VEM PRO BOLA MEU BEM! |

VEM PRO BOLA MEU BEM!

Campanha Solidária do Centro Cultural Cordão da Bola Preta em apoio as famílias dos músicos e colaboradores que fazem a história do Carnaval de Rua.

Projeto por: BARIZON ENTRETENTIMENTO EIRELI
R$ 12.062,00
arrecadado
meta R$ 40.000,00

91
benfeitores

30%
arrecadado

14
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 07/12/2020 - 23:59

POR

BARIZON ENTRETENTIMENTO EIRELI

BARIZON ENTRETENTIMENTO EIRELI
R$ 10
Me dá um dinheiro aí
8 benfeitores apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais;
R$ 25
Balancê
21 benfeitores apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais; 01 camisa do Cordão da Bola Preta 2020. Retirada na Sede do Cordão da Bola Preta em data a ser divulgada oportunamente - na Cidade do Rio de Janeiro.
R$ 50
Sassaricando
26 benfeitores apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais; 01 Livro Vem pro Bola, Meu bem! de André Diniz e Diogo Cunha; Retirada na Sede do Cordão da Bola Preta em data a ser divulgada oportunamente - na Cidade do Rio de Janeiro.
R$ 100
Aurora
23 benfeitores apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais; 01 Boné Oficial Cordão da Bola Preta 2021. Retirada na Sede do Cordão da Bola Preta em data a ser divulgada oportunamente - na Cidade do Rio de Janeiro.
R$ 250
Mamãe eu quero
15 benfeitores apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais; 01 Tamborim Oficial do Cordão da Bola Preta; Retirada na Sede do Cordão da Bola Preta em data a ser divulgada oportunamente - na Cidade do Rio de Janeiro.
R$ 2.000
Saca-Rolha
1 benfeitor apoiando
E-mail de agradecimento; Agradecimento coletivo nas redes sociais; 01 Estandarte Oficial do Cordão da Bola Preta autografado pela Corte Real: Leandra Leal, Maria Rita, Paolla Oliveira, Neguinho da Beija-flor. Retirada na Sede do Cordão da Bola Preta em data a ser divulgada oportunamente - na Cidade do Rio de Janeiro.
R$ 5.000
Aquarela do Brasil
Seja o primeiro a apoiar!
Agradecimento personalizado nas redes sociais; Agradecimento no trio - Você e um acompanhante recebendo agradecimento em cima do trio; 02 Tamborins e 02 Camisas Oficiais do Cordão da Bola Preta.
R$ 20.000
Vem pro Bola, Meu Bem!
Seja o primeiro a apoiar!
Parceiro do Bola Preta: Post no Feed e Storie do Cordão da Bola Preta; Menção ao parceiro no Desfile Oficial; Apresentação da banda do Bola Preta (data a definir e de acordo com os protocolos de segurança).

Não encontrou o que queria?

Outro valor


 

 

 


A campanha solidária tem o objetivo de apoiar o Centro Cultural Cordão da Bola Preta e as famílias dos músicos, produtores e profissionais que fazem a história do Carnaval de Rua do Rio de Janeiro e que estão parados, sem trabalho desde março de 2020, porque todos vivem do Carnaval o ano todo em eventos de todos os formatos.

A retomada artística, cultural e turística na cidade se faz necessária, mas ainda vivemos a incerteza da vacina e tratamentos eficazes contra o covid-19, nos levando a esse movimento solidário para que possamos ajudar todos os envolvidos diretamente com o Cordão da Bola Preta a terem acesso ao básico necessário para suas famílias e ainda consigamos manter o Centro Cultural para retomar gradualmente os eventos na direção do próximo Carnaval.

 

 

O Cordão da Bola Preta foi fundado  em 1918, nas mesas do Bar Nacional, na antiga Galeria Cruzeiro, atualmente Edifício Avenida Central, por um  grupo de boêmios formado por Álvaro Gomes de Oliveira, o Kaveirinha, Francisco Brício Filho, o Chico Brício, Eugênio Ferreira, João Torres e os três irmãos Oliveira Roxo, Jair, Joel e Arquimedes Guimarães, o responsável pelo que é hoje, o maior bloco de carnaval do mundo! 

Quem nomeou o bloco foi Kaveirinha. A inspiração foi uma linda mulher que passou pelo grupo, usando um vestido branco de bolas pretas. Foi nesse momento que surgiu o nome: Cordão da Bola Preta.

O desfile acontece todo sábado de carnaval e durante todo o último século,  o bloco vem reunindo pessoas e histórias nas ruas do Centro do Rio de Janeiro. Uma grande figura, que ocupou diversas vezes a cadeira de presidente da instituição foi Chico Brício. Ele é o responsável por um importante legado do Cordão, a compra da primeira sede, na Avenida Treze de Maio, e que teve sua inauguração em 31 de dezembro de 1949, o 31° aniversário do bloco. 

Com público fiel, o bloco reúne cada vez mais apaixonados pelo carnaval e pelo Cordão da Bola Preta, transformando as ruas do Centro da Cidade em uma grande festa à céu aberto. Ainda na Avenida Rio Branco, o bloco reuniu 500 mil pessoas no desfile de 2008. Já em 2010 foram mais de um milhão e meio de pessoas que vestiram preto e branco para festejar. No ano seguinte, o público chegou em 2 milhões de pessoas em um sábado de carnaval chuvoso, mas foi em 2013 que o bloco atraiu seu maior público, 2,5 milhões de pessoas, segundo estimativa da própria organização, momento em que teria tomado informalmente o título de "maior bloco do mundo" do pernambucano Galo da Madrugada.

Além de sua tradicional banda, o bloco é também formado pela Corte Real do Cordão da Bola Preta, composta pela atriz Leandra Leal, como Porta-Estandarte, a cantora Maria Rita, como Madrinha do bloco, juntamente com Paolla Oliveira, como Rainha, Neguinho da Beija-flor, como Padrinho, Selminha Sorriso, é a Musa das Musas, João Roberto Kelly, o Embaixador, Mirian Duarte, é a Musa do Centenário e Emanuelle Araújo, como a Musa da Banda do Cordão da Bola Preta.

Por toda a sua história no carnaval carioca e na própria cidade do Rio de Janeiro, em 2013, o Cordão mais amado foi homenageado pela escola Alegria da Zona Sul, que falou dos 95 anos de existência do Bloco com o enredo “Quem não chora, não mama....”. Esse desfile se transformou em uma verdadeira concentração de luxo para o Bola Preta, já que a escola desfilou na madrugada de sexta para sábado de Carnaval, ou seja, na madrugada anterior ao desfile do bloco, tradicionalmente na manhã de sábado.

Em 2018, o GRES União de Maricá, tomou a responsabilidade de homenagear a trajetória centenária através do enredo "100Sacional! Um maxixético e rebolativo baile", do carnavalesco Renato Figueiredo. Uma autêntica e envolvente narrativa do carnaval; das mais remotas lembranças de um Pierrô pelo reencontro e reconquista do amor de sua Colombina; revivendo inesquecíveis carnavais, dos áureos tempos de Arlequins, Cabrochas e afins. Uma época de indecente crônica social, irreverente luxúria infernal e debochada confusão musical.
Para orgulho dos "bolapretenses" a agremiação se sagrou campeã do Grupo C/RJ, fechando com chave de ouro a homenagem ao "maioral dos maiorais"!

O Carnaval tem uma força feminina e matriarcal tradicional e para reverenciar isso,  no desfile de 2020, o Cordão da Bola Preta homenageou duas mulheres importantíssimas para a história do Cordão: a divina Elizeth Cardoso, a eterna madrinha do bloco, e a pioneira Carmen Costa, sendo a primeira a gravar dando voz ao hino oficial do Bola. Ambas completariam 100 anos de vida em julho desse ano.

 

 

Há 102 anos o Cordão da Bola Preta está presente no Rio. A instituição mais sólida do carnaval carioca segue na luta pela honra do artigo terceiro de seu estatuto, que determina prazo ilimitado para sua duração e lembra que sua finalidade é incentivar o Carnaval carioca em todas as suas formas – artística, musical e cultural.

O Bola tem em sua estrutura seus músicos e a sede, em seu centro cultural. No ano de 2020, devido à pandemia, nossos músicos ficaram sem apresentações, nossos colaboradores sem remuneração e nosso centro cultural sem condições e arcar com as despesas mensais e manutenção. Por esta razão decidimos abrir a campanha, para falar com nossos amigos, foliões e frequentadores em geral que sempre estiveram conosco, que contribuam para esta questão tão séria. Tratar do assunto com seriedade neste momento nos permitirá continuar levando alegria a todos os foliões da nossa cidade.
Contamos com vocês, Bolaaaaa!!!!

META 1
Ao atingir essa meta daremos um auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e pagaremos as contas básicas do Centro Cultural Cordão da Bola Preta, entre Abril e Setembro de 2020.

META 2
Ao atingir essa meta daremos um auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e realizaremos a primeira parte da restauração do telhado do Centro Cultural Cordão da Bola Preta prejudicado com as chuvas.

META 3
Ao atingir essa meta faremos a restauração da segunda parte do telhado e do piso prejudicados com as chuvas e a reparação da sala de acomodação do acervo e aquisição de armário anti água e fogo, específico para guarda de acervo do Centro Cultural Cordão da Bola Preta.

•    Os recursos serão distribuídos para os músicos do bloco e profissionais do centro cultural, e serão apresentados aos doadores e público.
O benefício, uma iniciava humanitária e de duração limitada, será na forma de ajuda de custo a cada contemplado.
•    Centro Cultural: A preservação do Centro Cultural Cordão da Bola Preta.
•    A administração do Cordão da Bola Preta fará a gerência dos recursos e a prestação de contas apresentando os valores percebidos por cada beneficiado,
fazendo com que cheguem rapidamente às mãos das famílias.

BENEFICIADOS
CENTRO CULTURAL

Ademir Pedro de Oliveira
Aline Pereira de Assunção
Bernardo Carlos Cardoso
Carlos Antônio dos Santos
Evandro Marçal Ferreira
Fernando Francisco
Fred Marinho dos Santos    
Jacinta de Souza
Jacqueline Freire
Joaquim Lira
Jurandir Gomes Ferreira
Leonardo Cordeiro 
Maria José Pereira Da Silva
Simone Alves
Willian de Souza Oguano
    
MÚSICOS
Adonis Penco 
Alex Santos
Ananias Rosendo de Castro
Carlos Alberto Costa 
Geison dos Santos Alves
Henrique Silva 
José Fábio da Silva
Luan Rodrigues Pereira
Luiz Antonio Chaparral
Magno Andrade
Marcelo Francisco Machado
Marcio Ferreira
Marcos Gomes 
Nina Letícia
Paulo Constantino da Silva Junior
Petronio Pinto de Carvalho
Romulo Ornelas de Oliveira
Sebastião Lima da Silva
Wesley de Araújo Miguel 
Wilson Cosme Pereira

 

 

 

 

Fundação: 31 de dezembro de 1918
Cores: Preto e Branco
Bairro: Lapa (bairro do Rio de Janeiro)
Presidente: Pedro Ernesto Marinho
Maestro: Altamiro Gonçalves
Desfile: Avenida Presidente Antônio Carlos
Horário: 10:00 as 14:00 horas.

"Patrimônio Cultural do Povo Carioca - Lei 3551 de 24/04/2003".

 

Faça parte desse movimento!
VEM PRO BOLA MEU BEM!

BARIZON ENTRETENTIMENTO EIRELI ainda não publicou nenhuma notícia.


 

 

 


A campanha solidária tem o objetivo de apoiar o Centro Cultural Cordão da Bola Preta e as famílias dos músicos, produtores e profissionais que fazem a história do Carnaval de Rua do Rio de Janeiro e que estão parados, sem trabalho desde março de 2020, porque todos vivem do Carnaval o ano todo em eventos de todos os formatos.

A retomada artística, cultural e turística na cidade se faz necessária, mas ainda vivemos a incerteza da vacina e tratamentos eficazes contra o covid-19, nos levando a esse movimento solidário para que possamos ajudar todos os envolvidos diretamente com o Cordão da Bola Preta a terem acesso ao básico necessário para suas famílias e ainda consigamos manter o Centro Cultural para retomar gradualmente os eventos na direção do próximo Carnaval.

 

 

O Cordão da Bola Preta foi fundado  em 1918, nas mesas do Bar Nacional, na antiga Galeria Cruzeiro, atualmente Edifício Avenida Central, por um  grupo de boêmios formado por Álvaro Gomes de Oliveira, o Kaveirinha, Francisco Brício Filho, o Chico Brício, Eugênio Ferreira, João Torres e os três irmãos Oliveira Roxo, Jair, Joel e Arquimedes Guimarães, o responsável pelo que é hoje, o maior bloco de carnaval do mundo! 

Quem nomeou o bloco foi Kaveirinha. A inspiração foi uma linda mulher que passou pelo grupo, usando um vestido branco de bolas pretas. Foi nesse momento que surgiu o nome: Cordão da Bola Preta.

O desfile acontece todo sábado de carnaval e durante todo o último século,  o bloco vem reunindo pessoas e histórias nas ruas do Centro do Rio de Janeiro. Uma grande figura, que ocupou diversas vezes a cadeira de presidente da instituição foi Chico Brício. Ele é o responsável por um importante legado do Cordão, a compra da primeira sede, na Avenida Treze de Maio, e que teve sua inauguração em 31 de dezembro de 1949, o 31° aniversário do bloco. 

Com público fiel, o bloco reúne cada vez mais apaixonados pelo carnaval e pelo Cordão da Bola Preta, transformando as ruas do Centro da Cidade em uma grande festa à céu aberto. Ainda na Avenida Rio Branco, o bloco reuniu 500 mil pessoas no desfile de 2008. Já em 2010 foram mais de um milhão e meio de pessoas que vestiram preto e branco para festejar. No ano seguinte, o público chegou em 2 milhões de pessoas em um sábado de carnaval chuvoso, mas foi em 2013 que o bloco atraiu seu maior público, 2,5 milhões de pessoas, segundo estimativa da própria organização, momento em que teria tomado informalmente o título de "maior bloco do mundo" do pernambucano Galo da Madrugada.

Além de sua tradicional banda, o bloco é também formado pela Corte Real do Cordão da Bola Preta, composta pela atriz Leandra Leal, como Porta-Estandarte, a cantora Maria Rita, como Madrinha do bloco, juntamente com Paolla Oliveira, como Rainha, Neguinho da Beija-flor, como Padrinho, Selminha Sorriso, é a Musa das Musas, João Roberto Kelly, o Embaixador, Mirian Duarte, é a Musa do Centenário e Emanuelle Araújo, como a Musa da Banda do Cordão da Bola Preta.

Por toda a sua história no carnaval carioca e na própria cidade do Rio de Janeiro, em 2013, o Cordão mais amado foi homenageado pela escola Alegria da Zona Sul, que falou dos 95 anos de existência do Bloco com o enredo “Quem não chora, não mama....”. Esse desfile se transformou em uma verdadeira concentração de luxo para o Bola Preta, já que a escola desfilou na madrugada de sexta para sábado de Carnaval, ou seja, na madrugada anterior ao desfile do bloco, tradicionalmente na manhã de sábado.

Em 2018, o GRES União de Maricá, tomou a responsabilidade de homenagear a trajetória centenária através do enredo "100Sacional! Um maxixético e rebolativo baile", do carnavalesco Renato Figueiredo. Uma autêntica e envolvente narrativa do carnaval; das mais remotas lembranças de um Pierrô pelo reencontro e reconquista do amor de sua Colombina; revivendo inesquecíveis carnavais, dos áureos tempos de Arlequins, Cabrochas e afins. Uma época de indecente crônica social, irreverente luxúria infernal e debochada confusão musical.
Para orgulho dos "bolapretenses" a agremiação se sagrou campeã do Grupo C/RJ, fechando com chave de ouro a homenagem ao "maioral dos maiorais"!

O Carnaval tem uma força feminina e matriarcal tradicional e para reverenciar isso,  no desfile de 2020, o Cordão da Bola Preta homenageou duas mulheres importantíssimas para a história do Cordão: a divina Elizeth Cardoso, a eterna madrinha do bloco, e a pioneira Carmen Costa, sendo a primeira a gravar dando voz ao hino oficial do Bola. Ambas completariam 100 anos de vida em julho desse ano.

 

 

Há 102 anos o Cordão da Bola Preta está presente no Rio. A instituição mais sólida do carnaval carioca segue na luta pela honra do artigo terceiro de seu estatuto, que determina prazo ilimitado para sua duração e lembra que sua finalidade é incentivar o Carnaval carioca em todas as suas formas – artística, musical e cultural.

O Bola tem em sua estrutura seus músicos e a sede, em seu centro cultural. No ano de 2020, devido à pandemia, nossos músicos ficaram sem apresentações, nossos colaboradores sem remuneração e nosso centro cultural sem condições e arcar com as despesas mensais e manutenção. Por esta razão decidimos abrir a campanha, para falar com nossos amigos, foliões e frequentadores em geral que sempre estiveram conosco, que contribuam para esta questão tão séria. Tratar do assunto com seriedade neste momento nos permitirá continuar levando alegria a todos os foliões da nossa cidade.
Contamos com vocês, Bolaaaaa!!!!

META 1
Ao atingir essa meta daremos um auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e pagaremos as contas básicas do Centro Cultural Cordão da Bola Preta, entre Abril e Setembro de 2020.

META 2
Ao atingir essa meta daremos um auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e realizaremos a primeira parte da restauração do telhado do Centro Cultural Cordão da Bola Preta prejudicado com as chuvas.

META 3
Ao atingir essa meta faremos a restauração da segunda parte do telhado e do piso prejudicados com as chuvas e a reparação da sala de acomodação do acervo e aquisição de armário anti água e fogo, específico para guarda de acervo do Centro Cultural Cordão da Bola Preta.

•    Os recursos serão distribuídos para os músicos do bloco e profissionais do centro cultural, e serão apresentados aos doadores e público.
O benefício, uma iniciava humanitária e de duração limitada, será na forma de ajuda de custo a cada contemplado.
•    Centro Cultural: A preservação do Centro Cultural Cordão da Bola Preta.
•    A administração do Cordão da Bola Preta fará a gerência dos recursos e a prestação de contas apresentando os valores percebidos por cada beneficiado,
fazendo com que cheguem rapidamente às mãos das famílias.

BENEFICIADOS
CENTRO CULTURAL

Ademir Pedro de Oliveira
Aline Pereira de Assunção
Bernardo Carlos Cardoso
Carlos Antônio dos Santos
Evandro Marçal Ferreira
Fernando Francisco
Fred Marinho dos Santos    
Jacinta de Souza
Jacqueline Freire
Joaquim Lira
Jurandir Gomes Ferreira
Leonardo Cordeiro 
Maria José Pereira Da Silva
Simone Alves
Willian de Souza Oguano
    
MÚSICOS
Adonis Penco 
Alex Santos
Ananias Rosendo de Castro
Carlos Alberto Costa 
Geison dos Santos Alves
Henrique Silva 
José Fábio da Silva
Luan Rodrigues Pereira
Luiz Antonio Chaparral
Magno Andrade
Marcelo Francisco Machado
Marcio Ferreira
Marcos Gomes 
Nina Letícia
Paulo Constantino da Silva Junior
Petronio Pinto de Carvalho
Romulo Ornelas de Oliveira
Sebastião Lima da Silva
Wesley de Araújo Miguel 
Wilson Cosme Pereira

 

 

 

 

Fundação: 31 de dezembro de 1918
Cores: Preto e Branco
Bairro: Lapa (bairro do Rio de Janeiro)
Presidente: Pedro Ernesto Marinho
Maestro: Altamiro Gonçalves
Desfile: Avenida Presidente Antônio Carlos
Horário: 10:00 as 14:00 horas.

"Patrimônio Cultural do Povo Carioca - Lei 3551 de 24/04/2003".

 

Faça parte desse movimento!
VEM PRO BOLA MEU BEM!

BARIZON ENTRETENTIMENTO EIRELI ainda não publicou nenhuma notícia.