Salad Days Resiste! |

Salad Days Resiste!

Somos o Salad Days Vegan, restaurante pequeno que sempre lutou. Sobrevivemos a uma pandemia mas agora veio a especulação imobiliária. Precisamos de vocês!

Projeto por: Rosane Calegari
R$ 12.515,00
arrecadado
meta R$ 18.500,00

133
benfeitores

67%
arrecadado

21
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 12/02/2021 - 23:59

POR

Rosane Calegari

Rosane Calegari
R$ 50
.
53 benfeitores apoiando
R$ 100
.
37 benfeitores apoiando
R$ 150
.
14 benfeitores apoiando
R$ 200
.
9 benfeitores apoiando
R$ 500
.
1 benfeitor apoiando

Não encontrou o que queria?

Outro valor

Nós somos o Salad Days Vegan. Um restaurante em que duas pessoas, sem nenhum tipo de formação gastronômica ou qualquer outra, montaram um restaurante sem nenhum produto de origem animal. Viemos do hardcore punk e o faça você mesmo é o único jeito que sabemos fazer as coisas. Começamos bem pequenos em uma garagem na Ana Rosa, 3 anos depois conseguimos alugar uma casa maior, e com as mesmas mãos que fazem os hambúrgueres erguemos tijolo por tijolo em uma obra um tanto quanto trabalhosa e longa. Depois de duas semana da nossa inauguração, veio a pandemia do coronavírus. Teríamos que fechar nosso recém inaugurado restaurante e tentar sobreviver só no delivery, e conseguimos e com muito êxito, sem nenhum aplicativo de entregas e com nossos próprios entregadores os mantendo seguros. Vencemos a pandemia no ano de 2020 mas não conseguimos vencer a especulação imobiliária. Uma incorporadora está comprando o imóvel que alugamos e todo o quarteirão em volta. Em meio a uma pandemia e em meio a uma luta gigantesca de sobrevivência de um pequeno recém inaugurado estabelecimento endividado por conta dessa mudança e reforma, recebemos essa notícia. 


Guardamos isso só para nós e nosso advogado. Estamos tentando uma indenização por conta de toda a reforma que fizemos na casa, mas ainda sem sucesso. Algumas opções foram dadas pela incorporadora mas nenhuma supre o dinheiro que gastamos. Pensamos em desistir dessa cidade, fechar e fazer outra coisa porque a situação daqui fica cada vez mais triste. Bairros inteiros com histórias destruídas em todos os cantos da cidade para dar lugar a prédios de “luxo” que só quem tem muita grana pode adquirir. 


O desânimo bateu forte em nosso peito. Vários dias sem conseguir dormir porque não víamos saída. Até que conseguimos nos convencer de que nada acontece por acaso. Nós somos os maiores inimigos do impossível, nós somos junto com nossos clientes, o estabelecimento que em uma pandemia conseguiu movimentar mais de 40 mil reais para projetos sociais, dentro e fora do país. Conseguimos ajudar aldeias indígenas, transexuais em situação de rua, filmes dirigidos por filhas de empregadas domésticas, pessoas que foram violentamente agredidas em manifestações no Chile entre outras ações. Então por que não vamos conseguir sair de mais essa?

Não acreditamos na construtora que destrói o sonho das pessoas mas acreditamos nas pessoas que depois que souberam o que está acontecendo conosco, encheram nossa vida de esperança de novo com palavras de apoio e carinho. Essas pessoas deram a ideia dessa vaquinha online. 


Perante essa situação toda, chegamos a conclusão de que não somos apenas um restaurante, nós somos um coletivo gigantesco de pessoas no mundo inteiro que tem muito o que fazer para mudar o mundo que vivemos. Contamos com todos vocês! 


Cozinhar é um ato revolucionário!

Rosane Calegari ainda não publicou nenhuma notícia.

Nós somos o Salad Days Vegan. Um restaurante em que duas pessoas, sem nenhum tipo de formação gastronômica ou qualquer outra, montaram um restaurante sem nenhum produto de origem animal. Viemos do hardcore punk e o faça você mesmo é o único jeito que sabemos fazer as coisas. Começamos bem pequenos em uma garagem na Ana Rosa, 3 anos depois conseguimos alugar uma casa maior, e com as mesmas mãos que fazem os hambúrgueres erguemos tijolo por tijolo em uma obra um tanto quanto trabalhosa e longa. Depois de duas semana da nossa inauguração, veio a pandemia do coronavírus. Teríamos que fechar nosso recém inaugurado restaurante e tentar sobreviver só no delivery, e conseguimos e com muito êxito, sem nenhum aplicativo de entregas e com nossos próprios entregadores os mantendo seguros. Vencemos a pandemia no ano de 2020 mas não conseguimos vencer a especulação imobiliária. Uma incorporadora está comprando o imóvel que alugamos e todo o quarteirão em volta. Em meio a uma pandemia e em meio a uma luta gigantesca de sobrevivência de um pequeno recém inaugurado estabelecimento endividado por conta dessa mudança e reforma, recebemos essa notícia. 


Guardamos isso só para nós e nosso advogado. Estamos tentando uma indenização por conta de toda a reforma que fizemos na casa, mas ainda sem sucesso. Algumas opções foram dadas pela incorporadora mas nenhuma supre o dinheiro que gastamos. Pensamos em desistir dessa cidade, fechar e fazer outra coisa porque a situação daqui fica cada vez mais triste. Bairros inteiros com histórias destruídas em todos os cantos da cidade para dar lugar a prédios de “luxo” que só quem tem muita grana pode adquirir. 


O desânimo bateu forte em nosso peito. Vários dias sem conseguir dormir porque não víamos saída. Até que conseguimos nos convencer de que nada acontece por acaso. Nós somos os maiores inimigos do impossível, nós somos junto com nossos clientes, o estabelecimento que em uma pandemia conseguiu movimentar mais de 40 mil reais para projetos sociais, dentro e fora do país. Conseguimos ajudar aldeias indígenas, transexuais em situação de rua, filmes dirigidos por filhas de empregadas domésticas, pessoas que foram violentamente agredidas em manifestações no Chile entre outras ações. Então por que não vamos conseguir sair de mais essa?

Não acreditamos na construtora que destrói o sonho das pessoas mas acreditamos nas pessoas que depois que souberam o que está acontecendo conosco, encheram nossa vida de esperança de novo com palavras de apoio e carinho. Essas pessoas deram a ideia dessa vaquinha online. 


Perante essa situação toda, chegamos a conclusão de que não somos apenas um restaurante, nós somos um coletivo gigantesco de pessoas no mundo inteiro que tem muito o que fazer para mudar o mundo que vivemos. Contamos com todos vocês! 


Cozinhar é um ato revolucionário!

Rosane Calegari ainda não publicou nenhuma notícia.