Um pouco de mim aqui, um pouco de mim algures |

Um pouco de mim aqui, um pouco de mim algures

o Filme que acompanha a noite de uma jovem brasileira após ser abandonada pelo amor que a fez ir para a França.

Projeto por: marina lemos
R$ 4.355,00
arrecadado
meta R$ 3.800,00

50 benfeitores
apoiaram essa campanha

Conseguimos \o/

Obrigado a todos os Benfeitores por mais um projeto bem sucedido. Agora, acompanhe as novidades e comentários do projeto.

POR

marina lemos

marina lemos

R$ 10
Apoiando com R$ 10,00 ou mais
8 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme
R$ 20
Apoiando com R$ 20,00 ou mais
8 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Cartão Postal feito à mão
R$ 30
Apoiando com R$ 30,00 ou mais
5 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Foto Postal do Filme enviada como cartão Postal
R$ 40
Apoiando com R$ 40,00 ou mais
6 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Cartão Postal feito à mão + Ingresso para a Avant Première do filme no Cinemaison (Rio de Janeiro)
R$ 50
Apoiando com R$ 50,00 ou mais
9 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Foto Postal do Filme + Ingresso para a Avant Première do filme no Cinemaison (Rio de Janeiro)
R$ 75
Apoiando com R$ 75,00 ou mais
3 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Cartão Postal feito à mão + Foto Postal do Filme + Ingresso para a Avant Première do filme no Cinemaison (Rio de Janeiro) + Poster feito à mão
R$ 100
Apoiando com R$ 100,00 ou mais
5 benfeitores apoiando
Agradecimento + Link do Filme + Foto Postal do Filme + Poster feito à mão + Cartão Postal feito à mão + Poster feito à mão + Ingresso para a Avant Première do filme no Cinemaison (Rio de Janeiro) + Livro virtual misturando Fotos, Desenhos e pequenos textos da personagem-protagonista.
R$ 120
Apoiando com R$ 120,00 ou mais
5 benfeitores apoiando
Todos os Prêmios + Videocarta da Protagonista do filme para você.

UM POUCO DE MIM, UM POUCO DE MIM ALGURES

“Um pouco de mim aqui, um pouco de mim algures” é um projeto de curta-metragem a ser produzido no primeiro semestre de 2015 por um grupo de estudantes de quatro instituições: UFF ; Université Paris 8; École Nationale Supérieure Louis Lumière; e Université Paris 1. O filme será rodado em Fevereiro de 2015 em Paris (FR), com alunos das quatro instituições. A finalização se dará entre fevereiro e abril em Niterói (BR) e Tourcoing (FR).

O projeto surgiu à partir da possibilidade do Le Fresnoy - Studio National des Arts Contemporaines, auxiliar na finalização de um projeto do realizador (Sandro Lima, estagiário e residente na instituição), cedendo um parque de finalização de alta tecnologia. Sandro, viu nessa iniciativa uma chance de fazer um projeto que tratasse da relação dos imigrantes com a terra estrangeira de uma forma mais profunda e pessoal. Não se trata dos dramas com a língua ou com os vistos, e sim de uma experiência sensorial entre uma menina que ainda não conseguiu se encontrar em seu existir no mundo, e que vê sua pertubação afetiva ganhar força e forma ao estar em uma cidade estrangeira, onde tudo aquilo que habitava seu interior passa a ser concreto e físico (o não saber para onde ir, o se sentir diferente, a dificuldade em se expressar).

UM POUCO DE MIM, UM POUCO DE MIM ALGURES

“Um pouco de mim aqui, um pouco de mim algures” é um projeto de curta-metragem a ser produzido no primeiro semestre de 2015 por um grupo de estudantes de quatro instituições: UFF ; Université Paris 8; École Nationale Supérieure Louis Lumière; e Université Paris 1. O filme será rodado em Fevereiro de 2015 em Paris (FR), com alunos das quatro instituições. A finalização se dará entre fevereiro e abril em Niterói (BR) e Tourcoing (FR).

O projeto surgiu à partir da possibilidade do Le Fresnoy - Studio National des Arts Contemporaines, auxiliar na finalização de um projeto do realizador (Sandro Lima, estagiário e residente na instituição), cedendo um parque de finalização de alta tecnologia. Sandro, viu nessa iniciativa uma chance de fazer um projeto que tratasse da relação dos imigrantes com a terra estrangeira de uma forma mais profunda e pessoal. Não se trata dos dramas com a língua ou com os vistos, e sim de uma experiência sensorial entre uma menina que ainda não conseguiu se encontrar em seu existir no mundo, e que vê sua pertubação afetiva ganhar força e forma ao estar em uma cidade estrangeira, onde tudo aquilo que habitava seu interior passa a ser concreto e físico (o não saber para onde ir, o se sentir diferente, a dificuldade em se expressar).

marina lemos ainda não publicou nenhuma notícia.