Vozes da Descolonização - Kaê Guajajara |

Vozes da Descolonização - Kaê Guajajara

Temos o objetivo de combater a crise devido ao corona vírus atendendo as necessidades das famílias indígenas que estão na cidade em vulnerabilidade.

Projeto por: Aline Silva de lira
R$ 0,00
arrecadado
meta R$ 5.000,00

0 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

Aline Silva de lira

Aline Silva de lira
R$ 20
Gentileza gera reexistência
Seja o primeiro a apoiar!
Tem lugar pra todos na luta! Seja você também um apoiador da causa indígena e fomente dentro das suas condições a autonomia dos povos originários. Agradecemos por poder contar com você!
R$ 35
Apoiador Alecrim
Seja o primeiro a apoiar!
Além de ser um apoiador da causa indígena, esteja por dentro de eventos, shows, rodas de conversa e debates sobre a temática, receba tudo por e-mail!
R$ 50
Apoiador Girassol
Seja o primeiro a apoiar!
Tenha desconto de 30% em qualquer arte indígena da loja virtual @azuruhu
R$ 80
Apoiador Lírio
Seja o primeiro a apoiar!
Desconto de 50% em qualquer arte indígena da loja virtual @azuruhu e mais um brinde de proteção.
R$ 100
Apoiador Samambaia
Seja o primeiro a apoiar!
Pulseira de miçangas com arte indigena ancestral.

20 disponíveis.
R$ 300
Apoiador Vitória Régia
Seja o primeiro a apoiar!
Gargantilha em miçangas poder raízes da terra + ecobag Kaê Guajajara

20 disponíveis.
R$ 600
Apoiador Quina do Mato
Seja o primeiro a apoiar!
Cordão em miçangas com arte indigena + ecobag Kaê Guajajara

20 disponíveis.
R$ 1.000
Reparador Jenipapo
Seja o primeiro a apoiar!
Cordão raízes da terra em miçangas + ecobag Kaê Guajajara + Pulseira em miçangas com arte indigena e um brinde exclusivo.

10 disponíveis.
R$ 1.500
Reparador Pau Brasil
Seja o primeiro a apoiar!
Cordão em pau Brasil + pulseira em miçangas com arte indígena + pen drive com uma playlist exclusiva indígena contemporânea.

10 disponíveis.

Os povos originarios foram os primeiros grupos de risco a sobreviver a epidemias e pandemias. O momento atual não se faz diferente, mais uma vez estamos resistindo a uma pandemia em isolamento, mas nossa arte não pode parar, pois ela representa a educação, a resistencia e a propagação da questao indígena e ambiental que deve ser uma luta de todos, pois todos respiramos o mesmo ar.

Nossa primeira ação é atender as necessidades dessas famílias em vulnerabilidade social e após atingir a 2° meta precisamos gerar autonomia para o projeto de descolonização pois devido a pandemia do corona vírus, tivemos nossos shows cancelados e estúdios fechados. Buscamos dar continuidade a nossa única forma de renda na cidade, a arte indígena. Produzimos música, artesanatos, clipes, documentário e livros. Nossas ações com o projeto é garantir a sobrevivência de uma família indígena na cidade grande nesse momento tão vulneravel, fazer shows, lives, produção musical, clipes, documentários, trilha sonora que irão dar visibilidade a indígenas no cenário musical, nacional e internacional afim de espalhar a mensagem da descolonização e a denuncia do genocídio. Nosso objetivo é conseguir as ferramentas necessárias para produção musical, gravação de vídeo e produção de artesanatos (ateliê), alem de sanar as necessidades basicas das famílias.

Aline Silva de lira ainda não publicou nenhuma notícia.

Os povos originarios foram os primeiros grupos de risco a sobreviver a epidemias e pandemias. O momento atual não se faz diferente, mais uma vez estamos resistindo a uma pandemia em isolamento, mas nossa arte não pode parar, pois ela representa a educação, a resistencia e a propagação da questao indígena e ambiental que deve ser uma luta de todos, pois todos respiramos o mesmo ar.

Nossa primeira ação é atender as necessidades dessas famílias em vulnerabilidade social e após atingir a 2° meta precisamos gerar autonomia para o projeto de descolonização pois devido a pandemia do corona vírus, tivemos nossos shows cancelados e estúdios fechados. Buscamos dar continuidade a nossa única forma de renda na cidade, a arte indígena. Produzimos música, artesanatos, clipes, documentário e livros. Nossas ações com o projeto é garantir a sobrevivência de uma família indígena na cidade grande nesse momento tão vulneravel, fazer shows, lives, produção musical, clipes, documentários, trilha sonora que irão dar visibilidade a indígenas no cenário musical, nacional e internacional afim de espalhar a mensagem da descolonização e a denuncia do genocídio. Nosso objetivo é conseguir as ferramentas necessárias para produção musical, gravação de vídeo e produção de artesanatos (ateliê), alem de sanar as necessidades basicas das famílias.

Aline Silva de lira ainda não publicou nenhuma notícia.