OFICINA 60! LEVANTE PELA CULTURA! |

OFICINA 60! LEVANTE PELA CULTURA!

Teatro Oficina completa 60 anos de reexistência em 2018 e está a perigo! Faça parte deste LEVANTE pela cultura infra-estrutura da vida! A LUTA É COSMOPOLÍT

Projeto por: Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona
R$ 97.930,00
arrecadado
meta R$ 790.000,00

348 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

R$ 20
Apoio ao projeto + nome no programa
16 benfeitores apoiando
APOIO AO PROJETO + SEU NOME ETERNIZADO NO PROGRAMA DE RODA VIVA Seu nome nos agradecimentos, no programa da peça. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 5) Project support + name in the program Support to the project + your name immortalized in the program of the play Your name in the acknowledgments, in the program of the play.
R$ 50
Visita guiada ao Teatro Oficina
4 benfeitores apoiando
Visita ao Teatro Oficina, com tour guiado por um de nossos artistas, contando a história da companhia e de cada detalhe da arquitetura do teatro mais bonito do mundo. O teatro, projetado por Lina Bo Bardi e Edson Elito, está localizado no bairro do Bixiga, em São Paulo; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 13) Guided tour at Oficina Theater Visit Oficina Theater in a guided tour with one of our artists retelling the history of the company and of every detail of the architecture of the most beautiful theater in the world. The theater, designed by Lina Bo Bardi and Edson Elito, is located in the neighborhood of Bixiga, in São Paulo; + your name immortalized in the program of the play.
R$ 60
Makumba Gráphyca Rei da Vela -Santa Ceia
9 benfeitores apoiando
Impressão assinada pela artista Cafira Zoé, em papel tamanho A4, opalina. Devoração de Helio Eichbauer e Igor Marotti em colagem para celebração dos 80 anos de Zé Celso durante remontagem de 2018 da peça "O Rei da Vela", do Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 15) Graphic macumba: The Candle King – The Last Supper Print signed by artist Cafira Zoé, size A4 paper, opaline. Devouring Helio Eichbauer and Igor Marotti in collage for the celebration of Zé Celso’s 80 th birthday during the re- staging in 2018 of the play The Candle King, by Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

39 disponíveis.
R$ 80
Programa da peça
7 benfeitores apoiando
Um programa colorido com fotos, ficha técnica e histórico da montagem de “Roda Viva” pelo Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 19) Program of the play A colorful program with photos, credits and a history of the staging of Roda Viva by Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

293 disponíveis.
R$ 90
Camisetas Oficina 60
13 benfeitores apoiando
Camiseta de algodão, com arte comemorativa pelos 60 anos do Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 22) Oficina 60 T-Shirts Cotton T-shirt, with celebratory art for the 60 th anniversary of Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

186 disponíveis.
R$ 100
Cartaz Navalha na Carne A3
4 benfeitores apoiando
Reprodução em tamanho A3 da versão original do cartaz da montagem de “Navalha na Carne”, do Teatro Oficina. Arte: Igor Marotti. + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 24) A3 Poster Razor in the flesh A3 sized reproduction of the original version of Razor in the Flesh’s staging by Oficina Theater. Art: Igor Marotti; + your name immortalized in the program of the play.

26 disponíveis.
R$ 100
Carteirinha de Vale-Meia para Roda Viva
1 benfeitor apoiando
Carteirinha personalizada que dará direito ao pagamento de meia-entrada em todas as apresentações da peça “Roda Viva”, no Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 24) Half-priced tickets ID card for Roda Viva Customized ID card that will grant you access to half-priced tickets for every show of the play Roda Viva at Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.
R$ 100
Tijolo da parede do Teatro
19 benfeitores apoiando
O restauro da parede do janelão, onde nasce a árvore Cesalpina, está previsto na “Meta 1”. 450 tijolos das paredes originais do prédio, que fizeram parte das três versões arquitetônicas do Teatro Oficina (Joaquim Guedes; Flávio Império; Lina Bo Bardi e Edson Elito) serão doados como recompensas. Verdadeiras relíquias desse sítio arquitetônico, numeradas e marcadas com a Bigorna, símbolo do Teatro Oficina. + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 24) 1 brick from the wall of the theater The restoration of the wall that holds the large window where the Cesalpina tree is born is foreseen in the 1 st Goal of this campaign. 450 bricks from the original wall of the building, which were part of the three architectural versions of Oficina Theater (Joaquim Guedes, Flávio Império, and Lina Bo Bardi and Edson Elito), will be donated as rewards. True relics of this architectural site, numbered and marked with the Anvil, symbol of Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

429 disponíveis.
R$ 130
Carimbo OFICINA 60 (modelos especiais)
2 benfeitores apoiando
Um carimbo de madeira e borracha, em arte da companhia. A escolher entre os seguintes desenhos-símbolos do Teatro Oficina: Touro (representação de Dionysios), Bigorna (símbolo da companhia), Buceta, Caralho, Clitóris, Oswald de Andrade, Taça, Cobra, IÓ e Tiro do Rei da Vela (arte de Hélio Eichbauer); + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 32) Oficina 60 Seal (choose especial designs) A seal made of wood and rubber with a company art work. Choose between the following symbols of Oficina Theater: the bull (representation of Dionysios), the anvil (company symbol), a pussy, a dick, a clitoris, Oswald de Andrade, a wine glass, a snake, IÓ and a gunshot by the Candle King (created by Hélio Eichbauer); + your name immortalized in the program of the play.

98 disponíveis.
R$ 140
"Antropofagia: Palimpsesto Selvagem"
2 benfeitores apoiando
LIVRO Antropofagia Palimpsesto Selvagem (2006,Cosac Naify) autografado. Beatriz Azevedo procura abordar o manifesto antropófago em sua complexidade conceitual, política, formal, artística e cultural. O livro representa também o último trabalho gráfico de Tunga, responsável pelos desenhos da capa e contracapas da obra. + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 34) Antropofagia: Palimpsesto Selvagem Book Antropofagia: Palimpsesto Selvagem (2006, Cosac Naify) autographed. Beatriz Azevedo seeks to address the anthropophagic manifesto in its conceptual, political, formal, artistic and cultural complexity. The book also portrays the last graphic work by Tunga, who is responsible for the cover and back cover designs; + your name immortalized in the program of the play.

01 disponível.
R$ 150
Makumba Gráphyca: Libido
5 benfeitores apoiando
Cartaz em tamanho A3, com imagem comemorativa de bandeira do Brasil com a palavra “Libido” substituindo “Ordem e Progresso”, criado pela artista da companhia Camila Mota, na ocasião da celebração dos 54 anos do Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 36) Graphic macumba: libido A3 sized poster with celebratory image of the Brazilian flag with the word “Libido” replacing “Order and Progress”, created by the company artist, Camila Mota, on Oficina Theater’s 54 th anniversary; + your name immortalized in the program of the play.

95 disponíveis.
R$ 230
Box DVDs 50 anos
3 benfeitores apoiando
Box comemorativo de 50 anos de Teatro Oficina, contendo 4 DVDs das filmagens das peças: "Taniko - O rito do mar"; "Cypriano y Chantalan", "Vento Forte pra um Papagaio Subir" e "Bandidos"; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 56) 50 th anniversary DVD boxset Celebratory boxset of Oficina Theater’s 50 th anniversary containing 4 DVDs with the plays: Taniko – The rite of the sea; Cypriano y Chantalan, Strong wind to fly a kite and Bandits; + your name immortalized in the program of the play.

17 disponíveis.
R$ 250
Kit Gráfico (programas antigos)
1 benfeitor apoiando
Seleção de programas antigos, de peças realizadas pela companhia anteriormente, entre elas: “Cacilda!!”, “Bandidos”, “Dionisíacas”, “Macumba Antropófaga”, etc; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. ------------------------------------------------------------------ (~US$ 61) Graphic kit (collection of old programs) A selection of old programs, plays previously performed by the company, among which: Cacilda !!, Bandits, Dionysic, Anthropophagous Macumba, etc; + your name immortalized in the program of the play.

49 disponíveis.
R$ 300
Box DVDs “Os Sertões”-últimas unidades
4 benfeitores apoiando
Box de 5 DVDs contendo todos os capítulos da peça "Os Sertões", do Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. --------------------------------------------------------------- (~US$ 73) Os Sertões DVD boxset (latest units) A 5 DVD boxset containing all chapters of the play Os Sertões, by Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

46 disponíveis.
R$ 370
Cartaz Roda Viva – réplica original (68)
2 benfeitores apoiando
Cartaz original da montagem de 1968 de Roda Viva, impresso em tamanho A2; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 90) Original poster of the 1968 Roda Viva staging, printed in size A2; + your name immortalized in the program of the play.

98 disponíveis.
R$ 450
FOTO AUTOGRAFADA DE ZÉ CELSO
1 benfeitor apoiando
"Retrato de Zé Celso feito pelo fotógrafo Bruno Bou, autografado por Zé. 40x60cm, no papel Canson photo performance; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva.

9 disponíveis.
R$ 500
Coleção de dinheiros numerados
Seja o primeiro a apoiar!
Seleção de notas de dinheiro cênico, utilizadas em peças anteriores do Teatro Oficina, com estampas de personagens, como Abelardo I (do “Rei da Vela”), Franco Zampari (Cacilda !!!) ao centro da nota; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 122) Numbered money collection A selection of stage money notes, used in previous plays by Oficina Theater, with prints of characters such as Abelardo I (The Candle King) and Franco Zampari (Cacilda !!!) in the middle of the note; + your name immortalized in the program of the play.

100 disponíveis.
R$ 500
Par de ingressos para pré-estréia
2 benfeitores apoiando
Dois ingressos para assistir à pré-estreia de Roda Viva, em sessão exclusiva para todos os colaboradores da Benfeitoria que escolherem esta recompensa; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 122) 1 pair of tickets for the preview Two tickets to attend a preview of Roda Viva, an exclusive show for all contributors who choose this reward; + your name immortalized in the program of the play.

98 disponíveis.
R$ 600
Chifre de touro original - Os Sertões
Seja o primeiro a apoiar!
Objeto de cena utilizado na montagem de “Os Sertões”, do Teatro Oficina, pelo coro de Pajeú, um dos generais sertanejos da Guerra de Canudos; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 146) Original bull horn – Os Sertões Stage object used in the staging of Os Sertões, at Oficina Theater, by the choir of Pajeú, one of the inlander generals of the War of Canudos; + your name immortalized in the program of the play.

01 disponível.
R$ 600
Vale-meia de 1 ano para Teatro Oficina
Seja o primeiro a apoiar!
Carteirinha personalizada que dará direito ao pagamento de meia-entrada em todas as apresentações da companhia, no teatro sede (Teatro Oficina); + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 146) One-year worth of half-priced entries to Oficina Theater Customized ID card that will grant you access to half-priced tickets to all shows performed by the company at Oficina Theater; + your name immortalized in the program of the play.

100 disponíveis.
R$ 800
Gravura kre puc té - Camila Mota
1 benfeitor apoiando
Múltiplo de gravura da atriz e artista Camila Mota. Makumba Gráphyka feita na temporada de “pra dar um fim no juízo de deus” em Brasília em 2016, durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 195) Kre puc te print Multiple print of actress and artist Camila Mota. Graphic macumba made for the season of To have done with the judgment of God, in Brasília, in 2016, during the vote for the impeachment of Dilma Rousseff; + your name immortalized in the program of the play.

9 disponíveis.
R$ 1.000
Acesso aos ensaios, no fim do processo
1 benfeitor apoiando
Assista 7 ensaios da peça Roda Viva, na fase final do processo de criação e montagem; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 244) Access to rehearsals at the end of preparations Watch 7 rehearsals of the play Roda Viva, during the final stage of the creative and staging process; + your name immortalized in the program of the play.

49 disponíveis.
R$ 1.100
2. CADEIRA ISA d’Après Siza
Seja o primeiro a apoiar!
2. CADEIRA ISA d’Après Siza Design: Marcelo Ferraz Ano: 2016 Dimensões: 41x76,6x38 cm (LxAxP) Peso: 3Kg Materiais: Eucalipto, Compensado naval de Pinus e Ipê Acabamento: Seladora Incolor “A Cadeira Isa d’Après Siza, concebida a partir da observação de um assento feito pelo arquiteto português Álvaro Siza, repensado na Baraúna para otimizar seu desempenho estrutural. A busca principal do projeto foi desenvolver uma cadeira de geometria simples, empilhável – por isso leve –, com o mínimo de material: estrutura de eucalipto de reflorestamento em uma única seção, compensado naval em duas peças iguais para assento e encosto e uma peça de conexão das partes em ipê, todas no limite de suas resistências aos variados esforços. O nome é uma homenagem a sua mulher, Isa Grinspum Ferraz, mas também brinca com o sobrenome do autor da peça de inspiração.” Marcenaria Baraúna: móvel como arquitetura/ Mina W. Hugerth – SP. Ed. Olhares, 2017. pg. 92. Doação do artista; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva.

01 disponível.
R$ 1.500
Livro Dourado do Teatro Oficina
Seja o primeiro a apoiar!
LIVRO DOURADO DO TEATRO OFICINA 50 ANOS E +… lançado em 2013, comemorando o cinquentenário da Companhia (esgotadíssimo); + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 366) Golden Book (last 2 units) Golden book of Oficina Theater 50 years e +..., launched in 2013, in celebration of the company’s 50 th anniversary (completely sold out); + your name immortalized in the program of the play.

2 disponíveis.
R$ 2.500
Coroa Rei da Vela
Seja o primeiro a apoiar!
Coroa réplica do objeto de cena usado no espetáculo pela personagem de Abelardo I. Criação de Helio Eichbauer; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 610) 1 crown – The Candle King A replica of the crown/stage object used in the show by the character Abelardo I. Created by Helio Eichbauer; + your name immortalized in the program of the play.

3 disponíveis.
R$ 4.000
Capacete palco italiano Luta 1 Sertões
Seja o primeiro a apoiar!
Objeto de cena original, desenhado pelo artista Osvaldo Gabrieli, utilizado na montagem de “Os Sertões” do Teatro Oficina, no episódio “Luta 1”. A 2ª expedição, dirigida pelo Major Febronio de Brito e seguia táticas formuladas por fieldmarechais alemães e austríacos, equações de batalhas desenhadas para grandes campos. Essa tática se mostrou um grande fracasso quando o exército se deparou com as caatingas, vegetação em tudo diversa da européia, ardilosa e grande aliada dos sertanejos; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 976) Italian stage helmet – Os Sertões, Luta 1 Original stage object, designed by artist Osvaldo Gabrieli, used in the staging of Os Sertões by Oficina Theater, in the episode The Struggle 1. The 2 nd expedition, led by Major Febronio de Brito, followed tactics formulated by German and Austrian field marshals, equations of battles designed for large fields. This tactic proved to be a great failure when the army encountered the caatinga, a vegetation entirely different from the European one; cunning, it was a great ally to the inlanders; + your name immortalized in the program of the play.

01 disponível.
R$ 10.000
Nome do apoiador em painel no Teatro
Seja o primeiro a apoiar!
Nome do apoiador eternizado em painel na parede do hall do Teatro Oficina; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 2439) Name of the contributor on a panel at Oficina Theater Name of the contributor immortalized on panel on the wall of Oficina Theater’s hall; + your name immortalized in the program of the play.

20 disponíveis.
R$ 30.000
Máscara de Touro
Seja o primeiro a apoiar!
Máscara em metal, formato de cabeça de touro, uma das encarnações do deus Dionysios, um dos símbolos da companhia; esse objeto foi criado para a encenação de Cacilda!, de 1998, com direção da artista Laura Vinci, e foi inspirado nas máscaras criadas por Flávio de Carvalho para sua encenação de “O Bailado do Deus Morto”; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 7317) Bull mask Mask made in metal, in a bull-headed shape, one of the incarnations of the god Dionysios, and one of the symbols of the company; this object was created for the staging of Cacilda !, in 1998, directed by the artist Laura Vinci, and was inspired by the masks created by Flávio de Carvalho for his staging of Dead man’s ballet; + your name immortalized in the program of the play.

01 disponível.
R$ 60.000
Túnica Branca de Antonio Conselheiro
Seja o primeiro a apoiar!
Figurino original de Antônio Conselheiro no espetáculo “O Homem 2 – da revolta ao transhomem". Túnica desenhada por Olinto Malaquias e esculpida pelo ator, Zé Celso, ao encarnar a entidade durante o percurso da montagem de “Os Sertões”; + seu nome eternizado no programa de Roda Viva. -------------------------------------------------------------- (~US$ 14634) White tunic worn by Antônio Conselheiro Original costume of Antônio Conselheiro in the show Os Sertões – The man 2: from revolt to transhuman. Tunic designed by Olinto Malaquias and sculpted by the actor, Zé Celso, when incarnating the entity during the staging of Os Sertões; + your name immortalized in the program of the play.

01 disponível.

 

[ENGLISH VERSION BELOW]

 

OFICINA 60! LEVANTE PELA CULTURA: FAÇA PARTE DESTA RODA VIDA!

APOSTAMOS NA CULTURA COMO INFRA-ESTRUTURA DA VIDA!!!!! 

#QueroTeatroOficinaVivo #OFICINA60 #CULTURAINFRAESTRUTURA

BASTA DE EXTERMÍNIO DA CULTURA!

16 de agosto de 2018, lua crescendo em sagitário, começaram as campanhas políticas para as eleições no Brasil. O Teatro Oficina Uzyna Uzona iniciou uma grande campanha de financiamento coletivo, um GESTO COSMOPOLÍTICO DE ALEGRIA Y DE LUTA.  Essa campanha sincrônica com a campanha eleitoral não é coincidência. Ela põe em cena a CULTURA, que está ausente dos debates dos candidatos à presidência. CULTURA é INFRA–ESTRUTURA da VIDA.
 

ESTE FINANCIAMENTO COLETIVO É UM LEVANTE PELA VIDA, PELA LIBERDADE, PELA CULTURA.

É TUDO OU NADA! 

Em 2018 o Teat(r)o Oficina completa 60 anos!
Esse ano de festa, de comemoração de bodas de diamante,
é um dos PIORES anos de investimento no trabalho da companhia e na manutenção de seu espaço.
Em função dos recentes cortes que aconteceram, e que acontecem diariamente em educação, cultura e em ciência
a companhia em 2016 perdeu o patrocínio da Petrobras, que por 11 anos fomentou a continuidade do trabalho.
Após quase dois anos sem patrocínio, chegamos agora, em 2018, num COLAPSO, NA PRECARIEDADE RADICAL DO NOSSO TRABALHO E DA MANUTENÇÃO
DO ESPAÇO. 

O objetivo dessa captação, desse crowdfunding é o investimento em infra-estrutura, em tecnologia, em equipamentos, necessários neste momento para que o trabalho possa acontecer em plena potência. Nós temos até o dia 3 de outubro para captar R$ 790.000,00, que é o orçamento necessário para reformas e 
transformações estruturais nas áreas das multilinguagens que dão a força desse teatro total: vídeo, luz, som, direção de cena, comunicação e arquitetura cênica.
A parede que sustenta a árvore Cesalpina, plantada por Lina Bo Bardi, que nasce no Teatro e vai pra fora, pro terreno, e já aponta a continuidade desse trabalho para além dos muros da rua jaceguay, da rua Lina Bardi, sofre uma AMEAÇA real de cair.
O Teatro está cheio de goteiras. As madeiras da pista estão empenadas. Parte do piso da galeria do 3º andar está apodrecido por goteiras e cupim.
Parte do mobiliário desenhado por Lina Bo Bardi, jóias do design, estão também ameaçadas por cupim. Precisamos pintar novamente o teatro. 
R$ 790 mil é o valor que irá sustentar essas reformas e dar fôlego novo à esta obra de arte tombada.

A última vez em que pudemos fazer um forte investimento em equipamentos e infra estrutura foi em 2012.
A companhia que durante esses seis anos produziu incessantemente precisa nesse momento renovar os aparelhos que tem um tempo limite de vida útil.
O edifício pertence à Secretaria de Estado da Cultura, que não custeia nem um ítem de manutenção, não destina nenhuma verba para manutenção.
A Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona, uma associação de artistas criadores, é responsável por dar vida à esse lugar de arte e cultura.
E nesse momento, pedimos publicamente, através dessa plataforma, a participação do público, da sociedade civil, nesse financiamento.

Estamos vivendo nesta semana uma tragédia nacional com o incêndio do Museu Nacional, que por falta de investimento
foi comprimindo toda sua urgência em equipamento e segurança. Esse acontecimento abriu o abcesso da cultura, revelando, escancarando, de uma maneira
trágica, a hecatombe que estamos todos vivendo. No mesmo dia, nesse mesmo domingo, 1 de setembro, foi publicada a notícia
de que o candidato que quer armar a população e acabar com o ministério da cultura, é o único que atingiu em seu crowdfunding
a marca de 1 milhão de reais. Além de não ter investimento público, a cultura está disputando espaço de financiamento coletivo
com quem apoia a morte da própria cultura, do pensamento que deseja a vida, e da liberdade.
Por isso, o Teatro Oficina convoca um coro de artistas da arte de reexistir pela liberdade, pelos corpos, pelo desejo, pela arte, um coro de pessoas que sabem de si, de pessoas que querem investir na vida, e que acreditam que a CULTURA É INFRA-ESTRUTURA pra fazer parte, pra colaborar, pra financiar o trabalho de 60 anos de reexistência dessa Uzyna. 
Para que a gente possa comemorar os 60 anos com RODA VIVA, esse espetáculo que há 50 anos trouxe de volta pro teatro a força dos coros, de um teatro de multidão.
O Coro do Teatro Oficina chama o coro da multidão, o coro do público que nesse momento pode investir!

ENTRA NESSA RODA VIVA
ACENDE ESSA RODA VIVA

PRA VIRAR ESTE MOMENTO DE TREVAS
QUE ESTAMOS ATRAVESSANDO
PRECISAMOS DE INVESTIMENTO EM CULTURA, ARTE E LIBERDADE!

A crise política que vivemos se revela na grave e sintomática falta de políticas públicas de incentivo à cultura. Em 2016, perdemos o patrocínio da Petrobras, que por 11 anos nos fomentou o trabalho, a pesquisa y a criação. O resultado dessa interrupção ameaça a continuidade, em plana potência, deste trabalho tão valioso. Sem o patrocínio está comprometida a manutenção do espaço, dos equipamentos e principalmente a montagem de novos espetáculos. Vimemos nesse momento uma ascensão moralista no Brasil (e no mundo) que criminaliza a arte e acultura. O investimento público nessas áreas nos últimos dois anos teve uma drástica redução e pode deixar uma cicatriz irreversível na formação cultural brasileira. Caminhamos a passos largos para um emburrecimento geral da nação. Artistas estão sendo perseguidos, censurados y proibidos de trabalhar por governos y por parte da sociedade civil. Com o Teat(r)o Oficina não é diferente. Somos hoje a Companhia de Teatro mais longeva em atividade no país y, no entanto, pela nossa linguagem, pela nossa dimensão, pela nossa maneira de existir, vivemos uma real ameaça de extinção: como as Baleias Azuis, os Recifes de Coral, ESTAMOS VIVOS, lutando para continuar.

Fernanda Montenegro, xamã do Teatro, em entrevista recente nos alerta: quando o teatro vai mal, o país vai mal. Neste 2018, RODA VIVA, peça de CHICO BUARQUE encenada pelo TEATRO OFICINA, completa 50 anos. A primeira montagem foi atacada y interrompida brutalmente pelo Comando de Caça aos Comunistas (CCC) na Ditadura Civil Militar. RODA VIVA é acontecimento. Nesse momento de censura, perseguição y criminalização de artistas, de linguagens, de liberdades, desejamos RODA VIVA no Teat(r)o Oficina, no AQUI AGORA de 2018. Somos labaredas em tempos de insurreição! Para rceber RODA VIVA na nossa terra, o Teat(r)o Oficina, será preciso restaurar, preservar y dar fôlego à manutenção do espaço, como um ato cosmopolítico de reexistência.

O TEATRO É A ARTE DO ENCONTRO AO VIVO. Somos um teatro de coro que atua com a multidão, ligado à vida, às cidades, à terra. Em abril deste ano, um coro de artistas unido à uma pequena multidão ávida de viva, financiou a temporada de O REI DA VELA, espetáculo icônico da companhia, no Rio de Janeiro, em um crowdfunding bem sucedido na Benfeitoria. Essa empreitada foi coroada com um enorme sucesso de crítica e público, que lotou todas as sessões da magnífica Grande Sala da Cidade das Artes. Essa experiência nos dá fôlego para mais uma vez CHAMAR O CORO DA MULTIDÃO para esta CAMPANHA COLETIVA, ainda mais ousada. Queremos criar, juntxs, um cordão dourado de amantes que financie coletivamente essa arte praticada desde 1958 e seu espaço, patrimônios artísticos brasileiros.

FAÇA PARTE DESSA HISTÓRIA DE 60 ANOS! Participe dessa CAMPANHA COLETIVA DE FINANCIAMENTO: OFICINA 60 #QueroRODAVIVAno TeatroOficina


TRAJETÓRIA DE LUTA

Criado coletivamente há 6 décadas por quase 2000 pessoas, entre artistas e atuadores de todas as áreas, o Teatro Oficina tem como diretor o maior encenador brasileiro, José Celso Martinez Corrêa. Um dos expoentes dessa criação é a sede da companhia, o prédio, obra de arte de Lina Bo Bardi e Edson Elito, tombado como patrimônio nacional, localizado no bairro do Bixiga, um mangue fértil da cidade, que luta para não ter toda forma de vida, diversa e potente, esmagada pela especulação imobiliária. No Teat(r)o Oficina arquitetura e encenação são indissociáveis y por essa alquimia, em 2015, foi reconhecido pelo jornal britânico The Guardian como o teatro mais bonito e intenso do mundo, seguido por Epidaurus, na Grécia! 

Arte, cultura y imaginação são infra–estruturas da vida, fundamentais para enfrentar momentos de crise e instabilidade como os que atravessamos agora. Há 60 anos a companhia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona produz, ininterruptamente arte, ciência y cultura. Somos um movimento, uma potência. Uma linguagem.

Essa campanha é um movimento coletivo de amantes da arte e da vida, é um ato político de alegria e de luta! Um movimento que deseja o Teat(r)o Oficina forte! Calibrado técnica e artisticamente em sua plena potência pra receber o fogo histórico de RODA VIVA. A valoração econômica, através dessa campanha de crowdfunding, é fundamental para a manutenção do edifício, obra de arte tombada pelo CONPRESP, CONDEPHAAT e IPHAN e premiada na Quadrienal de Praga.



O Teat(r)o Oficina, como núcleo de criação permanente, é um espaço de criação e produção de conhecimento. Gerações se formaram assistindo e vivendo os espetáculos da companhia.

Na terra em transe de 1967, uma primavera cultural floresceu com a tropicália. A encenação pela companhia de O REI DA VELA, peça de Oswald de Andrade, revelou ao mundo a Antropofagia e inúmeras obras de arte foram paridas nesse movimento de descolonização cultural.

Os coros das ruas de 68, com o fogo do tempo encarnado nos corpos, na alegria da percepção do aqui e agora em todo o mundo, invadiram a encenacão de RODA VIVA. Coros gregos retornaram ao teatro e com eles, o prazer de se dissolver na multidão.

A encenação de RODA VIVA sofreu um corte violento: – a invasão do teatro e o espancamento dos atores em São Paulo pelo CCC, comando de caça ao comunistas; e pelo 3ª exército, em Porto Alegre. E em seguida, o decreto do AI 5, que instaurou o período mais sombrio da Ditadura Militar. Essa interrupção teve conseqüencias irreparáveis na produção artística brasileira. Além da censura aos espetáculos, o público foi proibido de frequentar muitos teatros.
O Teatro, arte que desde o Teatro Brasileiro de Comédia floresceu como linguagem, com esse corte nunca mais se recuperou.

A bilheteria, até os anos 60, foi a principal fonte de renda das companhias. A tradição de pagar o ingresso pela cultura existiu mesmo em grupos com financiamento, como foi o caso do TBC, onde Franco Zampari, em 1948, aglutinou milionários da elite paulistana para investir em um teatro de repertório com o pagamento permanente de artistas e técnicos. A constelação do TBC era formada por uma geração que teve Cacilda Becker, Adolfo Celi, Sérgio Cardoso, Paulo Autran, Tônia Carreiro, Cleyde Yáconis, Walmor Chagas – artistas que saíram desse celeiro de criação e fundaram muitas outras companhias, capitaneadas por essas estrelas. As jovens companhias surgidas a partir do fim da década de 50, como o Teat(r)o Oficina e o Teatro de Arena, com estruturas de criação e linguagens muito diferentes tinham também a bilheteria como importante fonte de renda. Além de parte fundamental do orçamento, é a valoração direta entre artistas e o público. As sessões de terça a domingo, foram substituídas por curtas temporadas. A bilheteria, substituída por leis de incentivo, hoje criminalizadas. 

 

O financiamento coletivo da temporada de RODA VIVA no Teatro Oficina retorna ao elo interrompido em 68 – quando da proibição da peça em todo territírio nacional.        O AQUI AGORA de 2018 clama pela ativação coletiva, numa co-produção do público ao público!
É urgente interromper a ascensão da burrice, do não saber de si, da falta de conhecimento do próprio corpo, do medo da loucura, do pânico da subjetividade.
 

FAÇAM PARTE DESSA ORGYA DA CULTURA E DA ARTE!

VIVER SEM TEMER HÁ DE SER UMA FESTA!

LEVANTA, E DANÇA!

 

#QueroTeatroOficinaVivo

#oficina60celebraRODAVIVA

#LEVANTAEDANÇA

#TOUCOMOFICINA

#ALEGRIAÉAPROVADOS9

#SONHAQUEDÁ

#CULTURAINFRAESTRUTURA

 




 


 

"FOTO AUTOGRAFADA DE ZÉ CELSO"

 

Prevê a renovação de equipamentos de som, luz, vídeo, direção de cena, comunicação, pintura e restauros do edifício; é a preparação do espaço para receber RODA VIVA. Sem alcançar essa meta, é inviável a temporada da peça na comemoração dos 60 anos da companhia.

Neste momento de maior desigualdade na história da humanidade, faça parte dessa histórica mobilização em direção à vida! O crowdfunding que dará vida às comemoracões dos 60 anos do Teat(r)o Oficina permitirá a continuidade da criação e pesquisa da mais longeva companhia de teatro do Brasil. Esse trabalho tem um valor incomensurável para a arte, a cultura e a liberdade.

É TUDO OU NADA! PRECISAMOS ATINGIR A META–TESÃO DESSA FESTA

 

 

 

 

ENGLISH VERSION

#IwantRodaViva@OficinaTheater

Roda viva, by Chico Buarque, a staging that celebrates the 60th anniversary of Oficina
Theater. Be a co-producer! Be a part of the history of this living work of art!


1 st Goal – To restore a work of art!: R$ 790,000.00
It foresees the renovation of equipment in sound, lighting, video, stage management,
communications, painting and restorations to the building; it is the preparation of the
venue to welcome Roda Viva.


It’s a bid on culture – the infrastructure of life!
Oficina 60 Roda Viva: dream it; earn it; make it!

The crowdfunding campaign in celebration of the 60th anniversary of a work of art,
cultural heritage of our country, is open: Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona. Created
collectively six decades ago by almost 2 000 artists, its director is the greatest Brazilian
director, José Celso Martinez Corrêa. One of the representatives of this creation is the
headquarters of the company, the building – a work of art by Lina Bo Bardi and Edson
Elito, registered as national heritage –, located in the neighborhood of Bixiga, fertile
mangrove of this city, battling to stop all its life forms, diverse and powerful, from being
crushed by property speculation. At Oficina Theater, architecture and staging are
inseparable and because of this alchemy, in 2015, it was recognized by the British
newspaper The Guardian as the most beautiful and most intense theater in the world,
followed by Epidaurus, in Greece!

Art, culture and imagination are infrastructures of life, essential for living and facing
moments of crisis and instability like the ones we are undergoing now. For 60 years, the
company Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona has been producing, non-stop, art, science and
culture. We are a movement, a force.
This campaign is a collective movement by lovers of art and life, a political
demonstration of joy and battle! A movement that wishes Oficina Theater to be strong!
Technically and artistically calibrated to its full potential to welcome the historic fire of
Roda Viva. Economic valuation, through this crowdfunding campaign, is key to the
upkeep and maintenance of the building, a work of art registered by the agencies
CONPRESP, CONDEPHAAT and IPHAN and awarded at the Quadrennial of Prague.
The political crisis that we are experiencing is revealed by the grave and symptomatic
lack of public policies to promote culture. In 2016, we lost our sponsorship from
Petrobras, who for 11 years encouraged us to work, research and create. The result of
this interruption threatens the continuity of this valuable work. Without the
sponsorship, the upkeep and maintenance of the venue, the equipment and especially
the staging of new shows is compromised. We’re currently experiencing a moralizing
insurgence in Brazil (and in the world) that criminalizes art and that acculturates us.
Public investment in these areas in the last two years has been drastically reduced and
may leave an irreversible scar on Brazilian cultural formation. We stride towards a
general dumbing down of our nation. Artists are being persecuted, censored and
prohibited of working by governments and civil society. With Oficina Theater it is no
different. We are today the longest living and currently active theater company in the

country and yet, because of our style, our scale, our way of being, we are facing a real
threat of extinction: like that of Blue Whales, Coral Reefs. We are alive, struggling to go
on.


Fernanda Montenegro, shaman of the Theater, in a recent interview warns us: when the
theater is doing poorly, so is the country. In 2018, Roda Viva, a play by Chico Buarque
and staged by Oficina Theater, celebrates its 50 th anniversary. The first staging was
attacked and brutally interrupted by the Communist Hunting Command (CCC, in
Portuguese) during the Military Civil Dictatorship. Roda Viva is a happening. At this time
of censorship, persecution and criminalization of artists, styles, and freedoms, we wish
to welcome Roda Viva at Oficina Theater here and now, in 2018. We are flames in times
of insurrection! In order to stage this in our own territory, that is Oficina Theater, we
must restore, preserve and give breath to the upkeep and maintenance of the venue, in
a cosmopolitical demonstration of re-existence.


Theater is the art of face-to-face encounters. We are a choir theater that acts alongside
the multitude, linked to life, to cities, to the land. This year, in April, a choir of artists
joined a small, hungry multitude and funded the season of The Candle King, the
company’s iconic show, in Rio de Janeiro, in a successful crowdfunding sourced here at
Benfeitoria. This endeavor was crowned by rave reviews and massive audience turn
out, which guaranteed packed shows every single night at the magnificent Great Hall of
Cidade das Artes (City of the Arts, Rio de Janeiro). This experience gives us breath to
once again call out the multitude choir to join this crowdfunding campaign, one even
more daring. We want to create, together, a golden ring of theater lovers to collectively
finance this art form, practiced since 1958, and its home, Brazilian artistic heritage.

 

Be a part of this 60 year-long history! Take part in the crowdfunding campaign: Oficina
60 #QueroRODAVIVAnoTeatroOficina (I want Roda Viva at Oficina Theater).

 

Campaign targets – Oficina 60 – Roda Viva of the electronic terreiro
1 st Goal


It foresees the renovation of equipment in sound, lighting, video, stage management,
communications, painting and restorations to the building; it is the preparation of the
venue to welcome Roda Viva. Without achieving this goal, a season of the play in
commemoration of the company’s 60 th anniversary will be unfeasible.
At this moment when we experience the greatest wealth gap in the history of mankind,
be a part of this historic mobilization towards life! This crowdfunding, that will enable
the celebrations of the 60 th anniversary of Oficina Theater, will allow the continuity of
creative work and research of the longest living theater company in Brazil. This work
has unfathomable value to art, culture and freedom.


It’s all or nothing! We must reach this first goal – the lust of the party!
 


All or nothing


Video
Sound

Lighting
Stage management
Architecture
Contingency
Benfeitoria
Credit card fees
Campaign team
Rewards
Communications

1 st Goal – R$ 790,000.00
1 st Movement – Roda Viva HERE and NOW – we are alive


Oficina Theater, a core of permanent creation, is a place for creative work and creating
knowledge. Generations were formed by watching and experiencing the company’s
plays.
In 1967, when Earth was in a trance, a cultural spring blossomed with the Tropicália
movement. The staging by the company of The Candle King, a play by Oswald de
Andrade, revealed Anthropophagy to the world and countless works of art were given
birth in this movement of cultural decolonization.
The choirs in the streets of ‘68, with the fire of time incarnated in the bodies, in the joy
of perceiving here and now throughout the world, invaded the enactment of Roda Viva.
Greek choirs returned to the theater and with them, the pleasure of dissolving oneself
into the multitude.


The staging of Roda Viva suffered a violent disruption: the invasion of the theater and
the beating of the actors in São Paulo by the Communist Hunting Command (CCC); and
by the 3 rd Army, in Porto Alegre. And then, the decree of AI-5 (Institutional Act #5),
which established the darkest period of the Military Dictatorship. This interruption
brought irreparable consequences to the Brazilian artistic production. In addition to the
censorship of the shows, the public was prohibited from attending many theaters.


The Theater, an art form that blossoms ever since the Brazilian Comedy Theater (TBC),
never fully recovered from this blow.
The box office, up until the 1960s, was the main source of income for the companies.
The tradition of paying admission to access culture existed even in groups with
financing, as was the case with Brazilian Comedy Theater (TBC), where Franco Zampari,
in 1948, brought together millionaires from the São Paulo elite to invest in a repertoire
theater house with permanent salaries for artists and technicians. The constellation at
TBC was formed by a generation which included Cacilda Becker, Adolfo Celi, Sérgio
Cardoso, Paulo Autran, Tônia Carreiro, Cleyde Yáconis, Walmor Chagas – artists who left
this breeding ground of creativity and went on to found many other companies,
captained by these same stars. Young companies that emerged in the late 1950s, such as
Oficina Theater and Arena Theater, with very different creative structures and styles,
??also had the box office as an important source of income. In addition to the key

element of budget, the box office also acts as a direct valuation between artists and the
public. Shows that ran from Tuesday to Sunday were replaced by short seasons. The box
office was replaced by incentive laws for fundraising, which are now criminalized.

2 nd Movement – Rebirth
Rise, and dance!


The crowdfunding for the season of Roda Viva at Oficina Theater resumes a link broken
in 68 – when the play was forbidden in the entire national territory. Here and now in
2018 calls for collective action, a co-production of audience and public!
It is urgent that we detain the rise of stupidity, of not knowing oneself, of the lack of
knowledge of one’s own body, of fear of madness, of panic of subjectivity.
Take part in this orgy of art and culture!
Living fearless (without Temer) will be a smash!
Rise, and dance!


#QUERORODAVIVANOTEATROFICINA (I want Roda Viva at Oficina Theater)
#oficina60celebraRODAVIVA (Oficina 60 celebrates Roda Viva)
#QUEROTEATROFICINAVIVO (I want Teatro Oficina to live)
#LEVANTAEDANÇA (Rise and Dance)
#TOUCOMOFICINA (I’m down with Oficina)
#ALEGRIAÉAPROVADOS9 (Happiness if the proof of the pudding)
#SONHAQUEDÁ (Dream it, make it)

 

 

 

 

[ENGLISH VERSION BELOW]

 

OFICINA 60! LEVANTE PELA CULTURA: FAÇA PARTE DESTA RODA VIDA!

APOSTAMOS NA CULTURA COMO INFRA-ESTRUTURA DA VIDA!!!!! 

#QueroTeatroOficinaVivo #OFICINA60 #CULTURAINFRAESTRUTURA

BASTA DE EXTERMÍNIO DA CULTURA!

16 de agosto de 2018, lua crescendo em sagitário, começaram as campanhas políticas para as eleições no Brasil. O Teatro Oficina Uzyna Uzona iniciou uma grande campanha de financiamento coletivo, um GESTO COSMOPOLÍTICO DE ALEGRIA Y DE LUTA.  Essa campanha sincrônica com a campanha eleitoral não é coincidência. Ela põe em cena a CULTURA, que está ausente dos debates dos candidatos à presidência. CULTURA é INFRA–ESTRUTURA da VIDA.
 

ESTE FINANCIAMENTO COLETIVO É UM LEVANTE PELA VIDA, PELA LIBERDADE, PELA CULTURA.

É TUDO OU NADA! 

Em 2018 o Teat(r)o Oficina completa 60 anos!
Esse ano de festa, de comemoração de bodas de diamante,
é um dos PIORES anos de investimento no trabalho da companhia e na manutenção de seu espaço.
Em função dos recentes cortes que aconteceram, e que acontecem diariamente em educação, cultura e em ciência
a companhia em 2016 perdeu o patrocínio da Petrobras, que por 11 anos fomentou a continuidade do trabalho.
Após quase dois anos sem patrocínio, chegamos agora, em 2018, num COLAPSO, NA PRECARIEDADE RADICAL DO NOSSO TRABALHO E DA MANUTENÇÃO
DO ESPAÇO. 

O objetivo dessa captação, desse crowdfunding é o investimento em infra-estrutura, em tecnologia, em equipamentos, necessários neste momento para que o trabalho possa acontecer em plena potência. Nós temos até o dia 3 de outubro para captar R$ 790.000,00, que é o orçamento necessário para reformas e 
transformações estruturais nas áreas das multilinguagens que dão a força desse teatro total: vídeo, luz, som, direção de cena, comunicação e arquitetura cênica.
A parede que sustenta a árvore Cesalpina, plantada por Lina Bo Bardi, que nasce no Teatro e vai pra fora, pro terreno, e já aponta a continuidade desse trabalho para além dos muros da rua jaceguay, da rua Lina Bardi, sofre uma AMEAÇA real de cair.
O Teatro está cheio de goteiras. As madeiras da pista estão empenadas. Parte do piso da galeria do 3º andar está apodrecido por goteiras e cupim.
Parte do mobiliário desenhado por Lina Bo Bardi, jóias do design, estão também ameaçadas por cupim. Precisamos pintar novamente o teatro. 
R$ 790 mil é o valor que irá sustentar essas reformas e dar fôlego novo à esta obra de arte tombada.

A última vez em que pudemos fazer um forte investimento em equipamentos e infra estrutura foi em 2012.
A companhia que durante esses seis anos produziu incessantemente precisa nesse momento renovar os aparelhos que tem um tempo limite de vida útil.
O edifício pertence à Secretaria de Estado da Cultura, que não custeia nem um ítem de manutenção, não destina nenhuma verba para manutenção.
A Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona, uma associação de artistas criadores, é responsável por dar vida à esse lugar de arte e cultura.
E nesse momento, pedimos publicamente, através dessa plataforma, a participação do público, da sociedade civil, nesse financiamento.

Estamos vivendo nesta semana uma tragédia nacional com o incêndio do Museu Nacional, que por falta de investimento
foi comprimindo toda sua urgência em equipamento e segurança. Esse acontecimento abriu o abcesso da cultura, revelando, escancarando, de uma maneira
trágica, a hecatombe que estamos todos vivendo. No mesmo dia, nesse mesmo domingo, 1 de setembro, foi publicada a notícia
de que o candidato que quer armar a população e acabar com o ministério da cultura, é o único que atingiu em seu crowdfunding
a marca de 1 milhão de reais. Além de não ter investimento público, a cultura está disputando espaço de financiamento coletivo
com quem apoia a morte da própria cultura, do pensamento que deseja a vida, e da liberdade.
Por isso, o Teatro Oficina convoca um coro de artistas da arte de reexistir pela liberdade, pelos corpos, pelo desejo, pela arte, um coro de pessoas que sabem de si, de pessoas que querem investir na vida, e que acreditam que a CULTURA É INFRA-ESTRUTURA pra fazer parte, pra colaborar, pra financiar o trabalho de 60 anos de reexistência dessa Uzyna. 
Para que a gente possa comemorar os 60 anos com RODA VIVA, esse espetáculo que há 50 anos trouxe de volta pro teatro a força dos coros, de um teatro de multidão.
O Coro do Teatro Oficina chama o coro da multidão, o coro do público que nesse momento pode investir!

ENTRA NESSA RODA VIVA
ACENDE ESSA RODA VIVA

PRA VIRAR ESTE MOMENTO DE TREVAS
QUE ESTAMOS ATRAVESSANDO
PRECISAMOS DE INVESTIMENTO EM CULTURA, ARTE E LIBERDADE!

A crise política que vivemos se revela na grave e sintomática falta de políticas públicas de incentivo à cultura. Em 2016, perdemos o patrocínio da Petrobras, que por 11 anos nos fomentou o trabalho, a pesquisa y a criação. O resultado dessa interrupção ameaça a continuidade, em plana potência, deste trabalho tão valioso. Sem o patrocínio está comprometida a manutenção do espaço, dos equipamentos e principalmente a montagem de novos espetáculos. Vimemos nesse momento uma ascensão moralista no Brasil (e no mundo) que criminaliza a arte e acultura. O investimento público nessas áreas nos últimos dois anos teve uma drástica redução e pode deixar uma cicatriz irreversível na formação cultural brasileira. Caminhamos a passos largos para um emburrecimento geral da nação. Artistas estão sendo perseguidos, censurados y proibidos de trabalhar por governos y por parte da sociedade civil. Com o Teat(r)o Oficina não é diferente. Somos hoje a Companhia de Teatro mais longeva em atividade no país y, no entanto, pela nossa linguagem, pela nossa dimensão, pela nossa maneira de existir, vivemos uma real ameaça de extinção: como as Baleias Azuis, os Recifes de Coral, ESTAMOS VIVOS, lutando para continuar.

Fernanda Montenegro, xamã do Teatro, em entrevista recente nos alerta: quando o teatro vai mal, o país vai mal. Neste 2018, RODA VIVA, peça de CHICO BUARQUE encenada pelo TEATRO OFICINA, completa 50 anos. A primeira montagem foi atacada y interrompida brutalmente pelo Comando de Caça aos Comunistas (CCC) na Ditadura Civil Militar. RODA VIVA é acontecimento. Nesse momento de censura, perseguição y criminalização de artistas, de linguagens, de liberdades, desejamos RODA VIVA no Teat(r)o Oficina, no AQUI AGORA de 2018. Somos labaredas em tempos de insurreição! Para rceber RODA VIVA na nossa terra, o Teat(r)o Oficina, será preciso restaurar, preservar y dar fôlego à manutenção do espaço, como um ato cosmopolítico de reexistência.

O TEATRO É A ARTE DO ENCONTRO AO VIVO. Somos um teatro de coro que atua com a multidão, ligado à vida, às cidades, à terra. Em abril deste ano, um coro de artistas unido à uma pequena multidão ávida de viva, financiou a temporada de O REI DA VELA, espetáculo icônico da companhia, no Rio de Janeiro, em um crowdfunding bem sucedido na Benfeitoria. Essa empreitada foi coroada com um enorme sucesso de crítica e público, que lotou todas as sessões da magnífica Grande Sala da Cidade das Artes. Essa experiência nos dá fôlego para mais uma vez CHAMAR O CORO DA MULTIDÃO para esta CAMPANHA COLETIVA, ainda mais ousada. Queremos criar, juntxs, um cordão dourado de amantes que financie coletivamente essa arte praticada desde 1958 e seu espaço, patrimônios artísticos brasileiros.

FAÇA PARTE DESSA HISTÓRIA DE 60 ANOS! Participe dessa CAMPANHA COLETIVA DE FINANCIAMENTO: OFICINA 60 #QueroRODAVIVAno TeatroOficina


TRAJETÓRIA DE LUTA

Criado coletivamente há 6 décadas por quase 2000 pessoas, entre artistas e atuadores de todas as áreas, o Teatro Oficina tem como diretor o maior encenador brasileiro, José Celso Martinez Corrêa. Um dos expoentes dessa criação é a sede da companhia, o prédio, obra de arte de Lina Bo Bardi e Edson Elito, tombado como patrimônio nacional, localizado no bairro do Bixiga, um mangue fértil da cidade, que luta para não ter toda forma de vida, diversa e potente, esmagada pela especulação imobiliária. No Teat(r)o Oficina arquitetura e encenação são indissociáveis y por essa alquimia, em 2015, foi reconhecido pelo jornal britânico The Guardian como o teatro mais bonito e intenso do mundo, seguido por Epidaurus, na Grécia! 

Arte, cultura y imaginação são infra–estruturas da vida, fundamentais para enfrentar momentos de crise e instabilidade como os que atravessamos agora. Há 60 anos a companhia Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona produz, ininterruptamente arte, ciência y cultura. Somos um movimento, uma potência. Uma linguagem.

Essa campanha é um movimento coletivo de amantes da arte e da vida, é um ato político de alegria e de luta! Um movimento que deseja o Teat(r)o Oficina forte! Calibrado técnica e artisticamente em sua plena potência pra receber o fogo histórico de RODA VIVA. A valoração econômica, através dessa campanha de crowdfunding, é fundamental para a manutenção do edifício, obra de arte tombada pelo CONPRESP, CONDEPHAAT e IPHAN e premiada na Quadrienal de Praga.



O Teat(r)o Oficina, como núcleo de criação permanente, é um espaço de criação e produção de conhecimento. Gerações se formaram assistindo e vivendo os espetáculos da companhia.

Na terra em transe de 1967, uma primavera cultural floresceu com a tropicália. A encenação pela companhia de O REI DA VELA, peça de Oswald de Andrade, revelou ao mundo a Antropofagia e inúmeras obras de arte foram paridas nesse movimento de descolonização cultural.

Os coros das ruas de 68, com o fogo do tempo encarnado nos corpos, na alegria da percepção do aqui e agora em todo o mundo, invadiram a encenacão de RODA VIVA. Coros gregos retornaram ao teatro e com eles, o prazer de se dissolver na multidão.

A encenação de RODA VIVA sofreu um corte violento: – a invasão do teatro e o espancamento dos atores em São Paulo pelo CCC, comando de caça ao comunistas; e pelo 3ª exército, em Porto Alegre. E em seguida, o decreto do AI 5, que instaurou o período mais sombrio da Ditadura Militar. Essa interrupção teve conseqüencias irreparáveis na produção artística brasileira. Além da censura aos espetáculos, o público foi proibido de frequentar muitos teatros.
O Teatro, arte que desde o Teatro Brasileiro de Comédia floresceu como linguagem, com esse corte nunca mais se recuperou.

A bilheteria, até os anos 60, foi a principal fonte de renda das companhias. A tradição de pagar o ingresso pela cultura existiu mesmo em grupos com financiamento, como foi o caso do TBC, onde Franco Zampari, em 1948, aglutinou milionários da elite paulistana para investir em um teatro de repertório com o pagamento permanente de artistas e técnicos. A constelação do TBC era formada por uma geração que teve Cacilda Becker, Adolfo Celi, Sérgio Cardoso, Paulo Autran, Tônia Carreiro, Cleyde Yáconis, Walmor Chagas – artistas que saíram desse celeiro de criação e fundaram muitas outras companhias, capitaneadas por essas estrelas. As jovens companhias surgidas a partir do fim da década de 50, como o Teat(r)o Oficina e o Teatro de Arena, com estruturas de criação e linguagens muito diferentes tinham também a bilheteria como importante fonte de renda. Além de parte fundamental do orçamento, é a valoração direta entre artistas e o público. As sessões de terça a domingo, foram substituídas por curtas temporadas. A bilheteria, substituída por leis de incentivo, hoje criminalizadas. 

 

O financiamento coletivo da temporada de RODA VIVA no Teatro Oficina retorna ao elo interrompido em 68 – quando da proibição da peça em todo territírio nacional.        O AQUI AGORA de 2018 clama pela ativação coletiva, numa co-produção do público ao público!
É urgente interromper a ascensão da burrice, do não saber de si, da falta de conhecimento do próprio corpo, do medo da loucura, do pânico da subjetividade.
 

FAÇAM PARTE DESSA ORGYA DA CULTURA E DA ARTE!

VIVER SEM TEMER HÁ DE SER UMA FESTA!

LEVANTA, E DANÇA!

 

#QueroTeatroOficinaVivo

#oficina60celebraRODAVIVA

#LEVANTAEDANÇA

#TOUCOMOFICINA

#ALEGRIAÉAPROVADOS9

#SONHAQUEDÁ

#CULTURAINFRAESTRUTURA

 




 


 

"FOTO AUTOGRAFADA DE ZÉ CELSO"

 

Prevê a renovação de equipamentos de som, luz, vídeo, direção de cena, comunicação, pintura e restauros do edifício; é a preparação do espaço para receber RODA VIVA. Sem alcançar essa meta, é inviável a temporada da peça na comemoração dos 60 anos da companhia.

Neste momento de maior desigualdade na história da humanidade, faça parte dessa histórica mobilização em direção à vida! O crowdfunding que dará vida às comemoracões dos 60 anos do Teat(r)o Oficina permitirá a continuidade da criação e pesquisa da mais longeva companhia de teatro do Brasil. Esse trabalho tem um valor incomensurável para a arte, a cultura e a liberdade.

É TUDO OU NADA! PRECISAMOS ATINGIR A META–TESÃO DESSA FESTA

 

 

 

 

ENGLISH VERSION

#IwantRodaViva@OficinaTheater

Roda viva, by Chico Buarque, a staging that celebrates the 60th anniversary of Oficina
Theater. Be a co-producer! Be a part of the history of this living work of art!


1 st Goal – To restore a work of art!: R$ 790,000.00
It foresees the renovation of equipment in sound, lighting, video, stage management,
communications, painting and restorations to the building; it is the preparation of the
venue to welcome Roda Viva.


It’s a bid on culture – the infrastructure of life!
Oficina 60 Roda Viva: dream it; earn it; make it!

The crowdfunding campaign in celebration of the 60th anniversary of a work of art,
cultural heritage of our country, is open: Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona. Created
collectively six decades ago by almost 2 000 artists, its director is the greatest Brazilian
director, José Celso Martinez Corrêa. One of the representatives of this creation is the
headquarters of the company, the building – a work of art by Lina Bo Bardi and Edson
Elito, registered as national heritage –, located in the neighborhood of Bixiga, fertile
mangrove of this city, battling to stop all its life forms, diverse and powerful, from being
crushed by property speculation. At Oficina Theater, architecture and staging are
inseparable and because of this alchemy, in 2015, it was recognized by the British
newspaper The Guardian as the most beautiful and most intense theater in the world,
followed by Epidaurus, in Greece!

Art, culture and imagination are infrastructures of life, essential for living and facing
moments of crisis and instability like the ones we are undergoing now. For 60 years, the
company Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona has been producing, non-stop, art, science and
culture. We are a movement, a force.
This campaign is a collective movement by lovers of art and life, a political
demonstration of joy and battle! A movement that wishes Oficina Theater to be strong!
Technically and artistically calibrated to its full potential to welcome the historic fire of
Roda Viva. Economic valuation, through this crowdfunding campaign, is key to the
upkeep and maintenance of the building, a work of art registered by the agencies
CONPRESP, CONDEPHAAT and IPHAN and awarded at the Quadrennial of Prague.
The political crisis that we are experiencing is revealed by the grave and symptomatic
lack of public policies to promote culture. In 2016, we lost our sponsorship from
Petrobras, who for 11 years encouraged us to work, research and create. The result of
this interruption threatens the continuity of this valuable work. Without the
sponsorship, the upkeep and maintenance of the venue, the equipment and especially
the staging of new shows is compromised. We’re currently experiencing a moralizing
insurgence in Brazil (and in the world) that criminalizes art and that acculturates us.
Public investment in these areas in the last two years has been drastically reduced and
may leave an irreversible scar on Brazilian cultural formation. We stride towards a
general dumbing down of our nation. Artists are being persecuted, censored and
prohibited of working by governments and civil society. With Oficina Theater it is no
different. We are today the longest living and currently active theater company in the

country and yet, because of our style, our scale, our way of being, we are facing a real
threat of extinction: like that of Blue Whales, Coral Reefs. We are alive, struggling to go
on.


Fernanda Montenegro, shaman of the Theater, in a recent interview warns us: when the
theater is doing poorly, so is the country. In 2018, Roda Viva, a play by Chico Buarque
and staged by Oficina Theater, celebrates its 50 th anniversary. The first staging was
attacked and brutally interrupted by the Communist Hunting Command (CCC, in
Portuguese) during the Military Civil Dictatorship. Roda Viva is a happening. At this time
of censorship, persecution and criminalization of artists, styles, and freedoms, we wish
to welcome Roda Viva at Oficina Theater here and now, in 2018. We are flames in times
of insurrection! In order to stage this in our own territory, that is Oficina Theater, we
must restore, preserve and give breath to the upkeep and maintenance of the venue, in
a cosmopolitical demonstration of re-existence.


Theater is the art of face-to-face encounters. We are a choir theater that acts alongside
the multitude, linked to life, to cities, to the land. This year, in April, a choir of artists
joined a small, hungry multitude and funded the season of The Candle King, the
company’s iconic show, in Rio de Janeiro, in a successful crowdfunding sourced here at
Benfeitoria. This endeavor was crowned by rave reviews and massive audience turn
out, which guaranteed packed shows every single night at the magnificent Great Hall of
Cidade das Artes (City of the Arts, Rio de Janeiro). This experience gives us breath to
once again call out the multitude choir to join this crowdfunding campaign, one even
more daring. We want to create, together, a golden ring of theater lovers to collectively
finance this art form, practiced since 1958, and its home, Brazilian artistic heritage.

 

Be a part of this 60 year-long history! Take part in the crowdfunding campaign: Oficina
60 #QueroRODAVIVAnoTeatroOficina (I want Roda Viva at Oficina Theater).

 

Campaign targets – Oficina 60 – Roda Viva of the electronic terreiro
1 st Goal


It foresees the renovation of equipment in sound, lighting, video, stage management,
communications, painting and restorations to the building; it is the preparation of the
venue to welcome Roda Viva. Without achieving this goal, a season of the play in
commemoration of the company’s 60 th anniversary will be unfeasible.
At this moment when we experience the greatest wealth gap in the history of mankind,
be a part of this historic mobilization towards life! This crowdfunding, that will enable
the celebrations of the 60 th anniversary of Oficina Theater, will allow the continuity of
creative work and research of the longest living theater company in Brazil. This work
has unfathomable value to art, culture and freedom.


It’s all or nothing! We must reach this first goal – the lust of the party!
 


All or nothing


Video
Sound

Lighting
Stage management
Architecture
Contingency
Benfeitoria
Credit card fees
Campaign team
Rewards
Communications

1 st Goal – R$ 790,000.00
1 st Movement – Roda Viva HERE and NOW – we are alive


Oficina Theater, a core of permanent creation, is a place for creative work and creating
knowledge. Generations were formed by watching and experiencing the company’s
plays.
In 1967, when Earth was in a trance, a cultural spring blossomed with the Tropicália
movement. The staging by the company of The Candle King, a play by Oswald de
Andrade, revealed Anthropophagy to the world and countless works of art were given
birth in this movement of cultural decolonization.
The choirs in the streets of ‘68, with the fire of time incarnated in the bodies, in the joy
of perceiving here and now throughout the world, invaded the enactment of Roda Viva.
Greek choirs returned to the theater and with them, the pleasure of dissolving oneself
into the multitude.


The staging of Roda Viva suffered a violent disruption: the invasion of the theater and
the beating of the actors in São Paulo by the Communist Hunting Command (CCC); and
by the 3 rd Army, in Porto Alegre. And then, the decree of AI-5 (Institutional Act #5),
which established the darkest period of the Military Dictatorship. This interruption
brought irreparable consequences to the Brazilian artistic production. In addition to the
censorship of the shows, the public was prohibited from attending many theaters.


The Theater, an art form that blossoms ever since the Brazilian Comedy Theater (TBC),
never fully recovered from this blow.
The box office, up until the 1960s, was the main source of income for the companies.
The tradition of paying admission to access culture existed even in groups with
financing, as was the case with Brazilian Comedy Theater (TBC), where Franco Zampari,
in 1948, brought together millionaires from the São Paulo elite to invest in a repertoire
theater house with permanent salaries for artists and technicians. The constellation at
TBC was formed by a generation which included Cacilda Becker, Adolfo Celi, Sérgio
Cardoso, Paulo Autran, Tônia Carreiro, Cleyde Yáconis, Walmor Chagas – artists who left
this breeding ground of creativity and went on to found many other companies,
captained by these same stars. Young companies that emerged in the late 1950s, such as
Oficina Theater and Arena Theater, with very different creative structures and styles,
??also had the box office as an important source of income. In addition to the key

element of budget, the box office also acts as a direct valuation between artists and the
public. Shows that ran from Tuesday to Sunday were replaced by short seasons. The box
office was replaced by incentive laws for fundraising, which are now criminalized.

2 nd Movement – Rebirth
Rise, and dance!


The crowdfunding for the season of Roda Viva at Oficina Theater resumes a link broken
in 68 – when the play was forbidden in the entire national territory. Here and now in
2018 calls for collective action, a co-production of audience and public!
It is urgent that we detain the rise of stupidity, of not knowing oneself, of the lack of
knowledge of one’s own body, of fear of madness, of panic of subjectivity.
Take part in this orgy of art and culture!
Living fearless (without Temer) will be a smash!
Rise, and dance!


#QUERORODAVIVANOTEATROFICINA (I want Roda Viva at Oficina Theater)
#oficina60celebraRODAVIVA (Oficina 60 celebrates Roda Viva)
#QUEROTEATROFICINAVIVO (I want Teatro Oficina to live)
#LEVANTAEDANÇA (Rise and Dance)
#TOUCOMOFICINA (I’m down with Oficina)
#ALEGRIAÉAPROVADOS9 (Happiness if the proof of the pudding)
#SONHAQUEDÁ (Dream it, make it)

 

 

 

Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona ainda não publicou nenhuma notícia.