Theodora viaja ao Japão |

Theodora viaja ao Japão

Theodora foi convidada pelo artista Rikio a ir ao Japão estudar cerâmica durante 2 meses. Colabore para essa viagem de meia volta ao mundo possa ser realizad

Projeto por: Theodora Moreira Lima
R$ 7.547,00
arrecadado
meta R$ 7.000,00

49 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

Theodora Moreira Lima

Theodora Moreira Lima

R$ 15
Cartinha!
7 benfeitores apoiando
Te envio pelo correio uma carta e um tsuru para dar sorte agradecendo sua contribuição
R$ 20
Quero foto!
4 benfeitores apoiando
Além da cartinha, envio junto uma foto minha no Japão
R$ 35
Azul
7 benfeitores apoiando
Além da cartinha, envio junto um print de uma cianotipia minha (técnica de impressão fotográfica em tom de azul) tamanho A6
R$ 40
Ce faz tattoo,ne?
6 benfeitores apoiando
Marca comigo uma tatuagem handpoke de até 5 cm preta e/ou vermelha*! *válido somente para Belo Horizonte
R$ 80
Uma mãozinha!
16 benfeitores apoiando
Um colar com pingente cerâmico em formato de mãozinha feito por mim
R$ 160
Hokusai
2 benfeitores apoiando
Um prato decorativo de cerâmica pintado com um cenário que eu tenha presenciado na viagem (inspirado nas temáticas do ukiyo-e* e estética das aquarelas e gravuras japonesas da época) *significa "cenas do mundo flutuante", e é um gênero utilizado para classificar as gravuras e pinturas que retratavam o cotidiano e o hedonismo da época, comercializadas na sociedade **desenho apenas em preto
R$ 250
Fuji
1 benfeitor apoiando
Almofada de tecido estampado bordada à mão com um desenho do monte Fuji + um incensário de cerâmica baseado em uma folha de Momiji (Bordo japonês)
R$ 350
Ukyio-e
4 benfeitores apoiando
Prato decorativo em cerâmica pintados com cenários que eu tenha presenciado na viagem + cesto feito com a técnica de tecelagem de fio guia + um mimo nipônico surpresa *pintado à mão e colorido
R$ 670
Sakura
Seja o primeiro a apoiar!
Uma caneca feita por Rikio + uma caixa de matcha do japão + uma cerâmica em formato de flor de laranjeira para apoiar sachês de chá + um vaso de tecelagem de 15 cm com uma flor de cerejeira de origami.
R$ 700
Sensei
Seja o primeiro a apoiar!
Uma oficina comigo e com a Sara sobre os nossos conhecimentos adquiridos no Japão! *válido somente para Belo Horizonte e região
R$ 1.000
Compre minha arte!
1 benfeitor apoiando
6 bordados da minha série Entre Nós*, exposta no CRJ na exposição Deriva XII e no Memorial Minas Gerais Vale em conjunto com a exposição Entre: uma casa que se torna. *Sujeito à disponibilidade; apenas 6 de 8 disponíveis

indisponível.

Oi, tudo bem com você? 

Me chamo Theodora Moreira Lima, tenho 20 anos e sou aluna de artes visuais na Universidade Federal de Minas Gerais. Nascida e crescida aqui, decidi fazer um curso de artes, entrei em 2017 e cá estou eu, sem arrependimentos. O mundo das artes visuais abriu muito meu campo de visão, e meu trabalho, que já vinha com propostas de misturar coisas e objetos, foi para o lado da instalação e da cerâmica (quer conhecer mais as coisinhas que faço? vai no meu instagram!), que me encantou pela possibilidade de trazer uma ideia materializada a partir do barro, e minha relação com objetos de afeto se ampliou à partir da possibilidade de torná-los reais pelas minhas mãos. Na minha primeira queima artesanal, percebi o quanto a cerâmica era um processo que unia as pessoas e cujas etapas e rituais eram quase tão importantes quanto o resultado em si; é um processo quase místico que me toca intimamente pela beleza e pelo contato com a natureza e a tradição.

 

                                                                                    

  Eu e Sofia Junqueira pintando peças no ateliê de Adel Souki

                                                                                               

   

  Forno de papel no evento Poéticas do Barro, do Grupo de pesquisa do barro, na estação ecológica da UFMG

E o Japão?

Conheci Rikio Hakudo Hashimoto em um dos encontros do Grupo de pesquisa do barro, lá da UFMG, onde ele nos contou desse projeto de intercâmbio cultural, mas que na época nem parecia uma possibilidade. Então, eu e minha amiga Sara (conheça também o projeto de financiamento dela!) procuramos saber mais e nos surpreendemos com o convite e com a possibilidade real de irmos. O projeto, apelidado por Rikio de Brazil Project, acontece desde 2017 e consiste nesse convite para estudantes de artes para irem nessa jornada imersiva de 2 meses em seu ateliê no Japão estudar cerâmica. O estúdio dele fica em Misato, um vilarejo a uma hora e meia de Tóquio, e sua proposta é não só apresentar técnicas, mas sim proporcionar oportunidades para os alunos entrarem em contato com a cultura e história japonesa, aprofundando nessa técnica milenar.

 

                                                                                    

Vista aérea de Misato com a localização do ateliê, retirado do facebook de Rikio

 

A partir daí é botar a mão na massa. Chegamos à conclusão que o financiamento coletivo seria a melhor forma de colocar essa ideia em prática porque não tenho condições de investir sozinha nas passagens, e aqui estou, pedindo com jeitinho a sua ajuda, porque recebendo esse convite, só posso pensar como é uma ótima receita a troca, o compartilhamento e o contato com o diferente para fazer um trabalho artístico crescer. 

 

E o financiamento coletivo, o que é?

A ideia é basicamente que pessoas que se identifiquem com a proposta possam ajudar a financiar esse sonho. O dinheiro é principalmente para comprar as passagens aéreas para o Japão( de 2500 a 3000 cada passagem) mas também para algumas despesas básicas como material, alimentação e deslocamentos. Cada um doa o quanto puder, lembrando que também tem variadas recompensas - para ajudar a mim e a você- feitas carinhosamente. Vale também lembrar que é tudo ou nada, então se a meta não for alcançada você recebe seu dinheiro de volta, ninguém sai perdendo.

Quem quiser me conhecer um pouquinho, tem também minha página do instagram

 

                                                                                    

      Fotografia no ateliê de Rikio Hakudo Hashimoto do Brazil Project 2018

Oi, tudo bem com você? 

Me chamo Theodora Moreira Lima, tenho 20 anos e sou aluna de artes visuais na Universidade Federal de Minas Gerais. Nascida e crescida aqui, decidi fazer um curso de artes, entrei em 2017 e cá estou eu, sem arrependimentos. O mundo das artes visuais abriu muito meu campo de visão, e meu trabalho, que já vinha com propostas de misturar coisas e objetos, foi para o lado da instalação e da cerâmica (quer conhecer mais as coisinhas que faço? vai no meu instagram!), que me encantou pela possibilidade de trazer uma ideia materializada a partir do barro, e minha relação com objetos de afeto se ampliou à partir da possibilidade de torná-los reais pelas minhas mãos. Na minha primeira queima artesanal, percebi o quanto a cerâmica era um processo que unia as pessoas e cujas etapas e rituais eram quase tão importantes quanto o resultado em si; é um processo quase místico que me toca intimamente pela beleza e pelo contato com a natureza e a tradição.

 

                                                                                    

  Eu e Sofia Junqueira pintando peças no ateliê de Adel Souki

                                                                                               

   

  Forno de papel no evento Poéticas do Barro, do Grupo de pesquisa do barro, na estação ecológica da UFMG

E o Japão?

Conheci Rikio Hakudo Hashimoto em um dos encontros do Grupo de pesquisa do barro, lá da UFMG, onde ele nos contou desse projeto de intercâmbio cultural, mas que na época nem parecia uma possibilidade. Então, eu e minha amiga Sara (conheça também o projeto de financiamento dela!) procuramos saber mais e nos surpreendemos com o convite e com a possibilidade real de irmos. O projeto, apelidado por Rikio de Brazil Project, acontece desde 2017 e consiste nesse convite para estudantes de artes para irem nessa jornada imersiva de 2 meses em seu ateliê no Japão estudar cerâmica. O estúdio dele fica em Misato, um vilarejo a uma hora e meia de Tóquio, e sua proposta é não só apresentar técnicas, mas sim proporcionar oportunidades para os alunos entrarem em contato com a cultura e história japonesa, aprofundando nessa técnica milenar.

 

                                                                                    

Vista aérea de Misato com a localização do ateliê, retirado do facebook de Rikio

 

A partir daí é botar a mão na massa. Chegamos à conclusão que o financiamento coletivo seria a melhor forma de colocar essa ideia em prática porque não tenho condições de investir sozinha nas passagens, e aqui estou, pedindo com jeitinho a sua ajuda, porque recebendo esse convite, só posso pensar como é uma ótima receita a troca, o compartilhamento e o contato com o diferente para fazer um trabalho artístico crescer. 

 

E o financiamento coletivo, o que é?

A ideia é basicamente que pessoas que se identifiquem com a proposta possam ajudar a financiar esse sonho. O dinheiro é principalmente para comprar as passagens aéreas para o Japão( de 2500 a 3000 cada passagem) mas também para algumas despesas básicas como material, alimentação e deslocamentos. Cada um doa o quanto puder, lembrando que também tem variadas recompensas - para ajudar a mim e a você- feitas carinhosamente. Vale também lembrar que é tudo ou nada, então se a meta não for alcançada você recebe seu dinheiro de volta, ninguém sai perdendo.

Quem quiser me conhecer um pouquinho, tem também minha página do instagram

 

                                                                                    

      Fotografia no ateliê de Rikio Hakudo Hashimoto do Brazil Project 2018

Theodora Moreira Lima ainda não publicou nenhuma notícia.