Renan na University of Tulsa |

Renan na University of Tulsa

Quero estudar Química nos EUA para transformar o Brasil pela pesquisa das suas riquezas naturais.

Projeto por: Estudar Fora
R$ 25.463,00
arrecadado
meta R$ 20.000,00

64 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Estudar Fora

Estudar Fora
R$ 10
Contribuindo com qualquer valor
68 benfeitores apoiando
Você não recebe recompensa, mas ajuda o projeto a ganhar vida!
R$ 15
Apoiando com R$ 15,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
E-mail de agradecimento
R$ 30
Apoiando com R$ 30,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Vídeo de agradecimento
R$ 50
Apoiando com R$ 50,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Publicação de vídeo de agradecimento no meu perfil nas redes sociais mencionando o nome do benfeitor;
R$ 100
Apoiando com R$ 100,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Texto sobre o processo de aplicação para as universidades americanas + Vídeo: “Passeio pela Universidade de Tulsa”;
R$ 250
Apoiando com R$ 250,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Selfie do benfeitor “ao lado” do Golden Driller (estátua ícone da cidade de Tulsa);
R$ 500
Apoiando com R$ 500,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Vídeo-chat (via Skype) sobre o processo de aplicação para as universidades americanas e sobre a experiência de ser um Jovem Embaixador;
R$ 1.000
Apoiando com R$ 1.000,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Chaveiro da Universidade de Tulsa ou cartão postal de Tulsa;
R$ 2.500
Apoiando com R$ 2.500,00 ou mais
Seja o primeiro a apoiar!
Recompensa anterior + Camiseta da Universidade de Tulsa.

Sobre mim

Como todo estudante de ensino médio, desde cedo, eu procurei descobrir as minhas afinidades e com o que eu gostaria de trabalhar no futuro. Estudei no ensino médio técnico da Universidade Tecnológica Federal do Paraná cursando informática no Campus Toledo e durante esse período participei de vários Programas de Iniciação Científica em áreas distintas. Passei pelos relacionados à matemática, analisando e prevendo o crescimento do consumo de água na minha cidade; à engenharia civil, construindo um aquecedor solar de baixo custo com materiais recicláveis; e até um ligado à literatura, investigando o conceito de maternidade em diferentes regiões do Brasil a partir de contos de autoria feminina. De toda essa multidisciplinariedade eu tirei o gosto de entender coisas novas e dar um sentido à elas, que de uma forma ou de outra me fizeram atingir o propósito daqueles programas: descobrir a minha vocação para a carreira científica.

Há alguns anos atrás, me apaixonei pela química e pela biotecnologia, em especial. Assistindo à uma TED talk (Hadyn Parry: Re-engineering mosquitos to fight disease) no qual um cientista, através da manipulação de genes pôde desenvolver mosquitos da dengue que geravam descentes que não chegavam a nascer, o que em testes de campo dizimou 80% da população do mesmo mosquito em um período de tempo eu me empolguei. Se tal fenômeno era possível, imagina quantas outras coisas mais poderiam ser! Naquele momento eu soube o que eu queria fazer da minha vida: utilizar a ciência através da química especialmente, para explorar a natureza e transformar a sociedade.

Seguindo tal ambição, em 2013 fui escolhido para ir para a Finlândia junto a 59 outros jovens talentosos para participar do Millennium Youth Camp, um programa voltado para a exploração do conhecimento científico. Diante daquele rebuliço de jovens empolgados e ideias inovadoras eu me senti confortável. Com essa experiência, definitivamente compreendi que aquele era meu espaço.

O Brasil tem uma exuberante diversidade de fauna, flora e recursos minerais, no entanto, sinto que os mesmos não são explorados ao máximo potencial. Acredito que ainda há muito a ser descoberto: substâncias curativas, combustíveis alternativos, novas aplicações para o petróleo e muito mais. Eu quero estar envolvido nessas descobertas.

Em busca da tecnologia e do amparo para pesquisa, decidi estudar fora, onde eu acredito que o meu sonho de ser um excepcional pesquisador e transformador poderá se tornar realidade. Fui aceito na Universidade de Tulsa, nos EUA, que tem um forte programa em química e também petróleo e gás, uma vez que Tulsa é, e sempre foi, a grande capital mundial do petróleo. Estudando lá, espero poder desenvolver pesquisas nessas áreas e ao retornar ao Brasil trabalhar com o que temos de melhor no nosso país para contribuir para o seu progresso através da ciência.

Sempre carreguei comigo essa vontade de ser alguém transformador, que contribui para o desesenvolvimento do local onde vive. Por conta disso, fui selecionado como um dos 37 Jovens Embaixadores 2014 e viajei para os Estados Unidos, onde conheci projetos sociais e aperfeiçoei habilidades de liderança, além de é claro, mostrar o Brasil e aprender sobre o outro. Como um embaixador da ciência, quero colaborar para o desenvolvimento das nações pelo conhecimento e respeito aos seus recursos naturais.

O que ainda me impede de ir estudar fora?

Estudar nos Estados Unidos não é barato. Na Universidade de Tulsa, o custo total para se estudar lá, incluindo a anuidade, moradia, alimentação, plano de saúde, livros e taxas é de US$ 51,572, o que na cotação atual do dólar chega a R$ 113.979,28 por ano.

Felizmente, recebi junto com a notícia da aceitação para a universidade, uma bolsa de estudos de 12 mil dólares. Devido às minhas conquistas acadêmicas e perfil de liderança, após algum tempo, recebi uma bolsa de estudos adicional de US$ 23,050, o que somado à outra totalizou uma bolsa total de US$ 35,050; valor que já cobre a anuidade.

Entretanto, para que eu realmente possa me matricular na Universidade de Tulsa eu preciso demonstrar que tenho os US$ 16,522 restantes. Infelizmente, eu e minha família não temos condições financeiras para bancar esse valor.

É por isso que eu conto com você, que acredita no meu sonho e quer contribuir para um desenvolvimento pleno através da ciência, para que eu possa ir estudar nos Estados Unidos.

A tabela a seguir mostra os valores envolvidos nesse projeto:

*Valores em dólares americanos foram convertidos para Reais utilizando a taxa de conversão para a venda de dólares americanos como de 13 de Maio de 2014 (US$ 1.00 = R$ 2,2101) publicado no site do Banco Central do Brasil (www.bcb.gov.br).

Régua de objetivos

Atingindo R$ 20.000,00, o projeto já ganha um gás para funcionar, mas se conseguirmos alcançar R$ 40.000,00, valor que cobre o que preciso e ajuda com as passagens aéreas, vou poder começar a arrumar as malas e me mandar para Tulsa para que a jornada comece! Vamos juntos alcançar estes objetivos!

Universidade em que foi aprovado

Universidade de Tulsa (University of Tulsa)

Principais conquistas pessoais e acadêmicas

- Escolhido como Jovem Embaixador 2014;

- Selecionado para o grupo de planejamento urbano no Millennium Youth Camp 2013;

- Medalhista em olimpíadas nacionais de Astronomia e Astronáutica, Língua Portuguesa e Linguística;

- Membro-fundador do Observatório Social Jovem de Toledo, que busca desenvolver o protagonismo juvenil e a participação política apartidária na cidade de Toledo;

- Representante do corpo discente do Curso Técnico Integrado de Nível Médio em Informática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Campus Toledo).

Como pretendo utilizar esses recursos?

Os recursos serão alocados para gastos com moradia, alimentação, material de estudo e viagens do Brasil até Tulsa e vice-versa.

Estudar Fora ainda não publicou nenhuma notícia.

Sobre mim

Como todo estudante de ensino médio, desde cedo, eu procurei descobrir as minhas afinidades e com o que eu gostaria de trabalhar no futuro. Estudei no ensino médio técnico da Universidade Tecnológica Federal do Paraná cursando informática no Campus Toledo e durante esse período participei de vários Programas de Iniciação Científica em áreas distintas. Passei pelos relacionados à matemática, analisando e prevendo o crescimento do consumo de água na minha cidade; à engenharia civil, construindo um aquecedor solar de baixo custo com materiais recicláveis; e até um ligado à literatura, investigando o conceito de maternidade em diferentes regiões do Brasil a partir de contos de autoria feminina. De toda essa multidisciplinariedade eu tirei o gosto de entender coisas novas e dar um sentido à elas, que de uma forma ou de outra me fizeram atingir o propósito daqueles programas: descobrir a minha vocação para a carreira científica.

Há alguns anos atrás, me apaixonei pela química e pela biotecnologia, em especial. Assistindo à uma TED talk (Hadyn Parry: Re-engineering mosquitos to fight disease) no qual um cientista, através da manipulação de genes pôde desenvolver mosquitos da dengue que geravam descentes que não chegavam a nascer, o que em testes de campo dizimou 80% da população do mesmo mosquito em um período de tempo eu me empolguei. Se tal fenômeno era possível, imagina quantas outras coisas mais poderiam ser! Naquele momento eu soube o que eu queria fazer da minha vida: utilizar a ciência através da química especialmente, para explorar a natureza e transformar a sociedade.

Seguindo tal ambição, em 2013 fui escolhido para ir para a Finlândia junto a 59 outros jovens talentosos para participar do Millennium Youth Camp, um programa voltado para a exploração do conhecimento científico. Diante daquele rebuliço de jovens empolgados e ideias inovadoras eu me senti confortável. Com essa experiência, definitivamente compreendi que aquele era meu espaço.

O Brasil tem uma exuberante diversidade de fauna, flora e recursos minerais, no entanto, sinto que os mesmos não são explorados ao máximo potencial. Acredito que ainda há muito a ser descoberto: substâncias curativas, combustíveis alternativos, novas aplicações para o petróleo e muito mais. Eu quero estar envolvido nessas descobertas.

Em busca da tecnologia e do amparo para pesquisa, decidi estudar fora, onde eu acredito que o meu sonho de ser um excepcional pesquisador e transformador poderá se tornar realidade. Fui aceito na Universidade de Tulsa, nos EUA, que tem um forte programa em química e também petróleo e gás, uma vez que Tulsa é, e sempre foi, a grande capital mundial do petróleo. Estudando lá, espero poder desenvolver pesquisas nessas áreas e ao retornar ao Brasil trabalhar com o que temos de melhor no nosso país para contribuir para o seu progresso através da ciência.

Sempre carreguei comigo essa vontade de ser alguém transformador, que contribui para o desesenvolvimento do local onde vive. Por conta disso, fui selecionado como um dos 37 Jovens Embaixadores 2014 e viajei para os Estados Unidos, onde conheci projetos sociais e aperfeiçoei habilidades de liderança, além de é claro, mostrar o Brasil e aprender sobre o outro. Como um embaixador da ciência, quero colaborar para o desenvolvimento das nações pelo conhecimento e respeito aos seus recursos naturais.

O que ainda me impede de ir estudar fora?

Estudar nos Estados Unidos não é barato. Na Universidade de Tulsa, o custo total para se estudar lá, incluindo a anuidade, moradia, alimentação, plano de saúde, livros e taxas é de US$ 51,572, o que na cotação atual do dólar chega a R$ 113.979,28 por ano.

Felizmente, recebi junto com a notícia da aceitação para a universidade, uma bolsa de estudos de 12 mil dólares. Devido às minhas conquistas acadêmicas e perfil de liderança, após algum tempo, recebi uma bolsa de estudos adicional de US$ 23,050, o que somado à outra totalizou uma bolsa total de US$ 35,050; valor que já cobre a anuidade.

Entretanto, para que eu realmente possa me matricular na Universidade de Tulsa eu preciso demonstrar que tenho os US$ 16,522 restantes. Infelizmente, eu e minha família não temos condições financeiras para bancar esse valor.

É por isso que eu conto com você, que acredita no meu sonho e quer contribuir para um desenvolvimento pleno através da ciência, para que eu possa ir estudar nos Estados Unidos.

A tabela a seguir mostra os valores envolvidos nesse projeto:

*Valores em dólares americanos foram convertidos para Reais utilizando a taxa de conversão para a venda de dólares americanos como de 13 de Maio de 2014 (US$ 1.00 = R$ 2,2101) publicado no site do Banco Central do Brasil (www.bcb.gov.br).

Régua de objetivos

Atingindo R$ 20.000,00, o projeto já ganha um gás para funcionar, mas se conseguirmos alcançar R$ 40.000,00, valor que cobre o que preciso e ajuda com as passagens aéreas, vou poder começar a arrumar as malas e me mandar para Tulsa para que a jornada comece! Vamos juntos alcançar estes objetivos!

Universidade em que foi aprovado

Universidade de Tulsa (University of Tulsa)

Principais conquistas pessoais e acadêmicas

- Escolhido como Jovem Embaixador 2014;

- Selecionado para o grupo de planejamento urbano no Millennium Youth Camp 2013;

- Medalhista em olimpíadas nacionais de Astronomia e Astronáutica, Língua Portuguesa e Linguística;

- Membro-fundador do Observatório Social Jovem de Toledo, que busca desenvolver o protagonismo juvenil e a participação política apartidária na cidade de Toledo;

- Representante do corpo discente do Curso Técnico Integrado de Nível Médio em Informática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Campus Toledo).

Como pretendo utilizar esses recursos?

Os recursos serão alocados para gastos com moradia, alimentação, material de estudo e viagens do Brasil até Tulsa e vice-versa.

Estudar Fora ainda não publicou nenhuma notícia.