftGoyN-IMmc0NLkPNvJ90ljucuSxuTjSKngHnCTo8HBFBjfigV_o3KecRpitdhB6GQS1I_mJOiKdhyUf41ZjbZ

O Eixo Arte e Cultura tem como base de sua atuação o conceito de que a experiência artística amplia o território subjetivo de cada sujeito, aumentando sua capacidade de compreender, imaginar e agir no mundo. Promove e articula ações contínuas de longo prazo que aliam formação, criação e difusão das artes na Maré. O Centro de Artes da Maré, a Biblioteca Popular Escritor Lima Barreto, a Lona Cultural Municipal Herbert Vianna são os principais pontos de arte e cultura na Maré, visando assim a favela como um ponto cultural.

 

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

aogSNOLwXBIceAHgLacpqVe4ocnw502JgvTzzMNPKwBaCVuNzn2Q2MclxN3BctnEktzvo6vdZS9MiYSRsU59uobdvt_IkUovH7OnvzucY-SpRPsm-eW6iuFwbe33td-fE32M4TGt

Compreender o cotidiano dos moradores da Maré através de pesquisas e levantamentos; buscar uma articulação territorial maior; mobilizar figuras-chaves e instituições locais; realizar um trabalho capaz de garantir mais ferramentas para incidência nas políticas públicas dentro da região e, ao mesmo tempo, ampliar parcerias para um desenvolvimento sustentável. 

Em 2013 foi lançado o Censo Maré, tendo menção honrosa no prêmio Deustche Bank Urban Age Awards; E em 2015 o Censo ganhou o prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social de 2015, na categoria Tecnologias Sociais para o Meio Urbano; Em 2016 Mais de 500 logradouros da Maré foram reconhecidos oficialmente pela Prefeitura do Rio; Em 2019 o Censo teve a sua primeira publicação: Censo populacional da Maré.

 

DIREITO À SEGURANÇA PÚBLICA E ACESSO À JUSTIÇA

YYOovZmvu5pkMGYGL6U1ZI-bGo7bwRuxfYilWUaKcYXASjE2sKOUa-2feyuXgPox_VXkp3lsb2JfHEkUkHLZwt0FvhMqWj_E3427wrRiNX68UJg5HQkXY8cZfw5CwWIQ4qBiBAmk

O objetivo do Eixo de Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça da Redes da Maré é que todos os moradores das 16 favelas da Maré percebam e reivindiquem a Segurança Pública e o acesso à Justiça como direito básico fundamental. De forma articulada, seus projetos buscam diariamente a ampliação dos direitos dos moradores da Maré que, ao viverem numa favela sofrem, historicamente, diferentes formas de violações de direitos fundamentais. 

 

EDUCAÇÃO

Zy1BQUH-uJO3392PS1TVnxFuu-JBrIlC98bS0TEjK3vTwISY-Xs2V5WrR0GPTqW8yMfw8BJK3V1xcSZz-SnVUJSxNWYYOCOxSQ66y5_Qo5sJlqqf9q1iPBSIkUU78UmZXWUytJSD

O Eixo de Educação está ligado à origem da Redes de Desenvolvimento da Maré. Desde o seu início, a Redes apostou forte no projeto de ampliação de possibilidades escolares e qualificação profissional dos moradores da Maré. Cursos e preparatórios dão mais chances de acesso a escolas, colégios e universidades, além de abrir novas possibilidades profissionais, oferecendo também mais reflexões sobre o mundo à volta e driblando dificuldades históricas de quem vive em favelas. Hoje, a dimensão educativa está presente em todos os diferentes projetos da Redes, iniciativas marcadas pelos múltiplos aprendizados entre moradores, tecedores e demais envolvidos no dia a dia da Maré.

 

IDENTIDADES E MEMÓRIA

q2qvM16woQTcx-f0sgY84mqc2fC0nhOlUnxe-ggZuRRqmFxGsInTLBRrP8S4ish4ihgtN97vacbhW6lSCreqfuwpl-lg2DajoTs0aZsZplcGn_QAEZ4nKkMQi6bPwexG_Gz_AG-p

Registrar as memórias de ontem e de hoje do território e dos moradores de suas 16 favelas e ainda fortalecer a identidade local. São essas as missões que guiam o trabalho do Eixo de Identidades e  Memória, contribuindo para a apresentação de uma visão menos estereotipada e preconceituosa da favela, muitas vezes ainda resumida à questão da violência.

 

Todas as nossas iniciativas têm como princípios incentivar a participação efetiva dos moradores e contribuir para a criação ou melhoria de políticas públicas que produzam mudanças estruturais e duradouras na realidade da Maré, garantindo o acesso a direitos e oportunidades para a população local.

 

Uma das ferramentas de mobilização, difusão e produção de conhecimento são os veículos de comunicação locais para a população e sobre as questões do território, o jornal impresso Maré de Notícias, com dez anos de existência e tiragem mensal de 50 mil exemplares, e o jornal online Maré de Notícias, fonte de informação e referência para órgãos públicos e para os veículos de mídia sobre os acontecimentos e a realidade cotidiana das favelas da Maré.

 

Queremos contribuir para a disseminação de um outro olhar sobre as favelas e espaços populares e fortalecer as populações que aqui vivem, com a garantia de direitos civis. 

Faça parte e seja um parceiro doador! Ajude a transformar essa realidade. Porque toda vida importa!

Contamos com você!

 

QUEM SOMOS 

qEyPlexMSME8gWWkvIXy4j8Pc76HWB4oZRyn-NtovuwbM6_ORocnR1xbfp_4ssppWSMw3uPp-CAQqcUy99ucQjVBlX5PM4g8eyCk0yD4xkkjr785RHo98XibeRmd6rZfVKK1xgKr

Fundada por um grupo de moradores que atuam na Maré desde os anos 1980, a organização começou a sua história há 22 anos, com a criação do Curso Pré-vestibular - que já contribuiu para o ingresso de cerca de 1.300 moradores nas universidades públicas.

Integrantes da primeira geração de residentes da Maré que chegou à universidade, o grupo compartilhava a visão de que só pela melhoria do acesso e da qualidade da educação o conjunto de favelas poderia ser efetivamente transformado. Desde então, a Redes da Maré, criada formalmente em 2007, tem tido um papel fundamental na articulação das 16 comunidades - neste que é o maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro - e no diálogo destas com o poder público - resultando em importantes conquistas para o território.

Seja também nosso parceiro e ajude a tecer as redes da Maré!

Acreditamos em parcerias, engajamento, colaboração e na força das redes de afeto que se constituem e se ampliam. Se você já conhece o trabalho da Redes da Maré e acredita que fazemos a diferença no território, junte-se a nós. Se está conhecendo agora e se identificou com o nosso trabalho, convidamos você a fazer parte desta rede. 

Qualquer quantia é muito bem-vinda!

 

Doação através de conta bancária:

Associação Redes de Desenvolvimento da Maré

Banco do Brasil - 001

Agência: 0576-2

Conta Corrente: 160568-2

CNPJ: 08934089/0001-75

 

ACOMPANHE E FIQUE POR DENTRO

Site: www.redesdamare.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/redesdamare/

Youtube: https://www.youtube.com/user/redesdamareoficial/videos

Twitter: https://twitter.com/redesdamare

Instagram: https://www.instagram.com/redesdamare/

 

Tem dúvidas sobre sua assinatura?

Quer vir nos visitar? 

Escreva para: redes@redesdamare.org.br

 

Aguarde, carregando...



R$ 2.620,00
arrecadado por mês
meta R$ 4.000
47
assinantes
66%
arrecadado





Financiamento Recorrente

Faça parte desse projeto!
Vire um assinante mensal.



assinar com este valor
R$20 por mês

14 assinantes mensais

assinar com este valor
R$40 por mês

9 assinantes mensais

assinar com este valor
R$60 por mês

8 assinantes mensais

assinar com este valor
R$100 por mês

9 assinantes mensais

É uma forma de viabilizar projetos de impacto positivo. Essa não é uma compra. É um ato de confiança.

A Benfeitoria não pode assegurar a execução do projeto nem a entrega das recompensas. Essa é uma responsabilidade direta dos realizadores. Estamos empenhados em fazer uma nova economia acontecer. Vamos juntos?

Saiba mais sobre as responsabilidades

  • Redes da Maré
  • Categoria: Cidades, Cultura e Arte, Educação, Inclusão Social, Política

Redes da Maré

A Redes da Maré é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atua no maior conjunto de favelas do Rio de Janeiro, a Maré. Realizamos projetos nos eixos: Educação; Arte e Cultura; Desenvolvimento Territorial; Direito à Segurança Pública e acesso à Justiça; Identidades, Memória.

Adriana Pavlova Schwartzenberg
Clarissa Ramos Gomes
Marize Diegues Monnier
Julio Poncioni Brandao
Helena de Moura Aragão
Anabela Paiva
wenzel daniel wendelin bohm
Lidiane Malanquini Magacho
Paulo Knauss
Fernanda Mena
Manuela da Silva
Rosa mariano
ilana katz
Livia Vieira da Silveira
Thomas Beltrame
Leonardo de Oliveira Carvalho