[SP] Ajude Sabores da Serra seguir em frente! |

[SP] Ajude Sabores da Serra seguir em frente!

Ajude nossa cozinha a se adaptar na pandemia, buscando novas formas de atuação com pontos de vendas e delivery, pois perdemos visitantes.

Projeto por: Edja de Souza Gomes
R$ 1.230,00
arrecadado
meta R$ 15.000,00

6 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.


POR

Edja de Souza Gomes

Edja de Souza Gomes
R$ 20
Certificado
1 benfeitor apoiando
Certificado - Ajudei Sabores da Serra a seguir em frente! Certificado de participação e agradecimento do grupo “Sabores da Serra Culinária Afetiva” *Previsão de entrega: 20 dias após encerramento da campanha

249 disponíveis.
R$ 40
Card
1 benfeitor apoiando
Card - Ajudei Sabores da Serra a seguir em frente! Card de participação e agradecimento do grupo “Sabores da Serra Culinária Afetiva” ensinado uma receita de “Bolo De Banana” e de reaproveitamento total do alimento com a receita de “Isca De Casca De Banana”. *Previsão de entrega: 20 dias após encerramento da campanha

124 disponíveis.
R$ 60
Vídeo
1 benfeitor apoiando
Vídeo - Ajudei Sabores da Serra a seguir em frente! Vídeo de participação e agradecimento do grupo “Sabores da Serra Culinária Afetiva” ensinado uma receita de “Bolo De Arroz – sem glúten e lactose” *Previsão de entrega: 20 dias após o encerramento da campanha

83 disponíveis.
R$ 80
Ebook de recitas
2 benfeitores apoiando
Ebook de recitas - Ajudei Sabores da Serra a seguir em frente! Ebook de Receitas da Cozinha “Sabores da Serra Culinária Afetiva” em agradecimento à participação na campanha. *Previsão de entrega: 20 dias após o encerramento da campanha

60 disponíveis.

A cozinha Sabores da Serra Culinária Afetiva é um grupo formado por mulheres dos Bairros-Cota voltado à promoção e valorização da gastronomia local através do empreendedorismo. O grupo se reúne em uma cozinha comunitária na Cota 200 para produzir receitas a partir de ingredientes presentes na Mata Atlântica e no bairro, valorizando a cultura local, e seu rico repertório gastronômico, transmitido de geração em geração. Foi criado em junho de 2011.

A convivência entre as mulheres do bairro é muito importante, pois dá oportunidade de compartilhar seus saberes e aprender novas técnicas culinárias; trazem rendas para as mulheres da comunidade, como também fortalece o comércio local.  

A atividade da cozinha é voltada, predominantemente para atender aos visitantes do TBC – Tur na Serra, que gera grande impacto cultural e econômico no bairro, como atua em eventos e exposições. Com a pandemia essas atividades estão praticamente paralisadas, afetando fortemente as ações da cozinha, que impulsiona a buscar alternativas para a subsistência do grupo.

Curso de capacitação em informática, 01 computador, 01 celular, 01 freezer horizontal, aquisição de embalagens, utensílios de cozinha e logística, sendo:

a) Curso de capacitação em informática: elaboração de planilhas e controle administrativo em geral, produção de material gráfico etc.;

b)Computador: Pesquisas, divulgação em redes sociais, uso de plataformas gráficas etc.;

c) Celular: Contato com clientes, parceiros, fornecedores, divulgação em redes sociais etc.;

d)Freezer horizontal: Armazenamento de matéria-prima, congelados, entre outros;

e)Embalagens: Formas forneáveis, potes, garrafas descartáveis etc.;

f) Utensílios de cozinha: Réchaud elétrico, pegadores, panela de pressão elétrica etc.;

g) Logística: gastos com transporte, caixas térmicas etc.  

Em decorrência da pandemia há a necessidade de adaptação do negócio para atuar com delivery, atender as normas de isolamento social e, desse modo, não paralisar as ações da cozinha.

A execução seguirá as seguintes etapas: Primeiro aquisição de equipamento estrutural (Computador, celular, freezer horizontal), em seguida utensílios de produção da cozinha e finalmente investimento em logística.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

Edja de Souza Gomes ainda não publicou nenhuma notícia.

A cozinha Sabores da Serra Culinária Afetiva é um grupo formado por mulheres dos Bairros-Cota voltado à promoção e valorização da gastronomia local através do empreendedorismo. O grupo se reúne em uma cozinha comunitária na Cota 200 para produzir receitas a partir de ingredientes presentes na Mata Atlântica e no bairro, valorizando a cultura local, e seu rico repertório gastronômico, transmitido de geração em geração. Foi criado em junho de 2011.

A convivência entre as mulheres do bairro é muito importante, pois dá oportunidade de compartilhar seus saberes e aprender novas técnicas culinárias; trazem rendas para as mulheres da comunidade, como também fortalece o comércio local.  

A atividade da cozinha é voltada, predominantemente para atender aos visitantes do TBC – Tur na Serra, que gera grande impacto cultural e econômico no bairro, como atua em eventos e exposições. Com a pandemia essas atividades estão praticamente paralisadas, afetando fortemente as ações da cozinha, que impulsiona a buscar alternativas para a subsistência do grupo.

Curso de capacitação em informática, 01 computador, 01 celular, 01 freezer horizontal, aquisição de embalagens, utensílios de cozinha e logística, sendo:

a) Curso de capacitação em informática: elaboração de planilhas e controle administrativo em geral, produção de material gráfico etc.;

b)Computador: Pesquisas, divulgação em redes sociais, uso de plataformas gráficas etc.;

c) Celular: Contato com clientes, parceiros, fornecedores, divulgação em redes sociais etc.;

d)Freezer horizontal: Armazenamento de matéria-prima, congelados, entre outros;

e)Embalagens: Formas forneáveis, potes, garrafas descartáveis etc.;

f) Utensílios de cozinha: Réchaud elétrico, pegadores, panela de pressão elétrica etc.;

g) Logística: gastos com transporte, caixas térmicas etc.  

Em decorrência da pandemia há a necessidade de adaptação do negócio para atuar com delivery, atender as normas de isolamento social e, desse modo, não paralisar as ações da cozinha.

A execução seguirá as seguintes etapas: Primeiro aquisição de equipamento estrutural (Computador, celular, freezer horizontal), em seguida utensílios de produção da cozinha e finalmente investimento em logística.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$15.000 seja alcançado.

 

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 1.500.000,00 ( um milhão e 500 mil reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo para recuperação de micro e pequenos negócios das periferias afetados pela pandemia. O Fundo Colaborativo segue aberto para novos parceiros que desejam destinar recursos para as periferias urbanas brasileiras.

Edja de Souza Gomes ainda não publicou nenhuma notícia.