[PE] Solidariedade feminista MMM |

[PE] Solidariedade feminista MMM

Colabore com a Marcha Mundial das Mulheres a levar comida, produtos de limpeza e máscaras para mulheres em situação de vulnerabilidade social da RMR.

Projeto por: Isabella Marques
R$ 10.560,00
arrecadado
meta R$ 29.590,00

37
benfeitores

35%
arrecadado

10
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 13/06/2020 - 23:59


POR

Isabella Marques

Isabella Marques
R$ 10
Mulheres em movimento mudam o mundo!
1 benfeitor apoiando
Aqui, sua contribuição é social. Faremos uma lista nominalmente de cada pessoa que contribuiu e publicaremos em nossa página de Facebook, juntamente com um vídeo das mulheres de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro, agradecendo as doações.
R$ 30
Mulheres em movimento mudam o mundo!
5 benfeitores apoiando
Aqui, sua contribuição é social. Faremos uma lista nominalmente de cada pessoa que contribuiu e publicaremos em nossa página de Facebook, juntamente com um vídeo das mulheres de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro, agradecendo as doações.
R$ 50
Mulheres em movimento mudam o mundo!
Seja o primeiro a apoiar!
Aqui, sua contribuição é social. Faremos uma lista nominalmente de cada pessoa que contribuiu e publicaremos em nossa página de Facebook, juntamente com um vídeo das mulheres de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro, agradecendo as doações.
R$ 100
Mulheres em movimento mudam o mundo!
3 benfeitores apoiando
Aqui, sua contribuição é social. Faremos uma lista nominalmente de cada pessoa que contribuiu e publicaremos em nossa página de Facebook, juntamente com um vídeo das mulheres de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro, agradecendo as doações.
R$ 250
Seguiremos em marcha até a liberdade!
Seja o primeiro a apoiar!
Enviaremos 3 cartilhas de formação da Marcha Mundial das Mulheres para seu endereço.
R$ 500
Marchamos para viver!
Seja o primeiro a apoiar!
Enviaremos para você uma camiseta da Marcha Mundial das Mulheres.
R$ 1.000
Globalizando solidariedade!
Seja o primeiro a apoiar!
Enviaremos para você um kit Marcha Mundial das Mulheres, composto por: bandeira, camiseta e três cartilhas de formação.

Não encontrou o que queria?

Outro valor

A Campanha de Solidariedade Feminista, da Marcha Mundial das Mulheres, em parceria com Centro Sabiá e o Grupo de Saúde Condor e Cabo Gato, pretende ampliar suas ações realizadas para a garantia da segurança alimentar e prevenção contra a Covid-19, através da distribuição de 250 cestas básicas, 250 Kits de material de higiene pessoal e limpeza (composto por água sanitária e álcool 70º), 250 máscaras e ações educativas voltadas para  mulheres em situação de vulnerabilidade, nos territórios que o movimento tem inserção:  comunidades de Palha de Arroz, Peixinhos e Coque, em Recife; e 15 de novembro, em Paulista.

Pretendemos distribuir para 250 mulheres, cestas básicas, material de higiene pessoal, kits de limpeza (água sanitária e álcool 70º), que serão comprados em estabelecimentos comunitários, para fortalecer o comércio local e a agricultura familiar. As doações serão distribuídas levando em consideração as recomendações difundidas pela OMS:  uso de máscaras e luvas e a garantia da distância entre a equipe responsável pela distribuição e as mulheres que receberão as doações. Para ações formativas, serão produzidos vídeos, veiculados áudios da Marcha Mundial das Mulheres nas redes sociais e distribuídos materiais impressos. A dimensão formativa versará sobre as práticas de cuidado que precisam ser adotadas no contexto de pandemia, bem como sobre o acesso a direitos e políticas públicas: auxilio emergencial e assistência às mulheres em situação de violência.

O projeto será constituído por três etapas. A primeira etapa é a de aquisição. Nesse momento, encomendaremos 250 cestas básicas às mulheres inseridas na agricultura familiar, 250 máscaras de costureiras inseridas nas comunidades que temos inserção e 250 kits de limpeza, que serão adquiridos no comércio local. A segunda etapa é a de entrega/formação. Nessa fase, juntamente com as cestas básicas, kits de limpeza e máscaras, serão afixados folhetos informativos sobre a Covid-19, o auxílio emergencial e acerca das políticas públicas de combate à violência contra a mulher. A terceira fase é a de formação contínua, etapa essa, onde veicularemos vídeos, bem como áudios educativos, também, sobre as temáticas supracitadas.

A Marcha Mundial das Mulheres é um movimento transnacional feminista que emergiu no final da década de 90, dando novo fôlego ao feminismo internacionalmente e hoje está presente em 156 países. Através do nosso trabalho, promovemos a auto-organização das mulheres em seus territórios, ao conectá-las a processos nacionais e internacionais de mobilização contra a pobreza e a violência. Realizamos ações internacionais, integramos campanhas pela soberania dos povos em aliança com outros movimentos sociais e no Brasil, em parceria com outros movimentos sociais, estamos envolvidas na campanha Fora Bolsonaro e pela Taxação de Grandes Fortunas. Nossas atividades estão associadas à educação popular, portanto visam ao fortalecimento de processos auto organizativos, ao despertar da conscientização feminista  para compreensão da realidade vivenciada e à construção coletiva de alternativas para superar o machismo, o racismo, o capitalismo e a homofobia.

Em Recife, atuamos em Palha de Arroz, Peixinhos e no Coque. Também desenvolvemos ações no município de Paulista, na comunidade 15 de novembro. Em Palha de Arroz, juntamente com o Centro Sabiá, colaboramos com o desenvolvimento da Horta Comunitária das Mulheres Guerreiras de Palha de Arroz, e paralelamente a isso, realizamos formações sobre agroecologia e a importância da economia solidária. Já na comunidade de Peixinhos, atuamos em parceria com o Grupo de Saúde Condor e Cabo Gato, no cultivo, também, de uma horta, na fabricação de fitoterápicos e agora, na conjuntura da Covid-19, fabricando sabão para distribuirmos entre mulheres em situação de vulnerabilidade. Na Ampac, desenvolvemos um trabalho de educação que está inserido, sobretudo, dentro da reflexão sobre políticas públicas e direitos humanos, bem como fortalecemos um circuito de economia solidária, apoiando mulheres costureiras e artesãs locais. Por fim, na comunidade 15 de Novembro, localizada em Paulista, desenvolvemos ações voltadas para o direito à cidade, bem como de reivindicações de políticas públicas. Nesses territórios, promovemos ações que buscam o fortalecimento da organização social e econômica de cada comunidade e território.  Além de que, atuamos mobilizando essas mulheres em processos organizativos mais amplos na cidade do Recife, mas também nacional e internacional, a exemplo do I Encontro Estadual da Marcha Mundial das Mulheres, das mobilizações para o 8 de março, da Marcha das Margaridas e IV Ação Internacional da MMM.

Para o nosso projeto, serão beneficiadas as comunidades periféricas de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro. Nesses territórios, as mulheres estão sendo triplamente afetadas pela Covid-19. Fazemos essa afirmação, sobretudo, porque temos a consciência:

1. do precário acesso aos serviços de saúde pelas mulheres pobres e negras no Brasil, que além de ser deficitário, está colapsado pela enorme demanda, numa das capitais mais afetadas pela doença;

2. porque essas mulheres, em sua maioria, trabalhadoras informais (pequenas artesãs, comerciantes, costureiras), se encontram afetadas pela enorme diminuição da demanda dos produtos comercializados, fato esse que promove severa perda de rendimentos e escasso acesso ao auxilio emergencial, numa conjuntura que demanda um aumento de gastos, concretizado na necessidade de adquirir mais alimentos devido à presença da família em período integral em casa, além de produtos de limpeza e EPIs;

3. porque essas mulheres vêm se deparando com o aumento do trabalho reprodutivo, visto que o fechamento das escolas em Recife e Paulista, obrigou-as a serem mães, professoras e donas de casa em tempo integral. Além de que, encontram-se mais vulneráveis à violência doméstica.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Isabella Marques ainda não publicou nenhuma notícia.

A Campanha de Solidariedade Feminista, da Marcha Mundial das Mulheres, em parceria com Centro Sabiá e o Grupo de Saúde Condor e Cabo Gato, pretende ampliar suas ações realizadas para a garantia da segurança alimentar e prevenção contra a Covid-19, através da distribuição de 250 cestas básicas, 250 Kits de material de higiene pessoal e limpeza (composto por água sanitária e álcool 70º), 250 máscaras e ações educativas voltadas para  mulheres em situação de vulnerabilidade, nos territórios que o movimento tem inserção:  comunidades de Palha de Arroz, Peixinhos e Coque, em Recife; e 15 de novembro, em Paulista.

Pretendemos distribuir para 250 mulheres, cestas básicas, material de higiene pessoal, kits de limpeza (água sanitária e álcool 70º), que serão comprados em estabelecimentos comunitários, para fortalecer o comércio local e a agricultura familiar. As doações serão distribuídas levando em consideração as recomendações difundidas pela OMS:  uso de máscaras e luvas e a garantia da distância entre a equipe responsável pela distribuição e as mulheres que receberão as doações. Para ações formativas, serão produzidos vídeos, veiculados áudios da Marcha Mundial das Mulheres nas redes sociais e distribuídos materiais impressos. A dimensão formativa versará sobre as práticas de cuidado que precisam ser adotadas no contexto de pandemia, bem como sobre o acesso a direitos e políticas públicas: auxilio emergencial e assistência às mulheres em situação de violência.

O projeto será constituído por três etapas. A primeira etapa é a de aquisição. Nesse momento, encomendaremos 250 cestas básicas às mulheres inseridas na agricultura familiar, 250 máscaras de costureiras inseridas nas comunidades que temos inserção e 250 kits de limpeza, que serão adquiridos no comércio local. A segunda etapa é a de entrega/formação. Nessa fase, juntamente com as cestas básicas, kits de limpeza e máscaras, serão afixados folhetos informativos sobre a Covid-19, o auxílio emergencial e acerca das políticas públicas de combate à violência contra a mulher. A terceira fase é a de formação contínua, etapa essa, onde veicularemos vídeos, bem como áudios educativos, também, sobre as temáticas supracitadas.

A Marcha Mundial das Mulheres é um movimento transnacional feminista que emergiu no final da década de 90, dando novo fôlego ao feminismo internacionalmente e hoje está presente em 156 países. Através do nosso trabalho, promovemos a auto-organização das mulheres em seus territórios, ao conectá-las a processos nacionais e internacionais de mobilização contra a pobreza e a violência. Realizamos ações internacionais, integramos campanhas pela soberania dos povos em aliança com outros movimentos sociais e no Brasil, em parceria com outros movimentos sociais, estamos envolvidas na campanha Fora Bolsonaro e pela Taxação de Grandes Fortunas. Nossas atividades estão associadas à educação popular, portanto visam ao fortalecimento de processos auto organizativos, ao despertar da conscientização feminista  para compreensão da realidade vivenciada e à construção coletiva de alternativas para superar o machismo, o racismo, o capitalismo e a homofobia.

Em Recife, atuamos em Palha de Arroz, Peixinhos e no Coque. Também desenvolvemos ações no município de Paulista, na comunidade 15 de novembro. Em Palha de Arroz, juntamente com o Centro Sabiá, colaboramos com o desenvolvimento da Horta Comunitária das Mulheres Guerreiras de Palha de Arroz, e paralelamente a isso, realizamos formações sobre agroecologia e a importância da economia solidária. Já na comunidade de Peixinhos, atuamos em parceria com o Grupo de Saúde Condor e Cabo Gato, no cultivo, também, de uma horta, na fabricação de fitoterápicos e agora, na conjuntura da Covid-19, fabricando sabão para distribuirmos entre mulheres em situação de vulnerabilidade. Na Ampac, desenvolvemos um trabalho de educação que está inserido, sobretudo, dentro da reflexão sobre políticas públicas e direitos humanos, bem como fortalecemos um circuito de economia solidária, apoiando mulheres costureiras e artesãs locais. Por fim, na comunidade 15 de Novembro, localizada em Paulista, desenvolvemos ações voltadas para o direito à cidade, bem como de reivindicações de políticas públicas. Nesses territórios, promovemos ações que buscam o fortalecimento da organização social e econômica de cada comunidade e território.  Além de que, atuamos mobilizando essas mulheres em processos organizativos mais amplos na cidade do Recife, mas também nacional e internacional, a exemplo do I Encontro Estadual da Marcha Mundial das Mulheres, das mobilizações para o 8 de março, da Marcha das Margaridas e IV Ação Internacional da MMM.

Para o nosso projeto, serão beneficiadas as comunidades periféricas de Palha de Arroz, Peixinhos, Coque e 15 de Novembro. Nesses territórios, as mulheres estão sendo triplamente afetadas pela Covid-19. Fazemos essa afirmação, sobretudo, porque temos a consciência:

1. do precário acesso aos serviços de saúde pelas mulheres pobres e negras no Brasil, que além de ser deficitário, está colapsado pela enorme demanda, numa das capitais mais afetadas pela doença;

2. porque essas mulheres, em sua maioria, trabalhadoras informais (pequenas artesãs, comerciantes, costureiras), se encontram afetadas pela enorme diminuição da demanda dos produtos comercializados, fato esse que promove severa perda de rendimentos e escasso acesso ao auxilio emergencial, numa conjuntura que demanda um aumento de gastos, concretizado na necessidade de adquirir mais alimentos devido à presença da família em período integral em casa, além de produtos de limpeza e EPIs;

3. porque essas mulheres vêm se deparando com o aumento do trabalho reprodutivo, visto que o fechamento das escolas em Recife e Paulista, obrigou-as a serem mães, professoras e donas de casa em tempo integral. Além de que, encontram-se mais vulneráveis à violência doméstica.

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

Isabella Marques ainda não publicou nenhuma notícia.