[RN] Xô Coronavirus |

[RN] Xô Coronavirus

Ajude-nos a manter os empreendimentos solidários de tilápia e de segurança hídrica diminuindo os riscos de proliferação do Coronavirus, Serra do Mel-RN

Projeto por: ASSOCIACAO COMUNITARIA DE PROD DE CAJU DA VILA PARA
R$ 3.300,00
arrecadado
meta R$ 29.207,00

2
benfeitores

11%
arrecadado

22
dias restantes

PARCELE SEU PAGAMENTO EM ATÉ 6 VEZES

Ajude-nos a bater nossa meta até 19/06/2020 - 23:59


POR

ASSOCIACAO COMUNITARIA DE PROD DE CAJU DA VILA PARA

ASSOCIACAO COMUNITARIA DE PROD DE CAJU DA VILA PARA
R$ 20
Apoiar essa campanha com R$ 20
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 50
Apoiar essa campanha com R$ 50
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 80
Apoiar essa campanha com R$ 80
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 100
Apoiar essa campanha com R$ 100
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 200
Apoiar essa campanha com R$ 200
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 300
Apoiar essa campanha com R$ 300
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 500
Apoiar essa campanha com R$ 500
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 1.000
Apoiar essa campanha com R$ 1000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!
R$ 3.000
Apoiar essa campanha com R$ 3000
Seja o primeiro a apoiar!
Obrigada pela sua colaboração!

Não encontrou o que queria?

Outro valor

A partir do apoio para subsistência de seis empreendedores sociais durante seis meses será possível dar continuidade ao empreendimento solidário de cultivo de tilápia e camarão que está sendo organizado pela Associação ACOPARÁ e apoiar a construção de um poço de água potável para a comunidade de Vila Pará, distrito que vive crise crítica de falta de água, chegando a ficar 6 meses sem água.

Esse contexto encontra-se seriamente afetado pela pandemia do Coronavirus que afetou duramente o mercado de aquicultura, impondo uma paralisação financeira ao empreendimento, além da necessidade de um abastecimento hídrico mínimo para fazer frente as necessidades de higiene dos moradores da região, que agora se encontra em elevado risco com a proliferação do Coronavirus. Nesse sentido, destaca-se que segundo o Consórcio Nordeste Serra do Mel, se encontra na região de Mossoró, um dos vetores de interiorização da pandemia.

Com o apoio aos empreendedores, será possível estes acompanharem a produção de Tilápia, cujos ciclos de produção são semestrais. Além disso, durante 120 dias será possível apoiar e acompanhar a obra de perfuração de um poço na Vila Pará possibilitando solucionar o problema de segurança hídrica nesse momento tão sensível e difícil aonde a água se torna um elemento fundamental de proteção de vidas. Todo esse contexto, será adotado seguindo os procedimentos indicados pelas autoridades de saúde municipais, governamentais e da OMS.

A ACOPARÁ com mais de 30 anos, fundada pelos moradores da Vila Pará, Serra do Mel/RN, executa com conhecimento e experiência, projetos de trabalho, renda e organização comunitária com a comunidade local. Nossa motivação é buscar apoio para continuidade das ações de cultivo da tilápia ameaçadas pela crise do Coronavíruse e conseguir fornecer água potável para nossa comunidade.

A ACOPARA, há muitos anos participa das atividades comunitárias sendo que que possui experiência em gestão de projetos, capacitação e treinamentos. Há dois anos conseguiu o apoio para a dotação de equipamentos que possibilitou a implantação do empreendimento de aquicultura e que agora precisa sobreviver nesse contexto de Coronavirus. Recentemente através de uma parceria local obteve também apoio para a construção de um poço de água potável, aonde as lideranças ajudarão na construção através do apoio agora pleiteado. 

Será beneficiada a região de Vila Pará integrante do município de Serrá do Mel que é praticamente uma conurbação de Mossoró, 2ª maior cidade do Rio Grande do Norte e um dos vetores de interiorização do Coronavirus no Estado.No município de Serra do Mel, RN, com uma população de 11.938 pessoas e IDH de 0,614, possuía um total de famílias inscritas no Cadastro Único em dezembro de 2019 de 3.219 pessoas. Deste contingente 2.457 famílias, 76,32%, contém renda per capita de até 178,00, estando a sua maioria na linha da Extrema Pobreza. Assim o desafio de um empreendimento solidário ser vitorioso nesse contexto de coronavirus significa a possibilidade de replicar depois a experiência para toda a periferia.

A questão da falta de água, é mais grave ainda. Sua formação geológica acarreta em graves problemas, seja na quantidade, seja na qualidade da água, fazendo com que varias vilas sofram longos períodos de racionamento (podendo ser maior que 6 meses). Este é o problema mais referido pela população. Entre os anos de 2012 a 2017, a seca que afligiu a cidade foi a mais severa dos últimos 100 anos. A falta de água possui consequências decisivas não somente em toda a economia, impactando negativamente o desenvolvimento local do município, mas em tempos de Coronavirus pode afetar decisivamente a vida das pessoas. O Coronavirus paralisou o mercado local, as feiras aonde os produtos são vendidos, a economia local como um todo. As demissões começam a ocorrer com intensidade de forma que empreendimentos autogestonários são uma resposta muito importante a crise da econômica formal. 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

ASSOCIACAO COMUNITARIA DE PROD DE CAJU DA VILA PARA ainda não publicou nenhuma notícia.

A partir do apoio para subsistência de seis empreendedores sociais durante seis meses será possível dar continuidade ao empreendimento solidário de cultivo de tilápia e camarão que está sendo organizado pela Associação ACOPARÁ e apoiar a construção de um poço de água potável para a comunidade de Vila Pará, distrito que vive crise crítica de falta de água, chegando a ficar 6 meses sem água.

Esse contexto encontra-se seriamente afetado pela pandemia do Coronavirus que afetou duramente o mercado de aquicultura, impondo uma paralisação financeira ao empreendimento, além da necessidade de um abastecimento hídrico mínimo para fazer frente as necessidades de higiene dos moradores da região, que agora se encontra em elevado risco com a proliferação do Coronavirus. Nesse sentido, destaca-se que segundo o Consórcio Nordeste Serra do Mel, se encontra na região de Mossoró, um dos vetores de interiorização da pandemia.

Com o apoio aos empreendedores, será possível estes acompanharem a produção de Tilápia, cujos ciclos de produção são semestrais. Além disso, durante 120 dias será possível apoiar e acompanhar a obra de perfuração de um poço na Vila Pará possibilitando solucionar o problema de segurança hídrica nesse momento tão sensível e difícil aonde a água se torna um elemento fundamental de proteção de vidas. Todo esse contexto, será adotado seguindo os procedimentos indicados pelas autoridades de saúde municipais, governamentais e da OMS.

A ACOPARÁ com mais de 30 anos, fundada pelos moradores da Vila Pará, Serra do Mel/RN, executa com conhecimento e experiência, projetos de trabalho, renda e organização comunitária com a comunidade local. Nossa motivação é buscar apoio para continuidade das ações de cultivo da tilápia ameaçadas pela crise do Coronavíruse e conseguir fornecer água potável para nossa comunidade.

A ACOPARA, há muitos anos participa das atividades comunitárias sendo que que possui experiência em gestão de projetos, capacitação e treinamentos. Há dois anos conseguiu o apoio para a dotação de equipamentos que possibilitou a implantação do empreendimento de aquicultura e que agora precisa sobreviver nesse contexto de Coronavirus. Recentemente através de uma parceria local obteve também apoio para a construção de um poço de água potável, aonde as lideranças ajudarão na construção através do apoio agora pleiteado. 

Será beneficiada a região de Vila Pará integrante do município de Serrá do Mel que é praticamente uma conurbação de Mossoró, 2ª maior cidade do Rio Grande do Norte e um dos vetores de interiorização do Coronavirus no Estado.No município de Serra do Mel, RN, com uma população de 11.938 pessoas e IDH de 0,614, possuía um total de famílias inscritas no Cadastro Único em dezembro de 2019 de 3.219 pessoas. Deste contingente 2.457 famílias, 76,32%, contém renda per capita de até 178,00, estando a sua maioria na linha da Extrema Pobreza. Assim o desafio de um empreendimento solidário ser vitorioso nesse contexto de coronavirus significa a possibilidade de replicar depois a experiência para toda a periferia.

A questão da falta de água, é mais grave ainda. Sua formação geológica acarreta em graves problemas, seja na quantidade, seja na qualidade da água, fazendo com que varias vilas sofram longos períodos de racionamento (podendo ser maior que 6 meses). Este é o problema mais referido pela população. Entre os anos de 2012 a 2017, a seca que afligiu a cidade foi a mais severa dos últimos 100 anos. A falta de água possui consequências decisivas não somente em toda a economia, impactando negativamente o desenvolvimento local do município, mas em tempos de Coronavirus pode afetar decisivamente a vida das pessoas. O Coronavirus paralisou o mercado local, as feiras aonde os produtos são vendidos, a economia local como um todo. As demissões começam a ocorrer com intensidade de forma que empreendimentos autogestonários são uma resposta muito importante a crise da econômica formal. 

Match-funding é como uma vaquinha turbinada: uma nova modalidade de fomento, que mistura o financiamento coletivo (ou crowd-funding) com aporte de parceiros, que multiplicam a arrecadação. Para cada R$ 1 arrecadado pelos projetos selecionados por intermédio da plataforma da Benfeitoria, o Fundo Colaborativo Enfrente contribui com mais R$ 2, até que o valor de R$30.000 seja alcançado.

O Fundo Colaborativo Enfrente, composto pela Fundação Tide Setubal e demais parceiros (vide aba “Parceiros” em benfeitoria.com/enfrente) poderá aportar o total de mais R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) para triplicar a arrecadação de campanhas de financiamento coletivo de iniciativas que enfrentem os efeitos do Coronavírus nas periferias urbanas brasileiras. Por se tratar de um Fundo Colaborativo e aberto a novos parceiros, o montante destinado a triplicação dos projetos pode ainda aumentar, possibilitando um número maior de iniciativas contempladas.

ASSOCIACAO COMUNITARIA DE PROD DE CAJU DA VILA PARA ainda não publicou nenhuma notícia.