Um LAR para o mundo |

Um LAR para o mundo

Os alunos do do Colégio Farroupilha construíram uma casa no pátio da escola. Agora, estão arrecadando verba para doar essa casa para uma família de baixa renda.

Projeto por: ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE E EDUCACIONAL DE 1858
R$ 3.280,00
arrecadado
meta R$ 41.777,00

14 benfeitores
apoiaram essa campanha

Não foi dessa vez :/

A meta de arrecadação não foi atingida e todas as colaborações foram estornadas. Obrigado pelo apoio ainda assim!

POR

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE E EDUCACIONAL DE 1858

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE E EDUCACIONAL DE 1858

R$ 50
Um LAR para Amar
3 benfeitores apoiando
Cartão de agradecimento + Adesivo do Projeto LAR
R$ 100
Um LAR para Educar
7 benfeitores apoiando
Cartão de agradecimento + Adesivo + Boton do Projeto LAR
R$ 150
Um LAR para Sonhar
1 benfeitor apoiando
Cartão de agradecimento + Adesivo + Boton + Chaveiro do Projeto LAR
R$ 200
Um LAR para Ser grato
2 benfeitores apoiando
Cartão de agradecimento + Adesivo + Boton + Chaveiro + Caneca do Projeto LAR

Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Farroupilha, na zona norte de Porto Alegre, participaram da construção de uma casa no pátio da escola. Agora, em parceria com a escola, estão arrecadando verba para doar essa casa para uma família de baixa renda. A iniciativa faz parte do Projeto LAR – Laboratório Aberto de Residência, que envolveu 156 estudantes e mais de 40 educadores de diferentes áreas.

Os estudantes participaram da construção de uma casa sustentável de 36m² no pátio da escola. Foram eles que desenharam a planta baixa, projetaram uma maquete e produziram móveis para ela em impressora 3D, fizeram a marcação da fundação da casa, refletiram sobre o conceito de lar, arrecadaram e restauraram a mobília, produziram uma horta, um jardim vertical e um sistema de aquecimento de água, entre várias outras atividades. Para comunicar a ação, gravaram videocases em seis idiomas: alemão, espanhol, inglês, italiano, mandarim e português.  A proposta faz parte do LAR – Laboratório Aberto de Residência, um projeto que envolve várias disciplinas e é “mão na massa”.

Saiba mais sobre o projeto aqui

A previsão era utilizá-la pedagogicamente no ano seguinte. Contudo, foi concluído que o projeto teria mais sentido se a casa fosse realmente o lar de alguém. Desta forma, estamos buscando conciliar dois objetivos: doar a casa para uma família de baixa renda e garantir a sustentabilidade financeira para a continuidade do projeto pedagógico.

 

 

O Projeto LAR tem como objetivo a aprendizagem “mão na massa” de diferentes disciplinas. Ao longo da construção da casa, os estudantes exercitaram diferentes habilidades:

Empatia, ao refletirem sobre diferentes conceitos de lar;

Autoconhecimento, ao identificarem sua atuação no projeto;

Autonomia, ao participarem das etapas de forma prática;

Criatividade, ao proporem soluções diferenciadas para as necessidades do projeto; 

Sustentabilidade, ao definirem a posição solar da casa, construir fontes de energia renováveis e obter recursos físicos e financeiros para viabilizar a continuidade do projeto em 2018;

Empreendedorismo social, ao decidirem ampliar o significado do projeto, doando a casa.  

O Projeto LAR ainda contemplou diferentes conteúdos de todos os componentes curriculares da 3ª série do Ensino Médio, entre os quais: geometria plana e escala ao construir a planta baixa, transformá-la em maquete e, depois, em uma casa de tamanho real; redes elétricas ao participar da instalação elétrica da residência; princípios bioquímicos de fotossíntese ao construir jardim e horta verticais; produção textual ao refletir e produzir textos acerca do que é casa para pessoas em diferentes situações de vida.

Para colaborar com a doação da casa e garantir que o projeto repita-se, basta escolher uma cota e fazer sua contribuição.

O Colégio Farroupilha entrou com 20% do valor total investido no projeto.

Doar a casa do Projeto LAR 2017 para uma família de baixa renda.

Todo valor arrecadado com a campanha será utilizado para a continuidade do Projeto LAR em 2018. Os apoiadores receberão mensalmente uma prestação de contas por e-mail (cadastrado na benfeitoria), no 10o dia útil de cada mês, e ela também poderá ser consultada a partir do link 

http://www.colegiofarroupilha.com.br/arquivos/ProjetoLAR/prestacaodecontas_lar.pdf.

Caso a meta não seja atingida, você receberá o valor investido de volta.

Primeiro, a satisfação de contribuir para que uma família receba uma casa para chamar de lar.

Depois, a garantia de continuidade do projeto em 2018: mais estudantes envolvidos, mais aprendizagem mão na massa, mais educação para o mundo, mais pessoas transformadas, mais vidas impactadas.

E, de quebra, agradecimento de 156 estudantes em forma de brindes, de acordo com o valor de contribuição.

A casa do Projeto LAR 2017 tem 36,45m², dois quartos, uma sala, uma cozinha e um banheiro. Do lado de fora, os estudantes construíram um jardim, uma horta vertical e um sistema de aquecimento de água. Ela foi construída seguindo os parâmetros de uma família média brasileira, conteúdo estudado em aula de Geografia.

Da planta baixa até a mobília, a casa do Projeto LAR levou um semestre para ficar construída. As cinco turmas da 3ª série do Ensino Médio trabalharam na construção, totalizando 156 estudantes com a mão na massa. Toda a equipe de educadores do Ensino Médio foi envolvida, somando 33 profissionais, entre coordenador, professores e educadores de outras áreas. Outros setores do colégio, como os Laboratórios de Aprendizagem, a arquitetura, a manutenção e a comunicação, também foram envolvidos.

 

Saiba mais sobre o Projeto LAR no site do colégio.

 

Acesse o regulamento da campanha “Um LAR para o mundo”.

Veja o memorial descritivo da construção da casa de 2017.

Clique aqui para ver o projeto pedagógico.

 

 

Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Farroupilha, na zona norte de Porto Alegre, participaram da construção de uma casa no pátio da escola. Agora, em parceria com a escola, estão arrecadando verba para doar essa casa para uma família de baixa renda. A iniciativa faz parte do Projeto LAR – Laboratório Aberto de Residência, que envolveu 156 estudantes e mais de 40 educadores de diferentes áreas.

Os estudantes participaram da construção de uma casa sustentável de 36m² no pátio da escola. Foram eles que desenharam a planta baixa, projetaram uma maquete e produziram móveis para ela em impressora 3D, fizeram a marcação da fundação da casa, refletiram sobre o conceito de lar, arrecadaram e restauraram a mobília, produziram uma horta, um jardim vertical e um sistema de aquecimento de água, entre várias outras atividades. Para comunicar a ação, gravaram videocases em seis idiomas: alemão, espanhol, inglês, italiano, mandarim e português.  A proposta faz parte do LAR – Laboratório Aberto de Residência, um projeto que envolve várias disciplinas e é “mão na massa”.

Saiba mais sobre o projeto aqui

A previsão era utilizá-la pedagogicamente no ano seguinte. Contudo, foi concluído que o projeto teria mais sentido se a casa fosse realmente o lar de alguém. Desta forma, estamos buscando conciliar dois objetivos: doar a casa para uma família de baixa renda e garantir a sustentabilidade financeira para a continuidade do projeto pedagógico.

 

 

O Projeto LAR tem como objetivo a aprendizagem “mão na massa” de diferentes disciplinas. Ao longo da construção da casa, os estudantes exercitaram diferentes habilidades:

Empatia, ao refletirem sobre diferentes conceitos de lar;

Autoconhecimento, ao identificarem sua atuação no projeto;

Autonomia, ao participarem das etapas de forma prática;

Criatividade, ao proporem soluções diferenciadas para as necessidades do projeto; 

Sustentabilidade, ao definirem a posição solar da casa, construir fontes de energia renováveis e obter recursos físicos e financeiros para viabilizar a continuidade do projeto em 2018;

Empreendedorismo social, ao decidirem ampliar o significado do projeto, doando a casa.  

O Projeto LAR ainda contemplou diferentes conteúdos de todos os componentes curriculares da 3ª série do Ensino Médio, entre os quais: geometria plana e escala ao construir a planta baixa, transformá-la em maquete e, depois, em uma casa de tamanho real; redes elétricas ao participar da instalação elétrica da residência; princípios bioquímicos de fotossíntese ao construir jardim e horta verticais; produção textual ao refletir e produzir textos acerca do que é casa para pessoas em diferentes situações de vida.

Para colaborar com a doação da casa e garantir que o projeto repita-se, basta escolher uma cota e fazer sua contribuição.

O Colégio Farroupilha entrou com 20% do valor total investido no projeto.

Doar a casa do Projeto LAR 2017 para uma família de baixa renda.

Todo valor arrecadado com a campanha será utilizado para a continuidade do Projeto LAR em 2018. Os apoiadores receberão mensalmente uma prestação de contas por e-mail (cadastrado na benfeitoria), no 10o dia útil de cada mês, e ela também poderá ser consultada a partir do link 

http://www.colegiofarroupilha.com.br/arquivos/ProjetoLAR/prestacaodecontas_lar.pdf.

Caso a meta não seja atingida, você receberá o valor investido de volta.

Primeiro, a satisfação de contribuir para que uma família receba uma casa para chamar de lar.

Depois, a garantia de continuidade do projeto em 2018: mais estudantes envolvidos, mais aprendizagem mão na massa, mais educação para o mundo, mais pessoas transformadas, mais vidas impactadas.

E, de quebra, agradecimento de 156 estudantes em forma de brindes, de acordo com o valor de contribuição.

A casa do Projeto LAR 2017 tem 36,45m², dois quartos, uma sala, uma cozinha e um banheiro. Do lado de fora, os estudantes construíram um jardim, uma horta vertical e um sistema de aquecimento de água. Ela foi construída seguindo os parâmetros de uma família média brasileira, conteúdo estudado em aula de Geografia.

Da planta baixa até a mobília, a casa do Projeto LAR levou um semestre para ficar construída. As cinco turmas da 3ª série do Ensino Médio trabalharam na construção, totalizando 156 estudantes com a mão na massa. Toda a equipe de educadores do Ensino Médio foi envolvida, somando 33 profissionais, entre coordenador, professores e educadores de outras áreas. Outros setores do colégio, como os Laboratórios de Aprendizagem, a arquitetura, a manutenção e a comunicação, também foram envolvidos.

 

Saiba mais sobre o Projeto LAR no site do colégio.

 

Acesse o regulamento da campanha “Um LAR para o mundo”.

Veja o memorial descritivo da construção da casa de 2017.

Clique aqui para ver o projeto pedagógico.

 

 

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE E EDUCACIONAL DE 1858 ainda não publicou nenhuma notícia.